===============================================

DEU NO SITIO DE CHICO BRUNO, ONDE O BLOGUEIRO EDITOR, COM SUA LUNETA DE LONGO ALCANCE INSTALADA NO LITORAL NORTE DE SALVADOR – NA VARANDA QUE SE ABRE PARA AS ÁGUAS BAIANAS DO ATLÂNTICO SUL- NÃO DEIXA ESCAPAR NADA. (Vitor Hugo Soares)

==============================================

Direto da Varanda

Atitude republicana de Wagner

Chico Bruno

Queimando a língua dos falastrões, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), produziu um belo espetáculo republicano ao levar o prefeito eleito de Salvador, ACM Neto (DEM) ao encontro da presidente Dilma Rousseff.

Wagner trabalhou em silêncio. Conversou e convenceu a presidente Dilma a receber ACM Neto.

Marcada a audiência, Wagner ligou, na véspera do encontro, para o democrata e disse-lhe que o acompanharia em seu primeiro encontro com a presidente Dilma Rousseff, marcado para o dia seguinte, quinta-feira (6).

Wagner levou ao encontro de Dilma o prefeito eleito de Salvador e, ainda, líder da oposição na Câmara, a quem ela dispensou um tratamento preconceituoso à época da campanha eleitoral.

Na campanha eleitoral, Dilma chegou a fazer críticas indiretas a ACM Neto em comício em Salvador ao lado do candidato petista, Nelson Pelegrino.

– Aqui não pode ter um governinho, um governo pequenininho, que gosta de perseguição, de gente que discrimina as pessoas, disse a presidente no palanque, em 19 de outubro.

A atitude republicana de Wagner é um exemplo saudável de que nem tudo está perdido no terreno político tupiniquim.

Os políticos rastaqueras que pululam o país deveriam tomar a atitude de Wagner como uma lição de civilidade. Uma demonstração de que encerrada a campanha eleitoral o que interessa é o bem estar do país, dos estados e dos municípios.

ACM Neto tentava se reunir com a presidente há mais de um mês por uma via travessa, através de interlocutores do PMDB, que o apoiaram no segundo turno das eleições.

Um amigo comum de Wagner e ACM Neto, cujo nome não tenho autorização para revelar, foi quem decidiu fazer o meio de campo entre o futuro prefeito e o governador.

Esse personagem ligou para Neto e o alertou que pela via travessa que ele não teria chances de se reunir com a presidente antes da posse e pediu permissão para intermediar junto ao governador a marcação de uma audiência.

Com a aquiescência de Neto acionou Wagner, que lhe disse que não só marcaria a audiência como fazia questão de acompanhar Neto no encontro.

Ao sair da audiência, o democrata fez questão de retribuir a atenção de Wagner.

– Ele [Wagner] teve papel determinante para esse encontro.

– Fui tratado melhor do que eu esperava, disse ACM Neto.

Resumo da ópera.

O exemplo republicano de Jaques Wagner merece aplausos, pois mostrou que as divergências políticas não podem prevalecer acima da necessidade de reconstrução da primeira capital do país, que vive dias de terra arrasada.

O encontro, infelizmente não teve a repercussão devida da mídia, mas preocupada com notícias negativas do que com fatos como esse encontro entre Neto, Wagner e Dilma, principalmente por que durante a campanha do PT, o principal mote do discurso contra o então adversário era que ele não teria “alinhamento” com os governos federal e estadual.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2012
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31