O estilo Lula no comício de Feira de Santana
Foto: UOL/ Folha

=====================================

NELSON BARROS NETO

ENVIADO ESPECIAL DA FOLHA A FEIRA DE SANTANA (BA)

Em comício na manhã deste sábado (15) em Feira de Santana (BA), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva usou boné do MST, atacou os coronéis, pediu renovação na política, mas ignorou o tema do mensalão, focando toda a sua fala na disputa pela prefeitura da cidade do interior baiano.

Parte dos 19 minutos de discurso de Lula foram dedicados a críticas aos adversários do candidato petista na cidade, Zé Neto, que é ex-prefeito de Feira de Santana.

“A direção nacional [do PT] não queria que eu viesse a Feira pela desvantagem do Zé Neto [o candidato do partido tinha 8% das intenções de voto, ante 76% de José Ronaldo, do DEM, na única pesquisa Ibope em Feira, divulgada há um mês]. Praticamente vetou”, disse Lula.

“Mas esse galego aqui [Jaques Wagner, governador da Bahia] disse que era é importante. Então, era uma dívida de gratidão”, completou.

Disse também que “já teve muito coronel governando essa cidade. Muito manda-chuva governando essa cidade. É hora de um companheiro novo como o Zé Neto”.

E finalizou: “O Brasil esperou 500 anos para ter um presidente da República que saísse da classe operária, que conhecesse o sentimento do povo mais pobre deste país. É por isso que o mundo inteiro reconhece que em nenhum país aconteceu, em tão pouco tempo, a ascensão social que aconteceu aqui”.

Apesar da presença de Lula na segunda maior cidade da Bahia, que tem cerca de 600 mil habitantes, a Estação da Música, onde ocorreu o comício, ficou longe de lotar. Marcado para as 10h, o evento começou com 1 hora e 40 minutos de atraso.

O ex-presidente disse que iria ainda a outros dois comícios hoje, em São Paulo.

“Embora o câncer já tenha desaparecido, eu tenho um edema na garganta e não posso falar muito, porque está muito inchada ainda, toda hora tenho que beber água”, justificou-se.

TIME DO PT

Presente ao comício, o governador baiano Jaques Wagner (PT) também criticou o adversário do DEM e bateu na tecla do “alinhamento” para pedir voto a Zé Neto.

“Vocês já viram mais do mesmo por 12 anos [período em que José Ronaldo esteve direta ou indiretamente na prefeitura feirense]. Agora, vocês precisam se alinhar ao governo e à Presidência.”

“Eu não olho para o partido do prefeito, mas é claro que a obra chega mais rápido quando tem um prefeito que pensa como eu”, completou.

Wagner também afirmou ter uma pesquisa interna do PT que mostra uma redução da desvantagem para o DEM em Feira. “Ele já caiu de 70% para 30%. Nós temos que tirar 10% daqui até o dia 7. De dez em dez, vamos tirar a diferença. E, no segundo turno, vai ser ainda melhor”, finalizou.

Em seu discurso, Zé Neto acusou José Ronaldo de ser “da mesma panela” do prefeito Tarcízio Pimenta (PDT), que é candidato à reeleição, com 3% na pesquisa Ibope.

O evento ainda teve a participação dos senadores Walter Pinheiro e Lídice da Mata.

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 15 setembro, 2012 at 19:14 #

De Antônio Risério, hoje, em A Tarde, comentando insatisfação dos petistas com o voto de Fátima Mendonça em Fabíola Mansur: “Já não aguento mais essa voracidade patológica dos “companheiros”, com sua busca de tudo a qualquer preço e oportunismo pra dar e vender”.


Batista da Agajê Motos. on 15 setembro, 2012 at 19:29 #

Acho incrível Candidato divulgar em programa político que Feira terá melhorias com a ajuda de Lula. Ele já não é mais Presidente e portanto não é mais a bola da vez. Quero ver Candidato crescer e vencer as eleições por sí e por seu trabalho prestado.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2012
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930