Pelegrino: De olho nas promessas e passos de Neto
======================================

DEU NA TRIBUNA DA BAHIA

Osvaldo Lyra

(Editor de Política da TB)

O deputado federal Nelson Pelegrino, candidato do PT derrotado na última eleição em Salvador, disparou ontem contra o prefeito eleito ACM Neto (DEM). Em contato com a Tribuna, Pelegrino disse que o democrata fez a primeira quebra de promessa desde a campanha eleitoral.

“O deputado ACM Neto me acusava exaustivamente na campanha de ter o apoio de 14 partidos, afirmando que eu faria um loteamento político da máquina pública. Ele insistia em dizer que não faria loteamento de espaços na prefeitura. E, por incrível que pareça, dos dois secretários anunciados até agora um é ligado ao ex-prefeito de São Paulo José Serra (PSDB) e o outro é o secretário João Carlos Bacelar, que está e ficará na prefeitura, através de um acordo político com o PTN, que foi um apoio importante e elegeu seis vereadores para a Câmara Municipal”.

Pelegrino aproveitou para rebater as críticas de que estaria levantando o discurso contra Bacelar por não ter recebido o apoio do PTN no último pleito. “Eu acho que a gente tem que discutir as coisas como elas são e não como querem que elas sejam. João Carlos e João Henrique decidiram apoiar ACM Neto porque eles tinham identidade. Agora, a discussão que estamos travando aqui é que ele disse que não faria indicações políticas e acaba de confirmar dois secretários que são fruto de suas articulações políticas. Com todo o respeito que eu tenho ao deputado João Carlos Bacelar, ele não é nenhum grande educador. Ele não tem uma trajetória na educação, Foi para a secretaria por uma articulação política e vai conseguir se manter como tal”, disparou.

Questionado sobre a indicação do secretário de Finanças de São Paulo, Mauro Ricardo Costa, para a Fazenda, em Salvador, Pelegrino disse crer na possibilidade de a cidade melhorar sua condição financeira. “Qualquer que fosse o prefeito eleito teria condições de elevar a arrecadação do município”, disse, sem se alongar no assunto.

O petista aproveitou para alfinetar a busca de apoio do democrata nos governos federal e do estado. “Salvador não tem condições de, sozinha, ter recursos para fazer o enfrentamento que a cidade necessita”.

Pelegrino disse que o encontro de ontem entre Dilma, Wagner e Neto era natural, sobretudo, pela importância de Salvador no contexto nacional, sendo a terceira maior cidade do país. “E, mais uma vez, ele muda o discurso, falando agora que é importante a parceria com os governos Dilma e Wagner”.

O petista reafirmou ainda a postura de oposição ao governo ACM Neto.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2012
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31