DEU NO IG

A presidenta Dilma Rousseff vetou nesta sexta-feira o artigo da nova lei dos royalties do petróleo que alterava a divisão das receitas provenientes dos campos atualmente em exploração. Além de alterar este item do projeto, Dilma anunciou que encaminhará uma medida provisória ao Congresso para resgatar o repasse de 100% dos royalties futuros para a educação, numa tentativa de reverter a derrota sofrida pelo governo na votação da proposta no Legislativo.

A decisão sobre a manutenção dos contratos vigentes já era esperada desde o meio desta semana e ocorre após a presidenta se posicionar em favor do uso “responsável” dos royalties. A decisão também atende às pressões conduzidas nas últimas semanas por Estados produtores, em especial Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Com o veto de Dilma, continuará valendo, nas áreas em que já há concessão, a regra atual para a exploração do petróleo. A mudança na distribuição dos recursos valerá somente para contratos futuros, o que inclui campos de exploração como o pré-sal.

Dilma convocou ministros para uma reunião no Palácio do Planalto e incumbiu a equipe de formalizar o anúncio do veto. Foram chamados os ministros da Casa Civil, Gleisi Hoffmann; de Minas e Energia, Edison Lobão; das Relações Institucionais, Ideli Salvatti; e da Educação, Aloizio Mercadante.

Gleisi esclareceu que o governo procurou resguardar integralmente a distribuição dos recursos aprovada pelo Congresso, embora tenha optado por alterar as regras para sua aplicação. “O veto colocado ao artigo terceiro resguarda exatamente os contratos estabelecidos e também tem o objetivo de fazer a readequação, ou seja, a redistribuição dos percentuais dos royalties”, disse Gleisi. “A presidenta procurou conservar em sua maioria as deliberações do Congresso Nacional, garantindo contudo a distribuição de recursos para a educação brasileira.”

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, acrescentou que Dilma procurou preservar o “patrimônio brasileiro”, sem que isso signifique uma afronta ao Congresso Nacional. “Não há nenhum desapreço ao Congresso Nacional com esse veto.” Segundo ele, a decisão da presidenta procurou evitar que a lei não interfira no “direito adquirido”. “O que o governo agora faz é em complemento àquilo que nos veio do Poder Legislativo. A nosso ver, há uma inconstitucionalidade de alguns artigos, em especial o artigo terceiro ( que altera a regra para contratos em concessão )”, emendou Lobão.

Como o veto à lei foi parcial, o governo poderá poderá fazer leilões por esse modelo já em 2013. Segundo o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, o primeiro leilão de partilha será feito em novembro do próximo ano.

Educação

A proposta do governo federal de destinar a aplicação de royalties futuros na educação já havia sido derrubada no Congresso durante a tramitação do projeto. Mercadante comemorou a insistência do Planalto em levar o assunto a apreciação no Legislativo. De acordo com o ministro, 50% de todo o rendimento do Fundo Social, que receberá parte dos royalties, também será destinado para educação.

“Só a educação vai fazer com que o Brasil seja uma nação efetivamente desenvolvida. Se o petróleo e o pré-sal são o passaporte para a educação, não há futuro melhor do que investir na educação”, disse o ministro.

*Com informações da Agência Estado

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

Uma investigação feita por dois cientistas espanhóis concluiu que o nariz pode não crescer quando mentimos mas muda de temperatura, ficando mais quente, quando não dizemos a verdade.

O estudo, que não teve a participação de políticos, contou com a participação de cem pessoas e envolveu o uso de aparelhos termografia e ressonância magnética para registrar as temperaturas do nariz e as reações do cérebro.

Em declarações à TSF, uma das investigadoras que lideraram este estudo, que durou quatro anos, confirmou que a «temperatura do nariz varia e se a pessoa gosta de verdade em princípio a temperatura desce».

«Há uma zona do cérebro chamada ínsula e que se ativa quando uma pessoa religiosa está nesse momento a sentir a sua religião, por exemplo, quando se pede que reze uma oração, peça algo a Deus ou fale com Deus. Isso relaciona-se com uma descida da temperatura na ponta do nariz», adiantou Elvira Salazar Lopez.

Ouvida pela TSF, esta investigadora explicou que esta «descida de temperatura diz-nos que a pessoas está a sentir realmente o que nos está a ser comunicado, mas se for mentira não registramos a descida da temperatura».

DEU NO IG

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro registrou um crescimento de 0,6%, com ajuste sazonal, no terceiro trimestre do ano em relação ao trimestre anterior, segundo dados divulgados nesta sexta-feira, 30, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De julho a setembro, a soma das riquezas produzidas no País chegou a R$ 1,1 trilhão.

No acumulado dos 12 últimos meses terminados em setembro de 2012, a expansão foi de 0,9% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. Já o acumulado nos três primeiros trimestres de 2012 foi de 0,7% em relação à igual período de 2011.

Entre as atividades econômicas, destacou-se a agropecuária, que cresceu 2,5%, seguida da indústria (1,1%). Os serviços tiveram variação nula. De acordo com a economista do IBGE, Rebeca Palis, a estagnação dos serviços está diretamente relacionada ao desempenho da atividade de intermediação financeira e seguros, que registrou desaceleração de 1,3%. Esta é a maior queda desse serviço desde a crise econômica de 2008. À época, intermediação financeira e seguros caiu 2,9% no quarto trimestre de 2008, na comparação com o terceiro trimestre de 2008.

“Contribuíram para este resultado negativo a inadimplência recorde, que aumenta a provisão para devedores duvidosos, e a queda do spread e da própria taxa Selic”, afirma Rebeca.

Na comparação com o terceiro trimestre de 2011, o PIB cresceu 0,9% e dentre as atividades econômicas destacaram-se o aumento da agropecuária (3,6%) e dos serviços (1,4%). A indústria caiu 0,9%. Isso se explica, em volume, pelas quedas do valor adicionado da extrativista mineral (-2,8%) e da indústria de transformação (-1,8%). A indústria de transformação sofreu, principalmente, a redução da produção de máquinas e equipamentos.

nov
30

======================================

DICA DA JORNALISTA MARIA OLÍVIA SOARES

DEU NO CORREIO

Midiã Noelle
radar@correio24horas.com.br

Sentir a música, a luz, o ambiente. Conectar-se ao conjunto que “vem no pacote” de um bom espetáculo, é fundamental para que um show seja harmônico. O grupo baiano de percussão e sopro “Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz” é um desses que proporciona isso aos seus admiradores com muita habilidade e conhecimento.

Na noite desta sexta-feira (30), quem estiver na capital baiana poderá compartilhar desse momento de conexão que os músicos passam por meio dos instrumentos, no encerramento da turnê “Feira da 7 Portas”. O evento será no Clube Fantoches, Dois de Julho.

Em entrevista ao Correio24horas, o maestro da orquestra conta um pouco sobre o que acha da cena instrumental atual na Bahia e revela que fará o show de abertura do Festival de Verão. Confira entrevista na íntegra. Confira na íntegra abaixo:

Como você enxerga a cena da música instrumental na Bahia atualmente?
Hoje, eu percebo que tem um curiosidade maior por parte publico não especifico. Além disso, vejo que a música instrumental tem ocupado um espaço relativo. Ela nunca foi uma musica de massa, apesar do apogeu em épocas especificas, mas na Bahia hoje, ela ocupa um espaço bastante pertinente. Começo a acreditar que também existam algumas diferenças de público em relação a musica instrumental e a musica instrumental praticada com elementos da musica baiana, que já tem referência direta com o público. Acredito que isso faz com que ela interaja e provoque maior interesse do publico, que já tem em suas origens o contato com a música ancestral da Bahia. Como compositor, trabalhar com esta obra prima é muito rico. Já estava na hora destes aspectos serem contemplados na parte de criação da musica instrumental na Bahia.

Transposição:muia grana, pouco resultado

=====================================
DEU NA TRIBUNA DA BAHIA

A transposição das águas do rio São Francisco foi projetada para assegurar a oferta de água a cerca de 12 milhões de pessoas em 391 municípios de quatro estados: Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. A ideia é levar a água captada por dois canais de concreto a céu aberto, chamados de Eixo Norte e Eixo Leste.

Além da construção de mais de 600 quilômetros de canais, as obras incluem estações de bombeamento. Pela previsão inicial, até o fim de 2012 todo o projeto estaria concluído. Porém, de acordo com o mais recente balanço do Ministério da Integração Nacional, de início de novembro, apenas 43% das obras avançaram. Dos nove lotes, quatro se encontram paralisados.

As informações estão em relatório do senador Humberto Costa (PT-PE) apresentado ontem (28) à comissão especial externa criada pelo Senado para acompanhar o projeto da transposição. Na mesma reunião, foi aprovado o plano de trabalho sugerido pelo relator. E ficou prevista para o dia 12 de dezembro uma audiência com os ministros da Integração Nacional, Fernando Bezerra; do Planejamento, Miriam Belchior; e da Defesa, Celso Amorim.
Soluções

O relator iniciou o relatório mostrando que soluções de transposição de águas de bacias hidrográficas foram executadas com sucesso em diversos momentos históricos, desde a antiga Mesopotâmia ao Canadá em época atual. Observou que essa tecnologia é indicada para o Nordeste. A seu ver, há consenso sobre o mérito da transposição.

Diante das informações sobre o atraso, além da paralisação de trechos e do aumento dos custos previstos, ele defendeu que os ministros das pastas mais diretamente envolvidas com o projeto venham ao Senado dar mais informações. Quanto aos custos, o senador mencionou dados publicados na imprensa, que indicam um aumento de R$ 4,8 bilhões para R$ 8, 2 bilhões até o momento.

Humberto deseja confirmar os valores efetivamente gastos até agora e saber quanto falta para concluir a obra, além de dados sobre as auditorias realizadas, em andamento e previstas. Entre outros pontos, ele considera também importante saber por que as empresas abandonaram as obras.

– Não estaria ocorrendo um probelma srecorrente, em que as empresas que disputam licitações estabelecem preços baixos para ganahr a licitação, na esperança de contar com reajustes – pontuou.

O relator considerou ainda necessário esclarecer sobre quem será responsável pelos custos associados à deterioração das obras que estão paradas, problema que vem sendo divulgado em reportagens nos principais veículos de comunicação do país.

Estiagem

No início da reunião, os senadores Cássio Cunha Lima e Cícero Lucena, ambos do PSDB da Paraíba, criticaram recentes declarações da ministra do Planejamento a respeito da atual estiagem no Nordeste, considerada a mais grave dos últimos 40 anos. Conforme dito pela ministra, a situação não seria tão grave, já que não estão ocorrendo saques na região.

– Tenho profundo respeito pela ministra, mas sou forçado a reconhecer que ela foi no mínimo infeliz no pronunciamento – disse Cássio.

Humberto disse que não tinha “procuração”, mas buscou justificar o comentário da ministra. A seu ver, o que Miriam Belchior quis ressaltar foi que as políticas sociais atuais, inclusive programas de transferência de renda, reduzem os impactos da seca e evitam que antigos episódios de saques não se repitam.

nov
30
Posted on 30-11-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 30-11-2012


===============================
Ricardo, hoje, no jornal O Povo (CE)

http://youtu.be/zfy9Dwinr4k

=============================================

“Namora comigo” , uma das coisas mais bonitas da trilha sonora da excelente novela das 18 horas, “Lado a Lado” de João Ximenes Braga e Claudia Lage, que estreou dia 10 de Setembro de 2012 na Rede Globo e cada dia fica melhor, como no capítulo desta sexta-feira do reencontro de Zé (Lázaro Ramos) com Isabel (Camila Pitanga). Vale a pena ver os próximos capítulos. Confira!

(Vitor Hugo Soares)

nov
30
Posted on 30-11-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 30-11-2012

POSTADO no TWITTER PELO IMPLACÁVEL JOSÉ SIMÃO NA NOITE DE QUINTA-FEIRA, DEPOIS DO CAPÍTULO DA NOVELA SALVE, jORGE, NA TV GLOBO.

DEU NO JORNAL DIÁRIO DE NOTÍCIAS (PORTUGAL)

O fundador do site ‘WikiLeaks’ sofre de um problema crónico nos pulmões que pode agravar-se a qualquer momento. De acordo com a embaixadora do Equador em Londres, Julian Assange tem sido visitado regularmente por médicos.

O criador do famoso site que enfureceu os Estados Unidos continua sob asilo diplomático na embaixada equatoriana em Londres, onde se encontra desde junho. Julian Assange tenta assim evitar ser extraditado para a Suécia, onde é procurado por crimes sexuais, que o mesmo nega, notícia o site do jornal espanhol ‘ABC’.

As autoridades britânicas asseguram que se Assange deixar a embaixada será detido.

Ana Albán, embaixadora do Equador em Londres, durante uma visita à capital Equatoriana, Quito, afirmou que “Assange tem uma infeção crónica nos pulmões que se pode agravar a qualquer momento. O Estado equatoriano está a cobrir com os gastos médicos do Senhor Assange e proporcionamos-lhe visitas médicas regulares para saber como está o seu estado de saúde”, cita o ‘ABC’.

Apesar de todo o apoio que a embaixada equatoriana lhe tem demonstrado, numa recente entrevista ao canal televisivo norte-americano ‘CNN’, com a apresentadora Erin Brunett, o ex-pirata informático afirmou que o “Equador é insignificante”, depois de Brunett o ter confrontado com o fato de evitar falar do país, cita o ‘ABC’.

“É muito importante para mim e as suas pessoas têm sido muito generosas comigo, mas não é um ator mundial importante”, acrescentou.

nov
29
Posted on 29-11-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 29-11-2012

A multidão reunida em Ramallah, na sede da Autoridade Palestina, aclamou hoje à noite, com disparos para o ar, o voto histórico das Nações Unidas, que reconheceu à Palestina o estatuto de Estado observador não-membro.

“Allah Akbar [Deus é o maior]”, cantavam milhares de palestinos reunidos no coração de Ramallah, quando, em Nova Iorque, a Assembleia-Geral das Nações Unidas votava uma resolução em que reconhece a Palestina como Estado observador não-membro, por 138 votos a favor, 9 contra e 41 abstenções.

De acordo com as agências internacionais, os palestinos dispararam tiros para o ar, assobiaram e abraçaram-se na Cisjordânia e em Gaza hoje, depois da votação em Nova Iorque.

À medida que os votos eram contados, havia silêncio entre as centenas de pessoas que se juntaram em Ramallah, na Cisjordânia. De repente, essas pessoas começaram a cantar quando foi anunciado o resultado da votação

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 ... 21 22

  • Arquivos

  • novembro 2012
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930