DEU NO JORNAL DA MIDIA

CLÁUDIO HUMBERTO

Após nota publicada ontem (4) por esta Coluna, um leitor – que prefere não ser identificado – decidiu dar entrada com uma solicitação de investigação na Polícia Federal de Salvador, na Bahia, contra a Caixa Econômica Federal (CEF). Isso porque há suspeitas de fraudes na Mega da Virada, que premiou com R$ 81,5 milhões três acertadores das dezenas sorteadas na noite da última segunda-feira (31).

A suspeita foi levantada após um usuário da rede social Orkut ter dito, 15 dias antes do sorteio, que um dos vencedores seria de Aparecida de Goiânia, em Goiás – o que de fato aconteceu. “Eu não deveria estar falando isso aqui. Mas meu tio é um dos diretores responsáveis pela ‘Mega da Virada’. Podem printar”, escreveu o internauta, que apagou o post dias depois.

Para o leitor baiano, é um “absurdo alguém dizer que a mega-sena sairia para algum lugar, isso se confirmar e ninguém fazer nada”. “Só saberemos a verdade se a Polícia Federal investigar. Eu joguei R$230 e tenho direito de saber se trata-se de uma máfia”, disse.

Os outros dois premiados são das cidades de Franca (SP) e São Paulo. Em nota, a Caixa Econômica Federal negou qualquer possibilidade de fraude. (Coluna de Cláudio Humberto)

DEU NO G1 PE

Dois pernambucanos tiraram as notas máximas em provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O estudante Bruno Souza fechou a prova de matemática. João Emanuel acertou todas as 45 questões de Ciências Humanas. Juntos, eles colocaram Pernambuco entre os melhores do Enem Nacional.

Bruno já é aluno de Engenharia e sabe tanto de matemática que até dá aulas. Para avaliar o próprio conhecimento, começou a estudar tudo de novo para prestar vestibular. E se deu bem na prova. O segredo, para ele, é não perder o foco. “Tem que estudar muito e ter o objetivo de estudar, ter programação, saber controlar as horas de estudo”, explica o jovem.

“O conselho que eu dou é dedicação”, diz João Emanuel, de 21 anos. O caso dele é um pouco diferente: o aluno começou a estudar engenharia na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), mas trancou a faculdade e quer mesmo prestar vestibular para Medicina. Para um curso tão concorrido, ele estuda 12 horas por dia. “Tem que abdicar de muita coisa. Amigos, festa… Não totalmente, mas tem que se dedicar ao máximo. Disciplina é muito importante”, conta João.

Alguns professores acreditam que a interdisciplinaridade é a grande jogada do método de avaliação do Enem. De acordo com o professor Serafim Gomes, é preciso arranjar métodos de interligar o aprendizado e cruzar os conhecimentos dos alunos. “A proposta muito interessante é colocar debates que incluam todas as disciplinas juntas. Por exemplo, se eu vou discutir a geopolítica do Oriente Médio, eu preciso de conhecimentos de história, geografia física e geografia política”, conta o professor. “É muito interessante levantar essas reflexões.”

Sisu
Com as notas que Bruno e João tiraram, os dois estudantes poderiam garantir uma vaga em qualquer universidade que utilizasse o Enem como único critério de seleção, através do Sistema de Seleção Unificada, o Sisu. Este sistema permite que estudantes que fizeram o Enem possam concorrer a vagas em instituições públicas de ensino superior em todo o país.

De acordo com o professor Gilton Lyra, é preciso ficar atento. “O aluno tem que ficar checando o sistema para ver se ele teve a nota mínima pra entrar naquele curso que ele escolheu em determinada universidade. Caso não consiga, ele ainda pode tentar outro curso na mesma universidade”, explica.

O Sisu oferece quase 130 mil vagas em 101 universidades do país. As inscrições vão acontecer entre os dias 7 e 11 de janeiro e devem ser feitas pela internet.

Para ler mais notícias do G1 Pernambuco, clique em g1.globo.com/pernambuco. Siga também o G1 Pernambuco no Twitter e por RSS.

DEU NO IG/REUTERS

A polícia e pedestres deixaram a estudante indiana vítima de estupro coletivo deitada na rua sem roupas por quase uma hora, disse nesta sexta-feira um amigo que foi atacado com ela, em sua primeira declaração pública sobre o caso que provocou protesto internacional.

A estudante de 23 anos morreu no hospital duas semanas após ter sido atacada, em 16 de dezembro, num ônibus privado em Nova Délhi, uma cidade chamada de “capital do estupro” da Índia.

“Ficamos gritando para a polícia, ‘por favor nos dêem algumas roupas’, mas eles demoraram para decidir em qual delegacia nosso caso deveria ser registrado”, disse o sobrevivente à rede Zee News. O homem disse que ele a mulher foram atacados depois que entraram no ônibus, após irem ao cinema.

Eles foram jogados para fora do ônibus e deixados sangrando na rua por 45 minutos até a chegada de uma viatura policial, ele disse. Os oficiais, então, gastaram um longo tempo discutindo para qual delegacia levá-los, acrescentou.

“Algumas pessoas se aproximaram, mas ninguém ajudou. Antes de a polícia chegar, eu gritei por ajuda, mas os riquixás, carros e outros que passavam não pararam”, disse em entrevista. “Levou uma hora e meia para que fôssemos levados ao hospital”, acrescentou.

O ataque provocou protestos nas ruas em toda a Índia e promessas do governo de punições mais duras aos criminosos. Nenhuma das vítimas tiveram seus nomes revelados. Cinco homens foram acusados pelo estupro coletivo e assassinato da mulher na quinta-feira.

jan
04
Posted on 04-01-2013
Filed Under (Charges) by vitor on 04-01-2013


===============================================
Amarildo, hoje, na Gazeta Online (ES)


Zeca e a chuva em Xerém:”fim dos tempos?”

==================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Esse clima maluco

Ivan de Carvalho

Peço licença para sugerir aos donos do jornal e ao diretor de redação que me concedam licença por um tempo, antes que leitores comecem a me considerar maluco, se é que isto não aconteceu ainda. É que ando escrevendo muito sobre “fim dos tempos”, profecias, apocalypse, essas coisas que as pessoas sensatas consideram insensatez. E, para complicar mais ainda a situação, escrevendo sobre tais coisas em um espaço preferencialmente (não obrigatoriamente, é verdade) dedicado à política.

Mas enquanto não me concedem a licença, vejam isso. Diz notícia do portal de internet G1 que o cantor Zeca Pagodinho percorreu na manhã de ontem as ruas de Xerém, no município de Duque de Caxias (Baixada Fluminense), para ajudar as vítimas da chuva que atinge várias regiões do estado do Rio de janeiro desde a noite de quarta-feira.

Em entrevista que deu à TV Globo, Zeca Pagodinho – conta a reportagem – disse que sua casa foi “mais ou menos afetada” pela chuva. Ele disse que vive lá há quase 20 anos e nunca viu nada parecido. “Lá em cima a situação está muito ruim, tem criança desaparecida, tem família soterrada, tem casa que desceu rio abaixo. Havia 200 desabrigados em Xerém e já confirmada pelo menos uma morte.
Três alternativas:

1. Uma tempestade tropical normal somada a uma povoação mal localizada.
2. Um sinal do “fim dos tempos”. Sem exagero. Na Bíblia se antecipa que no fim dos tempos – insisto, não se fala em fim do mundo – “até os ribeiros matarão”.
3. Um efeito do projeto HAARP, a sigla em inglês para um programa americano cuja estação oficialmente reconhecida está no Alaska. Há quem diga que existem cinco estações desse tipo no mundo, sendo três controladas pelos Estados Unidos, uma pela Otan e uma pelo Reino Unido. O objetivo real do projeto HAARP é o de controle climático mediante emissões de grande potência de radiofrequência muito baixa. Emitidas, elas atingem a ionosfera, empurram-na para cima, criam um vácuo que é imediatamente preenchido por vapor de água.

O processo é complexo, mas teoricamente (e provavelmente já na prática) pode causar tempestades de chuva, com ou sem granizo, tornados, e, já ou mais adiante, furacões, terremotos, maremotos. Muitos o supõem capaz disso tudo e de, mudando a direção dos ventos, enviar furacões de volta ao mar, evitando que atinjam continentes, ou provocar secas, inclusive secas muito prolongadas. Há suspeitas que um similar russo (anterior ao HAARP) produziu uma devastadora seca de três anos na Califórnia. Foi detectada uma gigantesca estação soviética (a URSS ainda existia) como fonte das emissões, mas as desconfianças eram impossíveis de comprovar. A seca californiana acabou quando a estação americana do Alaska surgiu.

E que tem o Rio de Janeiro com isso? O fenômeno dos chamados “rastros químicos” espalhados com muita frequência por aviões da Força Aérea nos Estados Unidos. Esses “rastros químicos” são como rastros de aviões a jato, mas demoram muitas horas antes de se dispersarem. Pode ser um bombardeio para facilitar a precipitação das nuvens em chuva ou até uma rede guia para as radiofrequências do sistema HAARP. Pelo menos uma vez, os “rastros químicos” já foram vistos nos céus do Rio de Janeiro. Ninguém deu explicações, nem a mídia tradicional questionou.

Em janeiro de 2011 chuvas torrenciais – um verdadeiro tsunami pluvial e fluvial – causaram devastação na região serrana do Rio. Teresópolis, Nova Friburgo e Itaipava estiveram no centro da catástrofe. Mas como janeiro é mesmo época de chuva, tudo ficou por conta de um surpreendente capricho da natureza. Agora, exatamente dois anos depois (menos dois ou três dias), a água despenca em Xerém. Mas não tem problema: os meteorologistas estão explicando tudo no quadro de clima dos telejornais.

http://youtu.be/TWyCXZK6Nfk

Sem palavras, além da apresentação de Aznavour. Só encantamento dos sentidos.
E muitos aplausos no começo e no final. Merecidos.
Confira.

( Vitor Hugo Soares)


Histórico Solar Boa Vista em chamas.Foto: portal A Tarde

=========================================

DEU NO PORTAL A TARDE

Um incêndio atinge, na noite desta quinta-feira, 3, o prédio da Secretaria Municipal da Educação, no Engenho Velho de Brotas, em Salvador. De acordo com moradores da região, o fogo pode ser avistado à distância, em bairros vizinhos.

Viaturas do Corpo de Bombeiros foram enviadas ao local para tentar combater as chamas que, segundo testemunhas, consomem todo o prédio histórico ( do Solar Boa Vista, antiga morada do poeta Castro Alves).

Ainda não há informações sobre feridos e o prefeito ACM Neto e o Secretário Municipal da Educação, João Carlos Bacelar, se encontram no local acompanhando o trabalho dos Bombeiros.
==================================

DEU NO CORREIO

ACM Neto convoca reunião de emergência

O prefeito ACM Neto e o secretário da Educação já anunciaram, através da Agência Geral de Comunicação, uma reunião de emergência para esta sexta-feira (4), a partir das 9h30, no Palácio Thomé de Souza, com o objetivo de avaliar os prejuízos e consequências do incêndio. Também participarão da reunião outros secretários e representantes de órgãos da prefeitura. Segundo o secretário João Carlos Bacelar, documentos importantes nas áreas financeira e de pessoal não foram atingidos.

Ainda segundo a assessoria da prefeitura, o secretário informou que as informações perdidas no incêndio não comprometam a matrícula dos alunos da rede pública municipal. Para João Carlos Bacelar, o prejuízo é “material e histórico”. Em razão da reunião de emergência, foi cancelada a visita que o prefeito faria ao bairro da Massaranduba, na manhã desta sexta (4)

  • Arquivos