==============================================

O candidato do DEM a prefeito de Salvador, ACM Neto( 47%) larga na frente do adversário petista, Nelson Pelegrino (39%), de acordo com o resultado da primeira pesquisa de intenção de votos do Ibope/TV Bahia no segundo turno, que acaba de ser divulgada nesta sexta-feira (19). Os números apontam uma vantagem de oito pontos de Neto, mais votado no primeiro turno, frente ao adversário petista, que esta noite recebe a visita da presidente da República, Dilma Rousseff em seu palanque em comício no bairro das Cajazeiras.

A margem de erro da amostragem é de 3 pontos para mais ou para menos. Os questionários foram aplicados entre os dias 14 e 19 deste mês. O estudo está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BA-00544/2012.

out
19

De Regina Soares:

Hoje é dia de festa no apartamento de Itaigara, onde Margarida divide espaço com o aniversariante do dia VHS, Vitor Hugo Soares, nosso editor do Bahia em Pauta.

Hugo é o mais velho de 7 meninos e meninas que Seu Alaor e Dona Jandira sopraram nesse mundo de Deus, vindos do sertão para a cidade de Salvador onde os criaram e educaram para a vida independente e proveitosa.

Meu irmão é uma pessoa amorosa acima de tudo, seu sangue revolucionário ferve à flor da pele e emana na palavra escrita, mas sempre embrulhada em gentilezas. Temos todos um carinho muito especial por ele e nos inspiramos em seus passos.

Para ele, no seu dia, vão meus pensamentos enquanto escolho um bom vinho para desfrutar mais tarde em sua homenagem, enquanto aguardo aqui na Califórnia sua visita… Beijos saudoso.

Regina

========================================

Toada
Edu Lobo

Fiz um verso tão bonito
Que carrego na lembrança
Nunca mais eu vi o mundo
Com meus olhos de criança

Quis prender a quem amava
A corrente se quebrou
A esperança que eu guardava
Era pouca e se acabou

Não conheço mar bravio
Que me faça retornar
Não conheço nenhum rio
Que não corra para o mar

Rio abaixo, rio acima
Meu destino dá no mar
Eu que não sou marinheiro
Eu que nem sei navegar

================================
Em tempo:

A canção voa para Sâo Paulo, onde está Marcia Dourado, moderadora deste site blog, festejando ao lado de pessoas tão queridas e amadas quanto ela, o seu aniversário também neste 19 de outubro. Parabéns, Marcita!

(Vitor e Margarida)


Jaques Wagner a Mario Kertész:”o meu estilo é outro”

======================================

DEU NO PORTAL METRO 1

O governador Jaques Wagner (PT) manifestou o seu desejo de voltar à Câmara Federal e disse que não descarta a possibilidade de deixar o governo antes do término do mandato, em 2014, para disputar a eleição. Em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (19), Wagner disse que passaria tranquilamente o bastão para o vice-governador Otto Alencar (PP), em março de 2014, para disputar o pleito, e negou qualquer tipo de vontade de buscar uma cadeira no Senado.

“É o ano da Copa do Mundo. Há muitos eventos importantes. Mas posso sair também em março. Minha relação com Otto é muito boa. Creio que esse governo tem dado certo porque juntou a minha forma de fazer política, com a forma dele. Creio que a gente caminhando desse jeito, chegamos bem em 2014”, argumentou, antes de sugerir que almeja retornar à Câmara dos Deputados. “Quero ajudar a presidenta Dilma a governar com meu trabalho na Câmara (…). Seguramente, senador eu não vou ser”, garantiu.

Sucessão em 2014

Jaques Wagner garantiu ainda não ter escolhido quem irá apoiar para, eventualmente, sucedê-lo. Segundo ele, ainda há muito o que conversar com os partidos da base aliada, já que além de nomes do PT, há importantes quadros de outras legendas que vislumbram o posto.

“Candidato a governador só vamos começar a discutir a partir do ano que vem. (…) Vamos conseguir manter a unidade desse grupo”, disse, referindo ao PT e siglas aliadas.

Wagner lembrou que o grupo político liderado por ele elegeu, até aqui, 350 das 417 cidades baianas, configurando certa hegemonia.

Sucessão em Salvador

Em defesa da candidatura do deputado federal Nelson Pelegrino (PT), que disputa o segundo turno da eleição em Salvador com o também deputado ACM Neto (DEM), ele buscou salientar o que considera o lugar ocupado pelo opositor no cenário político atual. “O problema da candidatura do DEM é que se trata de uma candidatura isolada”, disparou. No entanto, negou que, caso Neto seja eleito, seu partido venha a retaliá-lo. “O acesso sempre terá. E a presidenta Dilma recebe todos os prefeitos de capitais”, pontuou.

Ele comentou ainda as críticas que tem sofrido durante a campanha por parte de ACM Neto e outros adversários políticos atuais. “A oposição é para isso mesmo”, considerou, dizendo ser um papel natural dos oponentes políticos “apontar apenas o que está errado” e não levar em consideração os feitos de sua gestão.

Sobre o PMDB, que faz parte da aliança nacional, mas que na Bahia é oposição, Wagner disse que não comentaria questões internas da legenda no âmbito local.

Críticas a João Henrique

O governador evitou qualquer tipo de ataque ao prefeito João Henrique (PP), que deixará o cargo após oito anos com uma das maiores rejeições da história. Apoiador da candidatura de JH em 2008, ele explicou por que mantém a postura de não atacá-lo.

“O meu estilo é outro. Eu vou ficar massacrando o prefeito? Não faço isso. (…) O problema é que Salvador vive uma instabilidade político-administrativa muito grande nos últimos (oito) anos. No que eu pude ajudar, ajudei. Agora, o dia-a-dia da cidade, eu não posso fazer”, resumiu, antes de voltar a defender a eleição de Pelegrino como forma de manter um programa de governo alinhado com o estado e a federação.

Projetos agregados

Aproveitando o momento, Jaques Wagner parabenizou o ex-candidato do PMDB à prefeitura, Mário Kertész, por seu desempenho nas discussões políticas na primeira etapa da campanha e nas urnas, com os 10% de votos na capital. Segundo ele, projetos apresentados pelo radialista serão avaliados numa eventual vitória de Pelegrino.

“O importante é o candidato sair maior do que entrou. Você poderia ficar aqui no conforto do comunicador da rádio, mas não. Mostrou que a crítica aqui podia se transformar em projeto e pode saber que muitos deles serão analisados, caso Pelegrino seja eleito”, afiançou.

(Nota do BP: No final da entrevista, o governador Jaques Wagner convocou os soteropolitanos para o comício do candidato petista esta noite, em Cajazeoras, com a presença da presidente Dilma.)

out
19
Posted on 19-10-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 19-10-2012


===========================================
Sid, hoje, no portal da Metropole

=================================================


OPINIÃO POLÍTICA
Pesquisas e distorções
Ivan de Carvalho

Certos erros em pesquisas eleitorais, levando-as a apresentar ao eleitorado e à sociedade resultados distorcidos, podem influenciar os resultados das urnas, a ponto de produzir na votação resultados que ela não teria – e até resultados contrários aos que teria – se não houvesse aquela influência.

Já tratei deste assunto aqui pelo menos duas vezes depois das eleições de 7 de outubro, referindo-me basicamente a pesquisas eleitorais realizadas pelo Ibope em São Paulo, Manaus, Curitiba e Salvador, os casos mais gritantes, embora vários outros hajam ocorrido.

Creio que vale insistir no assunto, ante a previsão de que será divulgada hoje, pela TV Bahia, a primeira pesquisa do Ibope realizada no período de campanha para o segundo turno das eleições de prefeito de Salvador, onde o fracasso do Ibope foi tão completo que o próprio instituto – embora resmungando sobre margens de erros que seus erros superaram amplamente (caso dos absurdos resultados da pesquisa de boca de urna, que deu sete pontos percentuais de vantagem ao candidato Pelegrino, quando as urnas apontaram a vitória do candidato ACM Neto por alguns décimos) – se declarou disposto a ter mais cuidado nas pesquisas sobre o segundo turno na capital baiana.

Resta saber se terá mesmo mais cuidado ou se a promessa é apenas peça de campanha para tentar recuperar a comprometida credibilidade do instituto. Enquanto essa questão não for esclarecida, não somente em Salvador, como também em outras cidades em que o Ibope errou feio no primeiro turno, como as já citadas Manaus, Curitiba e São Paulo (aí, na contramão de pesquisas feitas por outras entidades), a prudência recomenda que seja o que for que digam os resultados do Ibope, eles sejam postos de molho até que as urnas digam o que realmente pretendiam os eleitores.

A propósito, o deputado Jutahy Júnior, do PSDB e que está apoiando a candidatura de ACM Neto, tem feito esta semana críticas, algumas das quais valem um registro, sobre pesquisas eleitorais do Ibope. Primeiro, fez declarações à imprensa, depois, um discurso na Câmara dos Deputados.

Um trecho do discurso: “Em Salvador, minha cidade, o candidato ACM Neto, que tem nosso apoio, recebeu na véspera da eleição um resultado 6 por cento a menos. Na boca de urna, 7 por cento. No dia da eleição, foi o primeiro colocado. E, em Manaus, houve um caso mais escandaloso. Colocaram um empate de 29 a 29 por cento e, no dia da eleição, foram 40 por cento para Arthur Virgílio (PSDB) e 19 por cento para a senadora Vanessa (PC do B)”. Acrescentou que em São Paulo, quando todos os demais institutos que fizeram pesquisa lá atribuíam ao tucano José Serra uma situação ascendente, o Ibope colocou-o em terceiro lugar. Serra passou ao segundo turno em primeiro lugar, ainda que agora – pelas pesquisas do Datafolha e Ibope – esteja em acentuada desvantagem. Mas isso não desfaz a distorção verificada nos números do Ibope no primeiro turno no caso paulistano.

Mas, voltando ao discurso de Jutahy Júnior, ele vai à conclusão: “A Presidente Dilma e o ex-presidente Lula concentraram suas campanhas em três Estados: São Paulo, Salvador e Manaus. Será que é coincidência, que exatamente nesses três Estados o IBOPE errou da forma mais escandalosa e escancarada? Eu não acredito em coincidência. Essa manipulação dos institutos de pesquisa tem de ter um basta”.

Antes, o deputado acusara manipulação de pesquisas também no interior como um fenômeno que se espalha pelo país. Vale citá-lo: “Agora virou moda, no interior, vários municípios terem institutos localizados que não existem nem de fato. São pesquisas compradas e registradas na tentativa de influenciar o resultado nos pequenos municípios do Brasil”.

==========================================

“Me leva embora” é um poema de Jorge Amado com música de Dorival Caymmi e interpretada por Ivete Sangalo.Essa música faz parte da trilha sonora da novela Gabriela tema da Malvina personagem de Vanessa Giácomo. (You Tube).

=================
Malvina: doce, firme e revolucionária. A maravilha maior do excelente capítulo desta quinta-feira(18) da novela da Globo.Bravo, Vanessa, pela interpretação que vai deixar saudades.

(Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos