dez
25
Postado em 25-12-2012
Arquivado em (Artigos) por vitor em 25-12-2012 17:00


Dona Canô com os filhos Caetano Veloso e Maria Bethânia Fotografia © D.R./DN
==================================================


por Elisabete Silva

Dona Canô tinha 105 e faleceu em casa, perto da sua família, como desejava. Respeitada por políticos, empresários, artistas, Dona Canô até inspirou uma música.

“Não tenho [medo da morte], não, meu filho. Acredito em Deus e sempre vivi com a minha família, com pessoas do meu lado, com a casa cheia. Acho que esse é o segredo [da longevidade].” Quando em setembro celebrou 105 anos, foi assim que Dona Canô justificou a sua longevidade. A paixão pela sua família marcou também o momento da sua morte. Estava internada no hospital devido a uma isquemia, mas quis passar o Natal em casa. O seu estado de saúde era suficientemente estável para permitir conceder o desejo a Dona Canô, mas a família já temia o pior. A mãe de Caetano Veloso e Maria Bethânia faleceu no dia de Natal.

O Brasil está assim de luto pela perda de uma das personalidades mais respeitadas do país. Mais do que muitos políticos. Em Santo Amaro, na Bahía, todos tinham um grande respeito por Claudionor Vianna Telles Velloso, mais conhecida por Dona Canô. Os políticos pediam-lhe conselhos, os empresários a sua benção. Mesmo com dois filhos muito populares, Dona Canô era a mais importante aos olhos dos habitantes (e não só) da cidade. As suas ligações políticas permitiram, por exemplo, que fosse aprovados projetos como a iluminação da igreja local e da construção de um teatro.

Devido à política, Dona Canô protagonizou um episódio com o filho Caetano Veloso. Em 2009, o músico criticou Lula da Silva (durante as eleições), dizendo que votaria em Marina Silva porque a candidata “é inteligente como o Obama, não é analfabeta como o Lula, que não sabe falar, é cafona falando, grosseiro”. Dona Canô assumiu que pensava em ligar a Lula a pedir desculpa pelo filho: “Não precisa ofender nem procurar confusão.” Mas quem telefonou foi Lula a Dona Canô: “Está tudo bem, essas coisas acontecem.”

“Fica a lição de amor, de guerreira, uma mãe exemplar. Fica a saudade e a certeza que ela está em um lugar bom. Isso também nos dá um conforto. Bacana ter sido em um dia de Natal, isso é lindo”, disse um dos filhos, Rodrigo, citado pelo Globo. As reações sucedem-se e uma delas foi de Gloria Perez, autora de telenovelas: “Dona Canô, um pouco mãe de todos nós”, escreveu no Twitter.

Mãe de oito filhos, inspirou uma música cantada por Daniela Mercury: “Dona Canô chamou, eu vou…” Tudo começou nos anos 60 quando Dona Canô chamou Caetano: “Caetano, venha ver aquele preto que você gosta!” (Referia-se a Gilberto Gil.)

Recorde aqui a canção:

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2012
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31