dez
01

================================================

DEU NA FOLHA DE S. PAULO

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), recebeu dois representantes da Tecondi e da Formitex, empresas supostamente beneficiadas pelo esquema desbaratado pela Polícia Federal na Operação Porto Seguro, a pedido de Rosemary Noronha.

A audiência ocorreu em 4 de fevereiro de 2009, quando Rose era assessora do ex-presidente Lula no gabinete da Presidência em São Paulo.

Advogado-geral da União ampliou poder de assessor suspeito
Relação com Lula explica influência de ex-assessora
Troca de favores por e-mail gerou briga e cobrança
Para obter favor, ex-chefe de gabinete usou deputado

O encontro com Carlos Cesar Floriano (Tecondi) e Alípio Gusmão (Formitex) com Wagner, um dos governadores mais próximos de Lula, ocorreu após conversas entre Rosemary e Paulo Vieira, ex-diretor da ANA (Agência Nacional de Águas).

Os empresários estavam interessados em obter incentivos para empreendimentos na Bahia. A reunião, conforme e-mails trocados entre Rose e Paulo Vieira, aconteceu no Centro Administrativo da Bahia. A própria Rose passou os números do telefone da secretária do governador.

Segundo Wagner, o encontro foi agendado porque se tratava de uma “audiência institucional solicitada pela secretária do gabinete da Presidência da República”.

Os empresários, segundo os e-mails, queriam ainda adquirir terras da Sudic, uma autarquia do Estado.

A assessoria de Wagner diz que foram tratadas questões burocráticas, com um “grupo de empresários que demonstrou interesse em realizar um empreendimento na Bahia e queria informações sobre as regras vigentes e os trâmites legais”. E que o negócio não prosperou. (JOSÉ ERNESTO CREDENDIO)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2012
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31