Desenho Gilson Nogueira: No Rio de olhos
e coração na soterópolis
====================================

Sol de Rio de Janeiro

Gilson Nogueira

A barriga do guarda de bermuda e de cassetete que pisava na areia fofa – e limpa – da praia de Ipanema, ontem, chamou-me a atenção, assim como a gordura além da conta de um timão de mulheres de biquíni no território sagrado da moda brasileira. Um, não conseguiria correr atrás de um pivete que afanasse a máquina de fazer fotos de algum turista bobão, no chamado “perdeu playboy” das plagas cariocas, e elas, certamente, seriam reprovadas no quesito olha que coisa mais linda, mais cheia de graça.

Quem não causou espanto ao baiano apaixonado pela Cidade Maravilhosa foi o cheirinho do breise que a brisa trazia com o cheiro de mar de água gelada em fim de primavera. Tudo corria nos conformes de um domingo de sol no pedaço mais charmoso da orla carioca quando um sujeito parecia afogar-se a poucos metros da beira da praia em que placas sinalizavam para o perigo de correntes marinhas.

O salva-vidas de camiseta regata vermelha com um só pé de pato na mão atira-se na água, fura a onda e chega ao quase náufrago já amparado por dois banhistas. As pessoas observam o rápido salvamento, enquanto atobás voam baixo e espiam quem come biscoito Globo, bebe mate com limão e queima o baseado.

“Liberou geral”, comenta um alugador de cadeiras.

No calçadão da Vieira Souto, com a pista livre para pedestres, patinistas, esqueitistas, ciclistas e cachorristas um sujeito aperta uma baga na ponta dos dedos da mão direita, sem a dar a mínima para o que a revista Veja alerta em matéria de capa, e um deslumbrado atropela a civilidade com seu pedalar alucinado ameaçando crianças que brincam com os pais.“Faz parte” do domingo, admito.

O dia segue legal, em dia de justificativa de voto de segundo turno, no país. Logo, ocorre-me a idéia de ligar para Salvador, a fim de saber da boca de urna na votação para prefeito da primeira capital do Brasil. Dizem-me os amigos que ACM Neto está na frente.

Volto para casa confiante em ver minha terra recuperar sua dignidade urbanística com a posse de ACM Neto e dos novos vereadores. E rezo, fitando o Cristo Redentor, para que o Bahia não caia, de novo, para a Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol.

A vela de São Jorge está acesa. ” Dá-lhe, guerreiro!”

No espelho, vejo-me mais vermelho que nunca. Tomo susto. ” O Sol é PT!”, exclamo.

Gilson Nogueira é jornalista, colaborador da primeira hora do Bahia em Pauta

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos