dez
05
Posted on 05-12-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 05-12-2012


============================================

=========================================

DEU NO JORNAL “PÚBLICO” (PORTUGAL)

Rodrigo Amado

Dave Brubeck (1920-2012), pianista a quem devemos Take five , morreu esta quarta-feira, na véspera de fazer 92 anos. Deixa mais de 250 temas e a ideia de que o jazz também pode ser alegre.

Amado por muitos e considerado sobreavaliado por outros, Dave Brubeck foi sem dúvida um dos mais famosos músicos de jazz de sempre. Inserido no seu álbum Time Out, de 1951, o tema Take five atravessou gerações de ouvintes, tornando-se um dos grandes clássicos do género e o single de jazz mais vendido de todos os tempos.

A melodia simples e saltitante do tema, composta e tocada pelo tom de veludo do saxofone de Paul Desmond, veio trazer uma nova alegria ao jazz de então, projectando Dave Brubeck e o seu grupo para o estrelato mundial. Ainda hoje o tema é facilmente reconhecido pelas mais diversas pessoas nos quatro cantos do mundo, tendo-se tornado um símbolo de um jazz alegre e descomplexado, profundamente “swingante”.

Nascido em 1920, na Califórnia, Brubeck começou a aprender piano aos quatro anos. Alegando dificuldades de visão, evitava aprender a ler partituras, tendo desenvolvido a sua música de forma algo autodidacta. Ainda jovem, tocava nos bailes com uma banda local e planeava ser veterinário. No entanto, ao entrar na universidade, passou a tocar em clubes nocturnos para pagar os estudos e depressa percebeu que era isso que queria seguir como carreira.

Recrutado para a Segunda Guerra Mundial, Brubeck serviu sob o comando do célebre general Patton e tocou frequentemente para as tropas em eventos da Cruz Vermelha. Quando solicitado a formar uma banda entre os seus colegas militares, criou um grupo a que deu o nome The Wolfpack, um ensemble multi-racial, numa altura em que o Exército norte-americano era ainda fortemente marcado pela segregação. Forte opositor à discriminação, o músico viria mais tarde a actuar regularmente no Sul dos Estados Unidos, muitas vezes em clubes exclusivamente para negros.

Ao sair da tropa, já na faculdade, Brubeck quase foi expulso ao descobrirem que não sabia ler partituras, sendo, no entanto, defendido pelo seu enorme talento em contraponto e harmonia. Um talento realmente invulgar que fez das gravações de Take five, Blue rondo à la turk e muitos outros temas do seu repertório canções facilmente memorizáveis e de grande impacto melódico.

Como pianista, aplicou ao jazz os ensinamentos clássicos do seu mais influente professor, o mestre francês Darius Milhaud, criando a variação mais notável do que se viria a chamar west coast jazz. Ao longo da sua carreira tocou com muitos dos grandes, como Duke Ellington, Ella Fitzgerald, Carmen McRae ou Gerry Mulligan, e o fenomenal sucesso do Dave Brubeck Quartet, o grupo que formou com Paul Desmond, Eugene Wright e Joe Morello, permitiu-lhe vender milhões de álbuns e tocar a sua música nos mais prestigiados palcos de todo o mundo.

Brubeck compôs mais de 250 temas e escreveu música para ballet, orquestras ou cerimónias religiosas. Da sua longa discografia, destacam-se Time Out, mas também Brubeck Time, Time Further Out, Jazz at Storyville e The Dave Brubeck Quartet at Carnegie Hall.

Considerado uma lenda viva pela Biblioteca do Congresso americano, Dave Brubeck foi o primeiro músico de jazz branco a aparecer na capa da revista Time, em 1954 (Louis Armstrong já o havia feito em 49) e um dos poucos a actuar para quatro Presidentes americanos.

====================================

Chico Buarque e Oscar Niemeyer conversam sobre arquitetura. E Chico lê com emoção uma poesia que fez falando também de arquitetura: A casa do Oscar..

Um maravilhoso tributo que o Bahia em Pauta também abarca nesta triste quarta-feira de dezembro da partida de Niemeyer, o Oscar, o imenso arquiteto do Brasil.

(Vitor Hugo Soares)


Niemeyer:”a vida é mais importante que a arquitetura”

==========================================

DEU NA FOLHA DE S. PAULO

Oscar Niemeyer, principal nome da arquitetura no Brasil, morreu hoje, aos 104 anos, no Rio.

O arquiteto carioca, que completaria 105 anos em 15 de dezembro, deu entrada no hospital Samaritano, em Botafogo, na zona sul do Rio, em 2 de novembro, a princípio para tratar de uma desidratação, em sua terceira internação no ano. Mais tarde, porém, Niemeyer apresentou hemorragia digestiva e houve piora em sua função renal. Na terça-feira (4), uma infecção respiratória levou a uma piora no estado clínico de Niemeyer.

Em outubro, ele havia ficado duas semanas no hospital também por causa de uma desidratação. Em maio, o teve pneumonia e chegou a ficar internado na UTI. Recebeu alta depois de 16 dias. Em abril de 2011, foi submetido a cirurgias para a retirada da vesícula e de um tumor no intestino. Na ocasião, ele ficou internado por 12 dias por causa de uma infecção urinária.

Nascido no bairro de Laranjeiras, no Rio, Oscar Niemeyer se formou em arquitetura e engenharia na Escola Nacional de Belas Artes em 1934. Em seguida, trabalhou no escritório dos arquitetos Lúcio Costa e Carlos Leão, onde integrou a equipe do projeto do Ministério da Educação e Saúde.

Por indicação de Juscelino Kubitschek (1902-1976), então prefeito de Belo Horizonte, Niemeyer projetou, no início dos anos 1940, o Conjunto da Pampulha, que se tornaria uma de suas obras brasileiras mais conhecidas.

Em 1945, o arquiteto ingressou no Partido Comunista Brasileiro (PCB), entrando em contato com Luiz Carlos Prestes e outros políticos. Ao longo das décadas, travou amizades com diversos líderes socialistas ao redor do planeta, viajando constantemente à União Soviética conjunto de países comunistas liderado pela Rússia– e a Cuba.

dez
05
Posted on 05-12-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 05-12-2012

===================================


Frev:do carnaval pernambucano
para o coração da humanidade
==========================================

DEU NO DIÁRIO DE PERNAMBUCO

O frevo, ritmo genuinamente pernambucano, agora é do mundo. A música que hipnotiza milhões de foliões e dá o tom do carnaval no estado foi oficialmente reconhecida como Patrimônio Imaterial da Humanidade. O anúncio foi feito em Paris, nesta quarta-feira, durante a cerimônia organizada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Uma comissão de 25 pessoas que saiu de Pernambuco especialmente para a ocasião, acompanhou o anúncio, entre elas a secretária de Cultura do Recife, Simone Figueirêdo; o presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife (FCCR), André Brasileiro; o secretário executivo da Secretaria de Cultura de Pernambuco, Beto Silva; e o secretário chefe da Casa Civil, Tadeu Alencar, representando o Governo do Estado.

Em 2007 o frevo recebeu título Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro e agora é reconhecido mundialmente.

O ritmo foi a única expressão da cultura brasileira avaliada nesta sessão, junto com outras 35 propostas. Sua pré-candidatura foi formalizada há dois anos, após a coleta de 28 mil assinaturas da população do Recife. Em outubro, o pleito foi colocado oficialmente na pauta da Unesco e teve julgamento de mérito concluído no documento emitido no início deste mês.

Dos 120 patrimônios imateriais protegidos pela Unesco desde 2001, apenas 20 estão na América, sendo três brasileiros.


A foto verdadeira de Ricardo Stuckert, transformada em fraude na coluna de Setti
=================================
Postado no Twitter por Rogerio Rocha. Bahia em Pauta reproduz e recomenda que isso seja repetido por outros mais nas redes sociais, sites, blogs, diários impresso e revistas,como exemplo de um tipo abjeto e condenável de “jornalismo” a ser evitado e motivar indignação e recusa em qualquer país e em qualquer tempo. Confiram

(Vitor Hugo Soares)

=================================
Coluna do
Ricardo Setti (VEJA)

Este espaço pretende apresentar boas histórias e opinião independente. Não será neutro diante dos descalabros do Brasil e das dores do mundo, mas rejeitará qualquer compromisso com o azedume e o mau humor.

Errei ao publicar foto falsa de Lula com “Rose” e dona Marisa que, na verdade, era uma montagem. Peço desculpas aos leitores e às três pessoas que aparecem na montagem

A foto original, com a qual se realizou a falsa foto produto de montagem, é esta. E foi feita no dia 22 de fevereiro de 2009, no Sambódromo, no Rio, e mostra Lula, D. Marisa, Neguinho da Beija-Flor e a mulher, Elaine Reis (Foto: Ricardo Stuckert / Presidência da República)

Amigas e amigos do blog, não tenho compromisso com o erro, e nem medo de pedir desculpas.

Então, queria dizer que a suposta foto que até há alguns minutos ilustrava o post sobre o “Caso Rose” que publiquei hoje, mostrando Lula supostamente abraçado a Rosemary Noronha, de um lado, e a dona Marisa Letícia, de outro, é na verdade uma montagem.

Foi feita a partir de foto do Carnaval de 2009, no Sambódromo. Na foto, realmente Lula abraça dona Marisa e outra mulher, na verdade a esposa do cantor Neguinho da Beija-Flor, Eliane Reis. Neguinho aparece na foto original, abraçado a Lula e a dona Marisa, mas foi eliminado na montagem.

dez
05

DEU NO PORTAL A TARDE

Redação

Os passageiros do sistema ferryboat ficaram revoltados com a espera na fila na manhã desta quarta-feira, 5, e tentaram arrombar os portões do Terminal São Joaquim. Somente a embarcação Maria Bethânia estava funcionando, o que causa uma grande espera dos usuários.

De acordo com a presidente da Associação Comercial de Vera Cruz, Lenise Ferreira, que tentava realizar a travessia, não havia ferry de 6h20 às 9h30. “A Agerba nem informou sobre a situação dos ferries, nós ficamos esperando sem ter notícias atualizadas. Os comerciantes da ilha estão prejudicados com este serviço”, afirma.

De acordo com Lenise, o número de pessoas que esperam pela travessia aumentou ainda mais por conta dos horários considerados de pico, entre 7h e 8h.

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) informou que a demora aconteceu por conta de um problema no motor da embarcação Ivete Sangalo, que retornou à operação por volta das 9h30. A Agência confirmou que somente o ferry Maria Bethânia realizou a travessia no início da manhã.

dez
05
Posted on 05-12-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 05-12-2012


=========================================
Sid, hoje, no portal Metro1(BA)

===========================================

OPINIÃO POLÍTICA

Atos de solidariedade

Ivan de Carvalho

Bem, não se deve negar a ninguém o direito de espernear. O julgamento do processo do Mensalão pelo STF veio chamar a atenção do país para esse direito inalienável, de vez que há várias pessoas e entidades importantes de pernas para o ar, que é a melhor posição para exercer o jus esperneandi.

Um dos maiores entusiastas nessa atividade é o principal dos réus condenados no processo, o ex-ministro-chefe da Casa Civil e ex-presidente do PT, José Dirceu. Outro é o ex-deputado e ex-presidente do PT José Genoíno.

O PT tem se esforçado em demonstrar solidariedade a alguns de seus principais líderes, atingidos de uma forma ou de outra pelo escândalo do Mensalão e respectivo processo. José Dirceu foi o primeiro e principal alvo das manifestações de desagravo, havendo também alguma manifestação (bem mais modesta) de solidariedade a José Genoíno. “Nosso Delúbio”, como o chamava Lula, não tem merecido do PT qualquer solidariedade pública.

Em verdade, quando o PT manifesta solidariedade a uns e outros de seus quadros, não está visando somente a confortá-los pessoalmente e defendê-los sob o aspecto político. O PT está defendendo a si mesmo, está esperneando em sua própria defesa, pois o partido sabe que sua imagem está indissoluvelmente ligada ao Mensalão e, portanto, à repercussão pública que o julgamento do caso pelo Supremo Tribunal Federal obteve.

A julgar pelo que anuncia agora o presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, a imagem de Luiz Inácio Lula da Silva também está ameaçada. Lula não foi investigado, nem indiciado, nem denunciado nem réu no processo do Mensalão, mas foi sob o seu governo que a grande manobra de cooptação financeira de maioria no Congresso se desenvolveu e, de acordo com o julgado no STF, sob o comando de alguém que ocupava o segundo mais importante lugar no Palácio do Planalto, apenas um andar acima daquele em que o presidente trabalhava.

Lula disse que não sabia de nada, deixou Roberto Jefferson dizer que ele parecia de nada saber e que ao ser informado deu a impressão de que recebera “uma facada nas costas”, enquanto o tucano Marconi Perillo, hoje governador de Goiás, dizia que avisara a Lula do que estava acontecendo antes de Jefferson fazê-lo. E Lula nada fez que se saiba, até que Jefferson avisou a ele – e imediatamente depois a toda a torcida do Flamengo e do Corinthians.

Esse aviso amplo, geral e irrestrito foi essencial para a coisa ficar feia. E, ficando ela feia, o então presidente foi à televisão e, contrito, afirmou que havia sido “traído”, enquanto, humilde, pediu desculpas à nação. Mas nunca disse o nome de sequer um dos traidores. Ele sabe que há na população uma grande parcela de curiosos, mas os esnobou. Nisto, foi cruel.

Bem, o presidente petista Jonas Paulo anuncia um ato público, no dia 13, para declarar solidariedade a Lula e outros líderes petistas. Isso, diante da ofensiva da mídia (a parte que não é chapa branca, presumo). O PT não pode, explica, ficar inerme ante os ataques dos “conservadores”. Esse ato público, que, imagino, vai multiplicar-se pelo país, vem bem a tempo de solidarizar-se com Lula ante a enorme dificuldade que sua imagem política novamente enfrenta, desta vez por causa da Operação Porto Seguro, da Polícia Federal e que tem como figura central Rosemary Noronha, chefe do gabinete da Presidência em São Paulo até a semana passada.

Entre várias outras coisas, ela teria, segundo o ex-governador fluminense Anthony Garotinho escreveu no seu blog, entrado em Portugal – numa viagem em que integrava a comitiva de Lula – com 25 milhões de euros (R$ 68 milhões) em sua mala diplomática. No Senado, a oposição, que só tem 15 senadores, mas tenta recolher 27 assinaturas para criar uma CPI – ou mostrar quem é contra investigar e quem é a favor.

dez
05


Nunca jamás
Pensé llegar a quererte tanto
Nunca jamás
Pensé llegar a quererte así

Nunca jamás
Pensé derramar mi llanto
Por un amor
Que había de tratarme así

Se que te vas te vas por que tú ya no me quieres
Piénsalo bien por que me mataras

Jurame
Miénteme
Pégame
Mátame si quieres pero no me dejes
No, no me dejes nunca jamás

==============

Grande bolero!!! Sublime Nana!!!

Boa Noite!!!

(VHS)

  • Arquivos

  • dezembro 2012
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31