set
29

==========================================

DEU NO IG

O Brasil perdeu uma de suas celebridades mais queridas neste sábdo (29). Hebe Camargo , a mais popular apresentadora da televisão brasileira, morreu aos 83 anos, perdendo a luta contra um câncer diagnosticado em janeiro de 2010. Hebe estava afastada da TV desde junho, quando passou por sua terceira cirurgia em dois anos, mas tinha anunciado o retorno nesta semana, após assinar contrato com o SBT . De acordo com informações da Globo News, a apresentadora morreu em casa, no Morumbi, em São Paulo, em decorrência de uma parada cardíaca.

Nunca houve uma mulher como Hebe. E nem era o caso – afinal, já havia ela, desde que a televisão foi inaugurada no Brasil. Foram mais de 50 anos no ar. Sem a risada de Hebe e os cabelos loiros que essa morena de origem assumiu pela vida toda, a programação da TV perdeu para sempre parte do brilho, do humor, da autenticidade e da alegria. “A vida é uma e a gente tem que saber viver os momentos da melhor maneira possível”, dizia ela. Este é um dia triste para todos os brasileiros.

NASCIDA EM 8 DE MARÇO

A artista mais famosa do Brasil nasceu – por coincidência ou predestinação – no dia 8 de março, o Dia Internacional da Mulher. O ano era 1929, na cidade de Taubaté, interior de São Paulo. Na década de 1940, mudou-se para São Paulo com seus pais: a dona de casa Esther e o violinista de cinema mudo Segesfredo Monteiro de Camargo. O começo foi duro, e Hebe chegou a trabalhar como empregada doméstica.

CARMEM MIRANDA COVER

Atrás do sucesso como cantora, Hebe participou de vários programas nas rádios paulistas, imitando Carmem Miranda. Depois montou uma dupla com sua irmã: Rosalinda e Floribela, e ficou conhecida como “estrelinha do samba”. A parceria durou pouco tempo. Em seguida, Hebe criou um quarteto musical com a irmã e duas primas, outro arranjo que logo se desfez, conforme as mulheres foram se casando – todas, menos Hebe. Na década de 1950, cantando na TV Tupi, sua carreira de cantora deslanchou. Foi convidada pelo empresário Assis Chateaubriand para cantar o “Hino da Televisão” na primeira transmissão ao vivo da TV no Brasil, mas teve de faltar e foi substituída porLolita Rodrigues. As duas foram amigas por muitas décadas.

MAIS TEMPO NO AR

Em 1958, estreou como apresentadora de seu próprio programa, “O Mundo é das Mulheres”, no canal 5, TV Paulista. Ficou no ar até 1964, quando abandonou a TV temporariamente para se casar com o empresário Décio Capuano, com quem teve seu único filho: Marcello Camargo, nascido no mesmo ano de seu casamento. “O Décio me esperava na porta das emissoras onde eu trabalhava, seguia o meu carro e assim foi me conquistando. Começamos a namorar e eu gostei dele, era um homem muito bacana e de bom caráter. Porque eu era artista, o pai dele exigiu que eu assinasse um documento abrindo mão dos bens do Décio. E eu assinei, mesmo porque eu não casei com ele por interesse. Na época, eu já tinha dinheiro, viajava fazendo shows. Quando o Décio ficou muito doente, ele dependeu absolutamente de mim. E, lamentavelmente, ele se foi. Foi puro amor mesmo. Eu até parei de trabalhar, mas depois voltei para a televisão”, contou ela.

A partir de 1966, consagrou-se com as entrevistas informais e desde então permaneceu trabalhando, tornando-se a apresentadora brasileira que esteve mais tempo no ar.

CABELOS LOIROS

Originalmente morena e de sobrancelhas grossas, Hebe se identificou completamente com os cabelos loiros. Ela mesma contava como tinha sido a sua transição. “A primeira vez que fui para Nova York foi com o Décio. Comecei a ver aquelas mulheres loiras e as achei lindas. Quando cheguei ao Brasil, passei água oxigenada na parte de cima e comecei a gostar. Depois, fui no salão tingir o cabelo e gostei. E, ele (Décio) também gostou. Isso faz 503 anos (risos). Uma vez, eu tingi de escuro, mas não me acostumei. Olhava no espelho e dizia que aquela não era eu. Tingi de loiro de novo.

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 29 setembro, 2012 at 16:29 #

O sofá está vazio…

Dirão que foi trocado, há muito, por revistas ditas eletrônicas (falando nisso, o Fantástico está obsoleto), ficando na memória dos tempos da Record, e da Equipe A de produção.

Todos sentaram no tal sofá, de Chico ao Caetano, De Rita Lee a Elza Soares, passando por personagens inusitados, tal qual Chocolate (quem lembra?).

Nem tudo foi festa, ou acerto, nos anos sessenta, dona Hebe apresentou para o dileto público, ninguém menos, que Sérgio Paranhos Fleury, de horrenda memória, e ainda o chamou de “gracinha’.

Nem mesmo a tal “patrulha ideológica, que crucificou Simonal, fez barulho por isso, talvez pela razão de que o tal delegado da repressão, atuara como segurança dos ídolos da época, entres estes, ao que consta a nossa eterna Elis Regina.

Nunca foi politizada, aliás nenhum dos apresentadores o eram, apenas distribuia mesuras aos detentores de cargo da época, Maluf, Sodré, entre outros.

Culpá-la? Sem motivo, hoje os artistas sorriem para dilma, abraçam Lula, e até produzem abaixo-assinados para Dirceu.

Nada muda, só o canal, e alguns patrocíneos (quem lembra dos produtos da Atlantis, ou do Bom Clima Luxo Quente e Frio?).

O sofá está vazio, sem Nara Leão, sem Agostinho dos Santos, sem Maestro Chiquinho, Regional do Caçulinha, Jair Rodrigues, Noite Ilustrada, Dalva de Oliveira, Marlene, Angela Maria, Cauby, entre tantos, e confesso, bate uma certa tristeza.

A TV está vazia…

Hebe Camargo era mesmo uma “gracinha”, especialmente nas tardes/noites de domingos.


Mariana Soares on 29 setembro, 2012 at 16:37 #

Muitos entortavam a boca para ela, pois Hebe, com certeza, nunca foi uma pessoa de passar indiferentemente por ninguém.
Na minha opinião, uma rainha na arte de se comunicar.
Sempre com emoção e muita alegria, encantou a todos com seus “gracinhas” e “linda de viver” e o seus inesquecíveis selinhos.
Ouví-la cantar “Como é grande o meu amor por você” com Roberto Carlos foi uma dos momentos mais lindos que a TV já me proporcionou!
Que siga em paz, Hebe, pois aqui todos vamos ficar com um pouco de você e muita saudade.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2012
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930