jan
25
Postado em 25-01-2013
Arquivado em (Artigos) por vitor em 25-01-2013 10:38


==================================================

DEU NA FOLHA

Caetano e a elegância das ´minas´ de SP

POR XICO SA

“Sampa”, de Caetano Veloso, é uma belíssima canção e traduz muito da cidade que completa 459 anos de vida.

Não há dúvida.

Tem um verso dela, porém, que empena minhas oiças: “Da deselegância discreta de tuas meninas”.

Sim, quem dizia era o Drummond: se meu verso não deu certo/ foi seu ouvido que entortou.

Pode ser que tenha sido diferente antes de chegar por aqui. O que vi dos anos 1990 até agora é o avesso completo. A mulher de SP, em um panorama geral, é uma elegância só.

Classe em todas as classes da babilônia. Da ponte para lá e da ponte para cá.

O amigo escritor Marcelo Rubens Paiva disse tudo na crônica “A garota de São Paulo”: “Usa botas. Não existe mulher que se veste melhor do que as paulistas.”

Quantas Valentinas.

As paulistas paulistanas de todas as origens, SP é quase o mundo todo.

As meias pretas das meninas desta cidade, meu São Braz, quantos mistérios.

O melhor espetáculo da terra é ver uma paulistana se vestindo no inverno. Quando eu cheguei por aqui só tinha olhos para Ligia, matriz napolitana, ragazza que se vestia como raras, raríssimas.

Um ritual. Acordava, mesmo quando não carecia, apenas para vê-la no lindo strip-tease ao contrário. Repito: uma mulher se vestindo é tão bonito quanto uma mulher tirando a roupa.

Quando eu cheguei por aqui, de cara vi que o verso da belíssima Sampa não era bem o que parecia. Nem um pouco. Na noite do Pirandello, o bar, mil e uma noites de alumbramento com as moças. Ali, na presença de gente que admiro, como Ignácio de Loyola Brandão e Caio Fernando Abreu, entre tantos ilustríssimos em declarada festa.

Quando eu cheguei por aqui chapei por completo com as moças da Mostra de Cinema. Passava horas em um plano sequência a mirá-las. Elegance avec nouvelle vague, minhas Annas Karinas, e eu sempre vos cantando com uma infame paródia de Odair José:

“Eu vou tirar você desse Godard/ eu vou levar você pra fiar comigo/ e não interessa o que os outros vão pensar”.

Parabéns, SP, e lembre-se: atrás de todo caos da paisagem há sempre uma mulher que rouba nossos olhos de voyeur.

Desculpaê, Caê, a elegância é aqui.

=======================================================

Be Sociable, Share!

Comentários

Mariana on 25 Janeiro, 2013 at 14:24 #

Muito bom! Eu também acho!
Adoro andar pelos jardins e ver tanta beleza e elegancia no vestir e andar das paulistas!
Ah! E os paulistas também! Quanta elegancias naqueles ternos que circulam na Avenida Paulista!


Graça Azevedo on 25 Janeiro, 2013 at 16:43 #

E aí vamos combinar que um friozinho ajuda!!!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos