Rumo Dos Ventos
Paulinho da Viola

A toda hora rola uma história
Que é preciso estar atento
A todo instante rola um movimento
Que muda o rumo dos ventos
Quem sabe remar não estranha
Vem chegando a luz de um novo dia
O jeito é criar um outro samba
Sem rasgar a velha fantasia

Mulher é isso aí
Só existe a gente mesmo
Levando um barco pesado
Apesar do agitado mar
Sem a lua e seu encanto
Ao sabor da ventania
Mesmo no gelo da noite
Meu coração não esfria
E quando o vendaval passar
Acharemos uma ilha
E até quando Deus deixar, mulher
Iremos tocando a vida
========================

DEDICATÓRIA

EM MEMÓRIA DE MINHA MÃE, DONA JANDIRA, QUE AMOU A MÚSICA ATÉ O ÚLTIMO DIA DE SUA VIDA, E ME ENSINOU A GOSTAR DE PAULINHO VIOLA (EXPRESSÃO DA NOBREZA POPULAR DO RIO DE JANEIRO, COMO DEFINIU UM DIA CAETANO VELOSO, EXPRESSÃO DA NOBREZA POPULAR DO RECÔNCAVO) E DESTE SEU SAMBA MARAVILHOSO!.

BOA TERÇA-FEIRA!!!

(Vitor Hugo Soares)


Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos