Caetano e Gil:show em Brasília para lembrar Ulysses Guimarães

=============================================

DEU NA FOLHA

LUCAS NOBILE
ENVIADO ESPECIAL A BRASÍLIA

Após quase 18 anos, Caetano Veloso e Gilberto Gil voltaram a fazer um show que reunisse só os dois no palco.

A apresentação, para 500 convidados, aconteceu na terça (16), no teatro Ulysses Guimarães da universidade Unip de Brasília, lembrando os 20 anos da morte do ex-presidente nacional do PMDB.

Em 1994, a dupla fez turnê aberta ao público, divulgando o disco “Tropicália 2”.

O título do espetáculo de anteontem, “Navegar É Preciso”, fazia menção aos versos de Fernando Pessoa presentes na canção “Os Argonautas”, de Caetano.

Caetano Veloso e Gilberto Gil no show “Navegar É Preciso”, em Brasília
Caetano Veloso e Gilberto Gil no show “Navegar É Preciso”, em Brasília

Os versos foram símbolo do discurso feito por Ulysses Guimarães em 1973. Ícone da resistência democrática, o político era amigo do empresário João Carlos Di Genio, reitor da Unip.

Embora o show fosse em homenagem a Ulysses, Caetano e Gil fizeram uma apresentação sem menções a política. Citaram brevemente o homenageado da noite só depois da 15ª música.

Após o show, questionado sobre assuntos políticos, como o julgamento do mensalão, Caetano não quis se pronunciar. “Estou acompanhando à distância. As pessoas estão fazendo o trabalho delas. Prefiro não me intrometer”, disse o cantor.

Sobre as eleições para prefeito em Salvador, o compositor declarou sua preferência por ACM Neto. “Eu prefiro que ele ganhe. Logo eu, que passei a vida inteira me opondo ao avô dele.”

Antes da apresentação, Gil também falou sobre política, dizendo-se favorável ao projeto de editais voltados para negros e para a produção de cultura afrobrasileira, anunciado recentemente pelo Ministério da Cultura.

“Eu sempre fui a favor de todas as cotas. Penso que, se aplicadas de forma criteriosa, são um instrumento para diminuir desequilíbrios muito drásticos”, declarou o ex-ministro da Cultura (2003-2008) do governo Lula.

REPERTÓRIO

Caetano e Gil se alternaram em números solo, cantando 22 músicas, além de sucessos da carreira dos dois, como “Desde Que o Samba é Samba”, “Sampa”, “Refazenda”, “Leãozinho”, “Um Índio”, “Domingo no Parque”, “Expresso 2222” e “Esotérico”, tocaram “Saudade da Bahia”, de Dorival Caymmi.

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 18 outubro, 2012 at 11:02 #

A vantaem do padeiro, perto de casa, é que não se atreve a cantar, afinal desafina, já o pão é excelente…


luiz alfredo motta fontana on 18 outubro, 2012 at 11:52 #

Cae, Gil, entre outros, cantando são gênios, assando pães apenas amadores.


Sandra Santana on 18 outubro, 2012 at 12:44 #

Amo o artista. Sou tiete, mas qdo fala de política…
Eu continuo do lado dos que apanhavam.


Lilian on 18 outubro, 2012 at 14:17 #

Caetano ratificando a desilusão com o PT. Vou sempre admirar o artista e o cidadão politizado Caetano que não tem medo de dizer o que passa dentro de si.


mario brito on 18 outubro, 2012 at 15:35 #

Navegar é preciso, viver não é preciso, esta frase é do general Pompeu e não de Fernando Pessoa, que deve ter copiado.


danilo on 18 outubro, 2012 at 15:38 #

além da desilusão, tem o fato do “candidato Piligrino” ser um péssimo parlamentar, típico integrante da bancada do silêncio e dos medíocres do Congresso.

quem presenciou o debate da Associação Comercial, ficou abismado com o desempenho do “candidato Piligrino. gaguejou, trocou palavras, disse coisas sem nexo.

o povão que vota no “candidato Piligrino” tem o mesmo perfil do povão que na década de 1970 apoiava e votava a favor da ditadura militar.

gente conservadora e despolitizada, presa fácil do populismo mais rasteiro.


danilo on 18 outubro, 2012 at 17:27 #

dizem que Gil foi abordado depois do show para falar a respeito da eleição de Salvador, e ele declarou:

– repare, repare, a parafuseta radiofônica da parabólicamará nos induz a uma plêiade de junções esotéricas guardadas no encerramento da alma do super homem. a raça humana é uma semana da enxada na terra da refazenda de eu, tu, eles. cria a necessidade de elaborar o dia nacional do vendedor de picolé capelinha. porque no expresso 2222 o camarote é grátis gratificante de coquetel de abacateiro cujo significado da palavra temporão. jenipapeiro da refavela na ladeira da preguiça, pessoa nefasta que deus deu que deus dá.


luiz alfredo motta fontana on 18 outubro, 2012 at 18:40 #

Por outro lado:

Nesse mar de incongruências, Bethânias singelas pescam incentivos……o samba sempre é generoso!


joão on 3 Fevereiro, 2014 at 20:25 #

O Caetano só compôs bem até 1980, depois só fez porcarias. Não sei como alguém pode achar esse cara um ótimo compositor.


joão on 3 Fevereiro, 2014 at 20:27 #

Obviamente vão censurar meu comentário, já que só liberaram críticas afirmando que o homem é um gênio.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos