======================================================

A CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL (CNBB) DIVULGOU NOTA DE PESAR PELO FALECIMENTO DE DOM JOSÉ RODRIGUES DE SOUSA, BISPO EMÉRITO DE JUAZEIRO, CUJAS EXÉQUIAS E SEPULTAMENTO DO CORPO SE REALIZAM ESTA TERÇA-FEIRA, 11, NA CIDADE BAIANA DO VALE DO RIO SÃO FRANCISCO, ONDE O BISPO EMÉRITO EXERCEU POR DÉCADAS UMA AÇÃO RELIGIOSA, HUMANA E SOCIAL DE REPERCUSSÃO INTERNACIONAL.

BAHIA EM PAUTA TAMBÉM ESTÁ DE LUTO PELA MORTE DESTE FIRME AMANTE DA COMUNICAÇÃO EM GERAL, E DO JORNALISMO EM PARTICULAR, CORAJOSO DEFENSOR DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO EM TEMPOS DE CENSURA, MEMBRO HONORÁRIO E PREMIADO DA ASSOCIAÇÃO BAHIANA DE IMPRENSA (ABI).

COM SAUDADES DO GRANDE AMIGO, FONTE VERDADEIRA DE MUITOS ANOS E EXEMPLO INSPIRADOR NO JORNALISMO E NA VIDA

(Vitor Hugo Soares, editor do BP)

=========================================================
CNBB

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nota oficial pela morte do bispo-emérito de Juazeiro (BA), dom José Rodrigues de Souza. O texto, assinado pelo Secretário-Geral da entidade, dom Leonardo Steiner, destaca a atuação do bispo a favor dos excluídos e pobres. Viveu seus últimos anos em Trindade-GO.

A seguir, a íntegra da nota:

Brasília, 09 de setembro de 2012

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta seu pesar pela morte do bispo emérito de Juazeiro (BA), dom José Rodrigues de Sousa. Após longo período de internação, em Goiânia (GO), o bispo veio a falecer na madrugada deste domingo, 9 de setembro.

Dom José Rodrigues nasceu em Paraíba do Sul (RJ), em 1926. Aos 12 anos, ingressou no Seminário Santo Afonso, em Aparecida (SP). Professou como membro da Congregação do Santíssimo Redentor em 1946, e fez a preparação para o ministério presbiteral em Tietê (SP), onde foi ordenado em 1950.

Atuou, por longos anos, na equipe de missões itinerantes dos redentoristas. Houve tempo também para os estudos: fez especialização em Catequese e Pastoral, na Bélgica. Foi Superior Vice-Provincial de Brasília (hoje, Província de Goiás) por quatro anos. Em 1974, foi nomeado pelo papa Paulo VI como bispo de Juazeiro (BA).

Seu episcopado teve a marca forte da atenção aos mais pobres. Logo ao chegar a Juazeiro, entrou na defesa dos atingidos pela construção da usina hidrelétrica de Sobradinho. Também prestou especial atenção às pastorais sociais em sua diocese. Preocupado com a formação dos agentes pastorais e a comunicação, foi pioneiro ao criar um Setor Diocesano da Comunicação Audiovisual, com uma biblioteca com 45 mil volumes.

Junto ao Regional Nordeste 3 da CNBB, acompanhou a Comissão Pastoral da Terra e a Pastoral da Juventude do Meio Popular. Foi presidente nacional do Conselho Pastoral dos Pescadores. Sua biografia foi publicada por um jornalista na Alemanha, com o justo título de “O bispo dos excluídos”. Em 2003, ao renunciar ao governo da diocese por motivos de idade, passou a viver na comunidade redentorista da cidade de Trindade (GO).

Seu lema episcopal, “Enviou-me a evangelizar os pobres” define o seu propósito de vida como religioso e pastor de nossa Igreja. Que sirva de inspiração para aqueles que também desejam trilhar o caminho do Reino de Deus. Aos familiares de dom José, aos Missionários Redentoristas, à diocese de Juazeiro, expressamos nossa solidariedade, iluminados pela Palavra do Evangelho: “Se o grão de trigo que cai na terra não morre, fica só. Mas, se morre, produz muito fruto” (Jo 12,24).

+Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário Geral da CNBB

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2012
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930