Rafael Correa considerou que as ameaças britânicas de invadir a embaixada equatoriana em Londres onde o fundador do Wikileaks se encontra refugiado são «grosseiras, sem respeito e inaceitáveis».

O presidente equatoriano considerou que o Reino Unido fez «ameaças grosseiras» ao considerar a possibilidade de invadir a embaixada do Equador em Londres, onde o fundador do Wikileaks, Julian Assange se encontra refugiado.

«Jamais, enquanto for presidente, o Equador aceitará ameaças como aquelas que o Reino Unido proferiu esta semana de maneira totalmente grosseira, sem respeito e inaceitável», sublinhou Rafael Correa.

O presidente do Equador garantiu que o seu país «respeitará o mundo, procurará o diálogo, mas no final seremos nós a decidir, exercendo a nossa soberania e tomando decisões dignas e soberanas».

(Com informações do portal europeu TSF)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos