ago
25

Hugo Chavez anuncia três dias de luto nacional após explosão em refinaria
Publicado hoje às 19:22
O presidente da Venezuela explicou que a explosão na refinaria de Amuay é «lamentável e muito dolorosa» e afeta a «todos os da grande família venezuelana».
Este conteúdo necessita do Adobe Flash Player. Obter aqui

Enviar por email Link

Hugo Chavez anuncia três dias de luto nacional

O presidente venezuelano anunciou três dias de luto nacional após a explosão na refinaria de Amuay, que matou 26 pessoas e feriu outras 80, segundo o último balanço divulgado pelas autoridades.

Ao justificar esta sua decisão, Hugo Chavez explicou que esta explosão «lamentável e muito dolorosa» afeta a «todos os da grande família venezuelana, civis e militares».

ago
25

======================================================
Neil Armstrong, o primeiro homem a pisar na Lua morreu aos 82 anos, semanas depois de ter sido submetido a uma cirurgia ao coração. Arrmstrong tinha sido submetido recentemente a uma intervenção cirúrgica ao coração para aliviar uma artéria que estava bloqueada. A família já divulgou um comunicado, no qual confirma que o astronauta faleceu devido a complicações que surgiram após a operação.

“Enquanto choramos a perda de um grande homem, celebramos também a sua vida extraordinária e esperamos que sirva de exemplo para os jovens em todo o mundo para que trabalhem arduamente para concretizarem os seus sonhos, que estejam dispostos a explorar e a desafiar os limites, e a servirem de forma altruísta uma causa maior que eles.”

“Para todos os que questionam o que podem fazer para homenagear o Neil, nós temos um simples pedido. Honrem o exemplo de serviço, de conquista e modéstia e da próxima vez que caminharem lá fora, numa noite sem nuvens e virem a lua a sorrir-vos, pensem no Neil Armstrong e pisquem-lhe o olho”, lê-se no comunicado, citado pela Sky News.

ago
25

O número de vítimas da explosão ocorrida na maior refinaria da Venezuela continua a aumentar. O último balanço aponta para 24 mortos e 82 feridos. O Vice-presidente da Venezuela, Elías Jaua, diz que há muitas famílias afetadas devido à explosão

O novo balanço foi revelado pelo vice-presidente da Venezuela, através do canal estatal Venezuelana de Televisão, sublinhando que a maioria dos falecidos são integrantes da Guarda Nacional (polícia militar) e que a situação está controlada.

Entre os feridos, segundo fontes da comunidade portuguesa local, está uma cidadã madeirense natural da freguesia da Camacha.

Segundo o ministro venezuelano de Energia e Petróleo, Rafael Ramírez, a explosão ocorreu na madrugada de hoje(25), depois de um escapamento de gás propano cuja origem está por determinar.

A explosão «gerou uma nuvem, que depois explodiu e provocou incêndios em pelo menos dois tanques da refinaria e nas áreas circundantes».

(Com informações do portsal TSF, de Portugal)

ago
25
Posted on 25-08-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 25-08-2012


=============================================================
Sid, hoje, no portal Metro1 (BA)


Wagner: com Padilha e sem Dilma no
mutirão da catarata em Serrinha
====================================


ARTIGO DA SEMANA

Campanha sem Dilma

Vitor Hugo Soares

Ao cancelar em cima da hora a visita que a presidente Dilma Rousseff faria ontem (24) à cidade de Serrinha, porta de entrada do sertão baiano, o Palácio do Planalto derramou potes de água gelada na cabeça quente dos candidatos do PT e de partidos aliados na Bahia nesta campanha municipal de 2012.

A decisão de suspender a rota Brasília-Bahia, anunciada quinta-feira, mexeu igualmente nas expectativas políticas de muita gente de olho desde agora nas corridas estadual e presidencial de 2014.

Prorrogou, também, a já prolongada fase de inferno astral do governador Jaques Wagner, iniciada com a greve da PM e a ocupação da Assembléia Legislativa do Estado, pelo comando do movimento que só acabou com a entrada em cena das tropas da Força Nacional de Segurança e a polêmica prisão dos principais líderes.

Veio a seguir a prolongada e desgastante paralisação dos professores da rede estadual, também com a ocupação da ALBA, encerrada há poucos dias, mas cujos efeitos se arrastam, principalmente na área sindical – um dos principais pilares de apoio no campo social do governo petista.

Que ninguém se engane: Este complicado enredo baiano tem relevância nacional. Pelos signos de poder que projeta e as lições gerais que encerra (política e factualmente).
Mesmo diante dos empolgantes lances e reviravoltas do duelo quase particular entre os ministros do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski ( relator e revisor, respectivamente, do processo de julgamento dos 37 réus acusados do caso Mensalão ).

Mal comparando (ou não?), são emblemáticos alguns episódios dessa refrega jurídica (que repercute nas redes sociais, inclusive entre jornalistas, como um Fla x Flu decisivo) a exemplo do acontecido na passada quinta-feira de absolvições. Carga dramática explosiva . Tensão e novas expectativas dignas do confronto implacável entre os personagens Carminha e Nina a cada capítulo da novela das 9h da TV Globo, “Avenida Brasil”.

No caso do cancelamento da viagem da presidente Dilma Rousseff ao interior da Bahia (decisão tomada no calor da hora de uma tentativa de cerco do Palácio do Planalto, pelo movimento dos trabalhadores sem terra e servidores federais de diferentes categorias em greve, a relevância se deve a outros motivos e significados diferentes.

Acontece no começo da etapa considerada crucial da disputa pelas prefeituras, este ano, em mais de 5 mil municípios no País. No estratégico momento de arrancada dos candidatos e seus partidos no horário eleitoral “gratuito” no rádio e na televisão. Portanto, sob previsível vigilância geral e atenta.

Fácil descobrir: Mesmo com o carimbo oficial de “agenda administrativa”, os preparativos da anunciada visita da presidente e sua caravana a Serrinha, mal conseguia disfarçar os objetivos políticos eleitorais precariamente ocultos sob manto curtíssimo.

Dilma viria lançar o Programa Nacional de Cirurgias Eletivas do Ministério da Saúde de seu governo. E, ao mesmo tempo, “conhecer o mutirão de cirurgias de catarata que está sendo feito na região pela Secretaria de Saúde do governo baiano”.

Na terça-feira, em seu programa radiofônico semanal “Conversa com o Governador, propagado pela Secom-Ba na capital e no interior, Wagner falou sobre a até então ainda agendada visita de Dilma: “É uma homenagem ao nosso programa que, pelo interior deste estado já fez, em três anos, mais de 85 mil cirurgias de catarata, devolvendo o que é tão fundamental – a visão para muitos baianos e baianas”.

O lançamento do programa federal e o mutirão meritório (que executado em período eleitoral causa ruídos e denúncias da oposição, comparáveis às provocadas pelas cirurgias de ligaduras de trompas de mulheres em períodos eleitorais do passado na Bahia) foram mantidos. Mas com agenda cumprida pelo ministro Alexandre Padilha, da Saúde, e o governador Wagner. Evidentemente, sem a visibilidade e a ressonância que a presença da presidente Dilma daria ao evento.

Anunciado pelo Planalto o repentino cancelamento da visita presidencial, e divulgada a nova agenda para a sexta-feira de Dilma – toda ela cumprida na efervescente Brasília -, a festa política prevista para o Sertão da Bahia passou a ser desmontada, entre sorrisos e comentários irônicos da oposição e seus candidatos.

O desmonte começou pela desmobilização das caravanas de prefeitos e candidatos do PT e partidos aliados ao encontro marcado para ontem em Serrinha, a 173 Km de Salvador. O projeto das fotografias ao lado da presidente, cereja da campanha dos governistas, se não foi de todo para o espaço, terá que aguardar o “novo agendamento” prometido pelo Palácio do Planalto, sem data marcada para acontecer na Bahia. E a conferir.

Vitor Hugo Soares é jornalista- E-mail: vitor_soares1@terra.com.br

.


===============================
“Dio como ti amo”:”Canção do filme com o mesmo nome, de 1966. Gigliola era a atriz principal.

Vai para a queridissima Natascha,em São Paulo, neste 25 de agosto de seu aniversário.

Para a aniversariante ouvir ao lado de seu Fabrício e recordar dos maravilhosos momentos vividos na viagem a lugares encantados da Itália.

Com todo carinho, admiração e votos de felicidades.

(Hugo e Ila, pelo BP)

ago
25

=================================
OPINIÃO POLÍTICA

O PT em dificuldade

Ivan de Carvalho

Quando as coisas andam ruins, aí é que pioram. Essa é uma teoria popular, como outras existem, até em sentido contrário.

No PT da Bahia, neste momento, as coisas estão ruins, ou pelo menos parecem ruins. E até pioram.

Ruim é, por exemplo, o estacionamento da campanha eleitoral do candidato do partido a prefeito de Salvador, deputado Nelson Pelegrino. Não consegue descolar da faixa entre 16 e 13 por cento, fazendo sua mais recente aparição em 14,9 por cento, tudo dentro da mais rigorosa margem de erro entre as diversas pesquisas eleitorais.

Isto poderia não ser tão ruim se o único candidato à sua frente, o democrata ACM Neto, não estivesse atraindo intenções de voto em índices que variam de 40 a 42,9 por cento. Se as eleições fossem agora, ele venceria em turno único, eliminando a necessidade do segundo turno.

Mas como as eleições serão em 7 de outubro, em primeiro turno, muita água ainda poderá passar por cima da ponte Salvador-Itaparica. Pelegrino tem praticamente metade do tempo de toda a propaganda eleitoral gratuita no rádio e televisão. E uma grande tropa de guerrilheiros virtuais na Internet.

Qual será afinal o desempenho do radialista e ex-prefeito Mário Kertész? Se crescer junto ao eleitorado, poderá conquistar mais votos na faixa dos eleitorado de ACM Neto que na de Nelson Pelegrino. E poderá também atrair votos de eleitores atualmente indecisos ou dispostos a anularem o voto ou a votarem em branco.

Há também uma outra incógnita, o apoio do deputado e ex-prefeito Antonio Imbassahy, inclinado a apoiar Kertész, mas com uma discrição exemplar que lhe permite optar pelo candidato do seu partido, o PSDB, que está coligado com o Democratas de ACM Neto.

E ainda há que levar em conta fatores como o apoio ostensivo de Lula a Pelegrino e, a conferir, o apoio de Dilma – que pode ser efetivo, mas talvez não tão ostensivo, declarado, estando na disputa Kertész, por ser candidato do PMDB, o segundo mais importante partido da base do governo federal. A não ser que a presidente, com a sua reconhecida sutileza, passe por cima de tudo como um trator, como fez nas eleições para governador e senador de 2010 na Bahia, atingindo, na ocasião, a coligação PMDB-PR.

Bem, excluídas essas hipóteses e possibilidades, ainda a se materializarem ou não, as coisas estão ruins para o PT. Em Salvador, a militância do PSB não demonstra entusiasmo e uma parte importante do PC do B – essencial para atrair setores intelectuais e universitários para a candidatura petista – torce solenemente o nariz para a campanha majoritária.

Consequência do expurgo da candidatura de Alice Portugal, brutalmente praticado pelo comando estadual do partido.

Outros fatores são conhecidos. Um deles, o desgaste popular do governo estadual, na capital em consequência das greves da Polícia Militar e dos professores estaduais, além da contínua e cada vez mais acentuada sensação de insegurança pública e da deficiência dos serviços públicos de saúde. É o que têm mostrado as sondagens de opinião realizadas de quando em vez. No interior, a estes fatores se soma a deficiência da máquina pública para atender à gravíssima situação criada pela seca.

As coisas estão ruins no PT e, como podem melhorar, também podem piorar. O senador João Durval, do PDT, convocado para enfeitar um “conselho político” da candidatura do petista Pelegrino em Salvador, acaba – sem deixar essa função ornamental na qual não pediu para ser investido – de anunciar seu apoio ao candidato democrata a prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo.

Para completar, está em curso o julgamento do Mensalão e há quem esteja notando que a sigla PT aparece muito mais discreta nesta campanha que nas anteriores. “O que é bom a gente mostra, o que é ruim a gente esconde”, ensinou Rubens Ricúpero, quando era ministro da Fazenda de Itamar Franco.


Vitoria:técnica e coragem no triunfo
fora de casa/ Correio

================================
DEU NO CORREIO DA BAHIA

Eudes Benício


Não teve taça, mas o Vitória pode comemorar o feito de encerrar o primeiro turno da Série B com a melhor campanha entre os 20 times. De virada, os comandados de Paulo César Carpegiani venceram o Ceará por 3 a 1, na noite desta sexta-feira (24), no Presidente Vargas, e garantiram a posse da ponta da tabela da Segundona. Na partida válida pela 19ª rodada, Mota abriu o placar de pênalti, mas William, Pedro Ken e Elton trataram de virar o placar a favor dos visitantes.

O bom resultado fora de casa levou o time da Toca aos 44 pontos e à melhor campanha do turno, seguido pelo Criciúma, com 42 pontos. O Ceará permanece com os mesmos 27 pontos, por enquanto na décima posição. Na abertura do segundo turno, o Leão enfrenta o Barueri na próxima terça-feira (28), a partir das 19h30, no Barradão, valendo pela 20ª rodada. No primeiro confronto do ano, na Arena Barueri, o Leão começou o campeonato vencendo o time por 1 a 0. Para o Ceará, o compromisso será em Minas Gerais, contra o América Mineiro, no Independência.

O jogo
Duelo corrido e muito disputado no primeiro tempo. O gramado do Presidente Vargas foi palco de uma etapa inicial truncada, com os times se destacando principalmente na marcação, mas também com gols. O primeiro veio no oportunismo dos donos da casa. Mota tentou escapar na área, Victor Ramos para o jogador com falta e foi marcada a penalidade. O próprio Mota cobrou, colocou a bola no canto oposto ao que Deola foi buscar, e abriu o placar aos 11′.

Leia reportagem completa sobre o jogo na edição impressa deste sábado no Correio

  • Arquivos