==============================================

O Ministério Público do Trabalho na Bahia (MPT-Ba) continua empenhado no acompanhamento do caso do acidente que matou nove operários da construção civil há exato um ano. Os novos documentos apresentados pela Construtora Segura Ltda., responsável pela obra, já se encontram sob análise do MPT, que vai apresentar os resultados na segunda audiência marcada para 29 de outubro, na sede da Justiça do Trabalho.

Na ação civil pública que o MPT move contra a empresa, é solicitado multa no valor de R$ 10 milhões por danos morais coletivos. Além disso, foi pedido também que a construtora fique obrigada a atender uma lista de normas de segurança em todas as suas obras daqui por diante. Para o Ministério Público do Trabalho, o cumprimento das exigências poderá prevenir a ocorrência de futuros acidentes.

O acidente que resultou na morte dos nove trabalhadores – Antônio Elias da Silva, Antônio Reis do Carmo, Antônio Luiz Alves dos Reis, Hélio Sampaio, Jairo de Almeida Correia, José Roque dos Santos, Lourival Ferreira, Manoel Bispo Pereira e Martinho Fernandes dos Santos – ocorreu por volta das 7h18 do dia 09/08/2011.

Eles morreram após o elevador em que estavam despencar de uma altura aproximada de 80 metros. Todas as vítimas trabalhavam na construção do edifício Comercial II, uma torre de 103 metros de altura com 299 salas, localizada na Rua Saturnino Segura, Pituba, Salvador-BA.

(Com informaçõe do Ministério Público do Trabalho da 5ª Região)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos