DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

A maratona de Nova Iorque, prevista para o próximo domingo, foi cancelada devido aos estragos da passagem da tempestade “Sandy”, anunciou o prefito da cidade, Michael Bloomberg.

Em comunicado, o prefeito de Nova Iorque lembrou que “a maratona faz parte integrante da cidade desde há 40 anos (…) mas é claro que [a sua realização este ano] se tornou uma fonte de controvérsia e divisão», depois da passagem da tempestade “Sandy”.

«Não queremos problemas com a corrida e com os seus participantes, pelo que decidimos anulá-la», anunciou Michael Bloomberg.

Cerca de 47 mil corredores vindos de todo o mundo, que reservaram e pagaram estadias com meses de antecedência, eram esperados para a maratona prevista para domingo.

DEU NA FOLHA.COM

A Bahia pediu ajuda do governo federal para tentar controlar os focos de incêndio que atingem a Chapada Diamantina e o oeste do Estado.

Comuns nesta época, sobretudo pelas queimadas ilegais, os incêndios têm castigado a área há mais de dois meses, mas as chamas atingiram grande proporção há 15 dias.

Segundo o governo do Estado, o combate é feito por 700 brigadistas voluntários, 90 bombeiros, cinco aeronaves e três helicópteros.

“Ainda não temos como mensurar os estragos, mas os prejuízos ambiental e econômico são enormes”, disse Eugênio Spengler, secretário estadual de Meio Ambiente.

Além de pedir equipamentos, aeronaves e pessoal ao Ministério de Integração Nacional, a pasta cogita solicitar ajuda a brigadas de incêndio do Rio e do Distrito Federal. Procurado, o ministério não informou se irá cooperar.

O fogo ocorre em ao menos dez municípios no oeste do Estado, produtor de grãos, e outros 15 na Chapada Diamantina, entre eles Lençóis, principal polo turístico da região.

Locais turísticos, como a Cacheira do Mosquito e a Serra da Bacia –onde ficam os morros do Pai Inácio e dos Três Irmãos –registram focos. Estragos são visíveis em proximidades de nascentes de rios.

O chefe do Parque Nacional da Chapada Diamantina, Bruno Lintomen, estima que, somados, os focos correspondam a mais de 40 mil hectares. “Dentro da área do parque há quatro focos de incêndio, um deles de grande proporção.”

A reserva sofre ameaça de outro foco, com área estimada em 6.500 hectares. Entre Abaíra e Mucugê, moradores tiveram de deixar suas casas.

O combate é dificultado pelos ventos fortes, secos e quentes, e pela estiagem. A expectativa é que a chuva, prevista para os próximos dias, minimize a gravidade da situação.

nov
02
Posted on 02-11-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 02-11-2012

DEU NO GLOBO.COM

Um dos guarda-costas do presidente dos EUA, Barack Obama, foi encontrado morto no último sábado, em consequência de um aparente suicídio. A história só veio à tona na noite de quinta-feira, quando o governo confirmou a morte de Rafael Prieto, um agente de 48 anos que trabalhava há 20 no Serviço Secreto dos Estados Unidos. A investigação é conduzida pela polícia de Washington, e o motivo da morte não foi divulgado.

Segundo uma fonte da área de segurança, Prieto estava sob investigação administrativa por um relacionamento amoroso com uma mulher mexicana, numa relação que violaria as regras do Serviço Secreto por não ter sido informada aos superiores do agente. A fonte afirmou a CNN que não há indícios de vazamento de informações secretas. O governo, no entanto, não deu detalhes.

Nos últimos meses, o órgão tem enfrentado problemas com seus funcionários. Em abril, agentes foram acusados de levar prostitutas para um hotel na Colômbia, quando preparavam a visita de Obama ao país. Posteriormente, nove integrantes do Serviço Secreto foram apontados com mau comportamento. Em outubro, um outro incidente: um oficial da agência foi encontrado inconsciente em uma rua de Miami no dia seguinte à visita do presidente, mas depois foi confirmado que ele não era um guarda-costas, e sim da equipe de apoio.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/

nov
02
Posted on 02-11-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 02-11-2012

DEU NO CORREIO

Da Redação

O prefeito eleito de Salvador, ACM Neto, anunciou ontem (1/11) que o seu coordenador no grupo de transição será o ex-governador Paulo Souto, que comandou a equipe que elaborou o plano de governo do Democrata durante a campanha. O anúncio foi feito em coletiva à imprensa antes do primeiro encontro entre Neto e o atual prefeito João Henrique após as eleições, que aconteceu no final da tarde, no Palácio Thomé de Souza. O objetivo foi discutir a transição.

“Estou aqui hoje para criar as condições para que a transição comece de fato na segunda. Essa equipe, que ainda vou anunciar o restante dos integrantes, vai trabalhar em parceria com uma empresa de consultoria para dar suporte externo e ajudar a definir o desenho da reforma administrativa que quero implantar em Salvador”, afirmou ACM Neto.

Ainda segundo assessoria, Neto disse que o início da gestão será marcado pela austeridade e economia de recursos, para que sobre dinheiro para as ações urgentes e emergenciais. Também nesta quinta, antes de desembarcar em Salvador, Neto esteve no Rio de Janeiro, onde conversou com o prefeito reeleito Eduardo Paes (PMDB) e conheceu algumas ações adotadas pelo peemedebista no início da atual gestão para ampliar o caixa da prefeitura.

nov
02
Posted on 02-11-2012
Filed Under (Artigos, Charges) by vitor on 02-11-2012


================================
Aroeira, hoje, no jornal O Sul(RS)


================================

OPINIÃO POLÍTICA

Um caso didático

Ivan de Carvalho

Quebrando a monotonia da crise habitual no setor de segurança pública, a cidade de São Paulo e sua região metropolitana experimentam ultimamente uma crise dentro da crise. Uma violência extraordinária dentro da grande violência ordinária.

No meio do tiroteio surgiu um inacreditável bate-boca entre os governos estadual e federal. O primeiro é chefiado pelo governador tucano Geraldo Alckmin e o segundo pela presidente da República Dilma Rousseff, petista. Mas o bate-boca não se travou (pelo menos isto não aconteceu) entre os dois chefes de governo.

Aconteceu um nível abaixo, entre o ministro da Justiça, o petista militante José Eduardo Cardoso e o secretário de segurança do Estado de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto. Este declarou que o governo federal não ofereceu ajuda ao Estado de São Paulo para conter a onda de violência (lá, está morrendo, em média, um policial a cada 32 horas).

O ministro da Justiça retorquiu que ofereceu, sim, ajuda na área de inteligência (informações colhidas pela Polícia Federal sobre o que estaria se passando no mundo do crime e vagas em presídios federais de segurança máxima para segregar os chefes do crime organizado que estão ordenando as ações dos bandidos de dentro dos presídios.

O bate-boca continuou, com o secretário estadual de Segurança Pública dizendo que o governo paulista aceita, sim, ajuda na área de inteligência, mas quanto a vagas em presídios federais, dispensa, pois São Paulo “é autosuficiente” no que diz respeito a vagas em presídio de segurança máxima, pois tem o presídio de Presidente Venceslau.

Aí já estava ficando ridículo esse negócio de oferecer apenas ajuda imaterial (dados de inteligência) e vagas não necessárias por isto mesmo rejeitadas e não oferecer ações objetivas, ao contrário do que ocorreu no Rio de Janeiro, e esforço para controlar a entrada de drogas e armas pelas fronteiras.

Ao governo paulista competia ter posto nas tais vagas de que dispõe os chefes do crime que estão dando as ordens de presídios menos vigiados e não está explicado porque esteve se demorando em fazer isto, podendo-se presumir que foi por incompetência ou burrice mesmo.

Felizmente desde ontem o bate-boca subiu de nível e foi promovido à categoria de diálogo travado entre a presidente Dilma Rousseff e o governador Geraldo Alckmin, com esperança – para os paulistas – de que o diálogo evolua para as chamadas “medidas concretas”.

O rumo que vai tomando esse caso no setor de segurança pública em São Paulo deve ser esclarecedor, didático mesmo, para quem quer que sustente que, em um país civilizado, com regime democrático (além de republicano), se pode tratar como inimigos estados ou municípios governados por adversários políticos.

Em verdade, sempre que se tentar “punir” o adversário por ser adversário, vai se punir o eleitorado que elegeu esse adversário para governador ou prefeito e, pior e mais vergonhoso tanto quanto inaceitável, o povo que vive no estado ou município negativamente discriminado. Inaceitável e vergonhoso porque todo presidente ou governador foi também eleito para dar o melhor tratamento possível a toda a população que vive em sua jurisdição. E também porque os recursos que manejam não são seus e o poder que têm sobre eles foi dado para que os usem para o bem geral, não para realizar picuinhas políticas nem viabilizar jogos de poder em seu próprio benefício.

===================================

Não tenho medo da morte

Gilberto Gil /Banda Larga Cordel

não tenho medo da morte
mas sim medo de morrer
qual seria a diferença
você há de perguntar
é que a morte já é depois
que eu deixar de respirar
morrer ainda é aqui
na vida, no sol, no ar
ainda pode haver dor
ou vontade de mijar

a morte já é depois
já não haverá ninguém
como eu aqui agora
pensando sobre o além
já não haverá o além
o além já será então
não terei pé nem cabeça
nem figado, nem pulmão
como poderei ter medo
se não terei coração?

não tenho medo da morte
mas medo de morrer, sim
a morte e depois de mim
mas quem vai morrer sou eu
o derradeiro ato meu
e eu terei de estar presente
assim como um presidente
dando posse ao sucessor
terei que morrer vivendo
sabendo que já me vou

então nesse instante sim
sofrerei quem sabe um choque
um piripaque, ou um baque
um calafrio ou um toque
coisas naturais da vida
como comer, caminhar
morrer de morte matada
morrer de morte morrida
quem sabe eu sinta saudade
como em qualquer despedida.

===============================
Para os que partiram e para os que ainda estão por aqui nesta sexta feira de finados.

(VHS)

  • Arquivos

  • novembro 2012
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930