=================================================

DEU NO PÚBLICO, DA PORTUGAL

(Mike Segar/REUTERS)

A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, criticou as políticas dos países ricos contra a crise e defendeu a legitimidade das medidas de “defesa comercial” das chamadas economias emergentes, num discurso perante a Assembleia-Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque.

“Não podemos aceitar que iniciativas legítimas de defesa comercial por parte dos países em desenvolvimento sejam consideradas como protecionismo”, sublinhou.

Rebatendo as críticas levantadas por exemplo pelos Estados Unidos, que censuraram medidas adotadas recentemente pelo Brasil, que decidiu aumentar tarifas alfandegárias à importação de centenas de produtos, a Presidente explicou que essas medidas são a única forma do país reagir ao “tsunami monetário” dos seus parceiros comerciais.

Esta não foi a primeira vez que a Presidente do Brasil criticou a “política monetária expansiva” dos países ricos, notando que as políticas seguidas pelos Estados Unidos ou pela União Europeia para fazer face à crise económica – as emissões de dinheiro, por um lado, e a austeridade fiscal, pelo outro – “agravam o quadro recessivo global”.

“A opção por políticas fiscais ortodoxas vem agravando as economias desenvolvidas, com reflexos nas economias emergentes, incluindo o Brasil”, notou Rousseff. O Brasil já cortou a sua previsão de crescimento para este ano várias vezes: atualmente a previsão do banco central aponta para um aumento do Produto Interno Bruto de 2,5%.

“A política monetária não pode ser a única resposta para resolver o crescente desemprego, o aumento da pobreza e o desalento que afeta no mundo inteiro as camadas mais vulneráveis”, prosseguiu. “A austeridade quando exagerada e isolada do crescimento, derrota-se a si mesma”, concluiu.

Para contrariar essa tendência, Dilma apontou o exemplo do Brasil, que apesar da conjuntura económica adversa prosseguiu a sua política de investimento público. “Fomos impactados pela crise, mas mantivemos o nível de emprego e continuamos reduzindo a desigualdade social e ampliando os rendimentos”.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2012
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930