dez
15

==================================

Deu no Globo.com

Por Fernando Martins Y Miguel – Belo Horizonte

O Vitória é o campeão da primeira edição da Copa do Brasil Sub 20. Depois de golear o Atlético-MG por 4 a 1 no primeiro jogo da decisão, a equipe baiana foi derrotada no jogo de volta por 2 a 1, resultado que garantiu o título para o time rubro-negro.

O Galo foi valente, pois venceu o jogo com um jogador a menos desde o primeiro tempo. Se serve de consolo para o Atlético-MG, que marcou os dois gols com o atacante Carlos, a equipe está classificada para a Libertadores da categoria no ano que vem. O título da equipe comandada por Cláudio Amadeu coroou o melhor futebol apresentado no primeiro jogo da final com a conquista do título.
saiba mais

O gol do Vitória, marcado por Welison aos 45 minutos, jogou um balde de água fria nas pretensões dos donos da casa, que acreditavam até o final numa possível vitória por 3 a 0, que daria o título aos mineiros.

A pressão que a torcida atleticana fez diante do Bahia, nas semifinais da competição, na partida realizada no estádio Independência não se repetiu, já que o jogo decisivo deste sábado foi realizado em Sete Lagoas, a 60 quilômetros de Belo Horizonte, e na noite do sábado.

Os alvinegros que compareceram tentaram empurrar o time para a difícil missão de reverter o resultado de 4 a 1, sofrido no primeiro jogo, em Salvador. A proposta alvinegra era de buscar o gol logo nos primeiros minutos, mas a postura da boa equipe treinada por Carlos Amadeu dificultava as ações dos donos da casa.

Tanto que o primeiro lance de perigo foi do próprio Vitória. Maia cobrou falta com categoria e a bola explodiu no travessão. O Galinho chegou a responder em seguida com Donato, que cabeceou no travessão do goleiro Gustavo.

O jogo do Vitória, além dos contra-ataques, era em cima do lado esquerdo de defesa atleticana. Thiago tinha trabalho para conter o habilidoso Maia e o rápido Alan Pinheiro. O poderio ofensivo atleticano se limitava às cobranças de escanteio com as bolas aéreas para os altos zagueiros alvinegros.

A situação do Galo se complicou depois da expulsão do volante Lucas Cândido, após falta violenta em Alan Pinheiro. O técnico Rogério Micale, depois de reclamar muito com o árbitro Felipe Duarte Varejão. E o primeiro tempo acabou sem gols e as maiores emoções foram as bolas na trave e as expulsões do Galo.

Tudo ou nada

Na segunda etapa, o técnico Rogério Micale tentou recompor o meio-campo ao colocar o volante Cácio e tirar o meia Álvaro. Ele também tentou dar mais poder ofensivo e tirou o lateral Thiago, que não fez boa partida, e colocou o atacante Zé Alberto.

Mas o Vitória era perigoso nos contra-golpes e descia com perigo e velocidade. Maia pela direita levava a defesa do Galo à loucura. O tempo ia passando e o desespero atleticano ia tomando conta.

Aos 27, Carlos aproveitou falha bisonha do zagueiro Clayton, que havia entrado na vaga de Matheus, e tocou por cima do goleiro Gustavo para abrir o placar e dar um alento ao torcedor na Arena do Jacaré.

Micale colocou o Galo para frente ao trocar Henrique por Souza. Amadeu tentou fechar e tirou o meia Mauri para a entrada do volante Welison. Mas o Galo foi valente e, após cruzamento de Jemerson, Carlos cabeceou para botar fogo na partida. Os mineiros precisavam de apenas mais um gol para ficar com o título.

Só que Welison enterrou as pretensões mineiras ao marcar no último minuto e deixar o título nas mãos dos baianos.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2012
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31