ago
07


=============================================
DEU NA COLUNA DE MONICA BERGAMO

VOLHA DE S PAULO

O ministro Joaquim Barbosa, relator do “mensalão do PT” no STF (Supremo Tribunal Federal), segue atento ao “mensalão mineiro”, que envolve líderes do PSDB. Ele pretende deter-se em providências que levem à rápida localização de testemunha considerada chave nas investigações e que tomou chá de sumiço em Minas Gerais.

*
PEDREIRA

Barbosa, que defendeu o desmembramento nos dois casos e foi voto vencido, acredita que o risco de prescrição no “mensalão mineiro” é até maior do que havia no “mensalão do PT”. E diz a interlocutores que, se no caso petista tudo quase sempre foi aprovado por unanimidade no STF, no mineiro as dificuldades foram maiores.

*

TEM MAIS

Ele também questiona a imprensa. Quando procurado por repórteres para falar do processo contra petistas, provoca, ao fim da entrevista: “E sobre o outro, vocês não vão perguntar nada?”. Recebe como resposta “sorrisos amarelos”. “A imprensa nunca deu bola para o ‘mensalão mineiro'”, diz ele.

Be Sociable, Share!

Comentários

Graça Azevedo on 7 agosto, 2012 at 13:15 #

Por isso me incomodam as pessoas que falam contra a corrupção, mas só a do PT, a de outros grupos… aí pode!


jader on 7 agosto, 2012 at 14:53 #

Graça ,
com a palavra estão Danilo e Vangelis.
Quando eles não comentam é porque pode.


rosane santana on 7 agosto, 2012 at 15:01 #

O que era um fato localizado, pontual praticado pelo DEM e PSDB, o PT quis institucionalizar. Utilizou a tecnologia para montagem de um grande esquema, via Casa Civil, no Palácio do Planalto. É essa a diferença. Foram com muita sede ao PoTe.


luiz alfredo motta fontana on 7 agosto, 2012 at 15:04 #

Janio de Freitas, no Roda Viva (TV Cultura) de ontém, aqui anunciado, deixou por evidente essa subserviência da imprensa, em geral, com FHC.

Dele escondem tudo, até os filhos…

Já do PSDB, escondem o mensalão mineiro.

Não traz prazer em concordar com Barbosa, e seu hsitrionismo irado, mas… no caso, acertou em cheio.


rosane santana on 7 agosto, 2012 at 15:06 #

E mais, os protagonistas Zé Dirceu e Genuíno, ao fazê-lo, jogaram na lata do lixo uma geração inteira, a que lutou contra a ditadura, a que pregava ética, lisura, impessoalidade no serviço público. Estão sem moral para qualquer coisa. Não conseguem peitar militar estilhaçando vidro do Palácio do Planalto;não conseguem punir os assassinos de Herzog; não conseguem fazar andar a Comissão da Verdade etc etc. etc. É isso que as pessoas precisam se dar conta. Que essa molecagem do senhor José Dirceu desmoralizou todo mundo. Por isso, desejo imensamente que ele saia do STF para a CADEIA.


rosane santana on 7 agosto, 2012 at 15:08 #

O CUMPANHEIRO Jânio de Freitas pelas ligações afetivas com gente da cúpula petista deveria declarar-se impedido de manifestar-se sobre o assunto.


rosane santana on 7 agosto, 2012 at 15:14 #

Bem, sobre a colunista que colocou a nota de Barbosa todo mundo sabe que é PETISTA.


rosane santana on 7 agosto, 2012 at 15:17 #

E, sobre a mesma colunista, é só reparar que em todo acontecimento negativo envolvendo o PT, ela tem sempre uma carta na manga para fazer a defesa do partido. É manjadíssima!


rosane santana on 7 agosto, 2012 at 15:26 #

E para refrescar: era 2002. Lula, o filho do Brasil, depois de perder três vezes a disputa para a presidência da República, o sertanejo, o filho de Dona Lindu, o Salvador da Pátria, apareceu para resgatar o Brasil. Seria um governo dos pobres (os bancos nunca lucraram tanto), da ética (a corrpção institucionalizou-se e a privataria é a militância devorando tudo que é banco e empresa pública, colocando dinheiro nja cueca), seriam os representantes do neoiberismo pregado por Sérgio Buarque, enfim, um Brasil moderno, que deixareia pra trás o coronelismo, o clientalismo, o patrimonialismo etc etc etc. Tudo isso vendido pelo marketing competente de Duda Mendonça. Eu mesma fui às lágrimas várias vezes, diante da televisão, no horário gratuito, ao vfer contada a história de Lula. Como não votar naquele homem, naquele partido. Bem, o PT montou o maior esquema de corrupção desse país e Lula comandou tudo sem saber de nada. Tô com Chico Oliveira: “Lula é mau caráter” e o PT que fala da privataria tucana privatizou a máquina pública com um aparelhamente brutal. Com licença pessoal, não me venham falar de conspiração etc e tal. Sou uma mulher inteluigente, exijo respeito, repito!


jader on 7 agosto, 2012 at 15:34 #

Respeitamos ” mulher inteligente “. Aliás respeitamos todas as mulheres, os seres humanos. Assim como respeitamos o contraditório


rosane santana on 7 agosto, 2012 at 16:34 #

Hum, as amigas feministas militantes têm horror a cumpanheirada do partido que é machista que só!


rosane santana on 7 agosto, 2012 at 16:35 #

Com exceções, é claro, mas a exceção no petismo baiano é minoria, neste caso.


rosane santana on 7 agosto, 2012 at 16:37 #

A maioria dos “cumpanheiro” é da idade da pedra lascada!


Graça Azevedo on 7 agosto, 2012 at 18:31 #

Continuo achando que corrupção é corrupção: desde oferecer suborno prá tirar carteira de motorista até os mensalões, mensalinhos e congêneres. Não adianta conversar muito porque não vou demover ninguém, mas sou inabalável na minha convicção. QUALQUER um que seja corrupto (por 10 mil ou um milhão) deve ser julgado. E PUNIDO!
Sobre Jânio de Freitas. Ontem ele disse uma frase mais sociológica que jornalística: O Brasil é um país primário, um país cujas instituições não funcionam é primário. E é, digo eu que já precisei da justiça, sofro com a má administração da cidade onde moro e com um legislativo que só cria leis para se beneficiar. Não temos instituições. E isso é de longa data, não é uma criação de hoje.
Como disse o Jader, há que se respeitar o contraditório. E as pessoas inteligentes não devem ter muita dificuldade com isso.


Carlos Volney on 7 agosto, 2012 at 18:31 #

Olha, vou dar um pitaco.
Também a mim, impressiona a indignação seletiva de muitos e da própria imprensa.
Que o PT abusa da prática de corrupção e perdeu qualquer pudor, é ponto pacífico para mim. De fato, pregou castidade a vida toda e prostituiu-se com gosto ao chegar ao poder.
Que Lula também é um grande farsante, não tem qualquer escrúpulo ou ética e é o chefão da quadrilha, é inferência indiscutível que faço pelo que tenho visto até aqui.
Agora, e FHC??
Quem comprou o Congresso para emendar a Constituição e assim poder se candidatar à reeleição?
Renan Calheiros foi ministro da Justiça de quem??
Jáder Barbalho elegeu-se presidente do Senado em uma eleição em que o governo jogou pesadamente para isso, o que lhe custou inclusive o rompimento de ACM, lembram??
E o SIVAM, privatização dirigida a peso de corrupçao das TELES? Lembram do episódio do “grampo” telefônico em que gravaram ele, o presidente, mandando usar dinheiro de estatal para beneficiar seus amigos, no caso o Daniel Dantas??
Enfim, listaria aqui pelo menos mais uns dez casos “cabeludos” de seu governo.
Foi tanto escândalo que ele, pressionado, para não deixar haver CPI, criou um ministério – que nada apurou em seu tempo – hoje ocupado por Jorge Hage.
Pois é, em todos esses episódios jamais vi qualquer indignação dos que hoje exigem sangue, principalmente por parte da grande imprensa.
Mas, repito, sob meu ponto de vista a indignação com o que tem feito Lula e o PT é até pequena.
Cadeia neles!!


Graça Azevedo on 7 agosto, 2012 at 18:36 #

Volney, você completou o que penso. O fato de um roubar não justifica o outro. É isso que eu queria que acabasse neste país de memória curta.


danilo on 7 agosto, 2012 at 22:42 #

gente, lembrem que Washington Luis também “comprou” o Congresso. que tal encher as páginas dos jornais para falar das maracutaias do seu governo nos anos 20, o Mensalão Belle Epoque?

vamos discutir Washongton Luis à exaustão. Hader conhece bem desta história. entremos todos neste debate e vamos deixar Zé Dirceu, Lulla, Delúbio, Genoino sair incólumes pela porta dos fundos.


jader on 8 agosto, 2012 at 9:56 #

Para o Danilo :
http://www.youtube.com/watch?v=V8h6lPMk9kw

Marcos Coimbra

Há os que desgostam do PT, dos petistas e de tudo que fazem com tal intensidade que qualquer explicação é desnecessária. Apenas têm aversão profunda pelo que o partido representa.

Alguns a desenvolveram por preferir outros partidos e outras ideias. Mas são a minoria. Os mais sinceros anti-petistas são os que somente sentem ojeriza pelo PT. Veem um petista e ficam arrepiados.

Sequer sabem a razão de tanta implicância.

Detestavam o PT quando era oposição – dizendo que era intransigente – e o detestam agora que está no governo pela razão oposta – acham que é tolerante demais. Odiavam os petistas quando vestiam camiseta e discursavam na porta das fábricas. Hoje, os abominam porque usam terno e gravata e a fazem pronunciamentos no Congresso.

Um dos argumentos que invocam para justificar a birra é capcioso: o mito da “infância dourada” do PT, quando ele teria sido virginal e puro. O invocam com o intuito exclusivo de ressaltar que teria perdido algo que, em seu tempo, não admitiam que tivesse.

O PT abstrato e irreal que criaram é uma figura retórica para denunciar o PT que existe de fato – que não é nem menos, nem mais real que os outros partidos que temos no Brasil e no mundo.

Além desse anti-petismo figadal e baseado em pouco mais que um atávico conservadorismo, há outro. Que pretende ser mais sóbrio.

Nestes tempos de julgamento do “mensalão”, é fácil encontrá-lo.

Seus expoentes são mais racionais e menos folclóricos. Usam uma lógica que parece sólida.

O que mais os caracteriza é dizer que não discutem os fins e sim os meios do PT. Que não são anti-petistas por definição, mas que repudiam aquilo que os líderes petistas fizeram para chegar ao Planalto – e passaram a fazer depois que o partido lá se instalou.

Ou seja, sua oposição não questionaria o projeto petista, mas sua tática. Não haveria problema no fato de o PT querer estar – e estar – no poder. Mas em o partido ter usado meios inaceitáveis para lá chegar e permanecer.

Parece uma conversa bonita. E nada mais é que isso.

No fundo, esse anti-petismo é igual ao outro. Sua aparente sofisticação apenas dá nova roupagem aos mesmos sentimentos.

O que o anti-petismo não perdoa em José Dirceu – e outras lideranças que estão sendo julgadas – não é ter usado “meios moralmente errados” para alcançar “fins politicamente aceitáveis”. Salvo os mal informados, seus expoentes sabem que o que o ex-ministro fez é o mesmo que, na essência, fariam seus adversários se estivessem em seu lugar – sem tirar, nem por.

Quem duvidar, que pesquise quem foi e como atuava Sérgio Motta, o popular “Serjão”, “trator” nas campanhas e governos tucanos.

(Com ele, não havia meias palavras: estava em campo para garantir – seja a que preço fosse -, 20 anos de hegemonia para o PSDB – e que ninguém viesse a ele com a cantilena da “alternância de poder”. Não foi por falta de seu empenho que o projeto gorou.)

O pecado de José Dirceu é ter tido sucesso no alcance dos fins a que se propôs – um sucesso, aliás, notável.

Sem sua participação, é pouco provável que tivéssemos o “lulopetismo” – um dos mais importantes fenômenos políticos de nossa história, gostem ou não seus adversários. Sem ele, o Brasil não seria o que é.

Isso é muito mais do que se pode dizer de quase todos os contemporâneos.

Mas é essa a realidade. Enquanto José Dirceu vive sua ansiedade, Sérgio Motta é nome de ponte em Mato Grosso, anfiteatro em Fortaleza, centro cultural em São Paulo, praça no Rio de Janeiro, edifício em Brasília, avenida em Teresina, usina hidroelétrica no interior de São Paulo e rua na longínqua Garrafão do Norte, nos rincões do Pará.

E de um instituto em sua memória, patrocinado pelo governo federal, que distribui importante prêmio de arte e tecnologia.

Gente fina é outra coisa.


rosane santana on 8 agosto, 2012 at 10:14 #

Santa Maria, mãe de Deus, qual é o crédito que tem Marcos Coimbra, o maior manipulador de pesquisas eleitorais desse país? Todo mundo sabe, é público e notório, esse rapaz trabalha para o PT. Assim, francamente, não dá.


rosane santana on 8 agosto, 2012 at 10:24 #

Caro Volney, não poupei FHC. Disse, aliás, que a tecnologia foi importada pelo PT do DEM e PSDB. Sei que o Mensalão é a antiga “mala Preta”, sobre a qual ouço falar desde que eu era criancinha. Sobre o comportamento político brasileiro venho escrevendo uma série de artigos em que registro erxatamente as permanências, o arcaísmo da nossa política. AGORA, o PT é o maior pecador porque prometeu mudar esse estado de coisas e, ao contrário, transformou o que era pontual em uma rede institucionalizada, a partir da Casa Civil, comandada por José Dirceu, que eu desejo, vá parar na cadeia, porque esculhambou com a moral de uma geração inteira, a que lutou contra a ditadura.


Carlos Volney on 8 agosto, 2012 at 11:09 #

Concordo, Rosane, “in totum” com o seu arrazoado acima.
Eu até disse, em meu comentário, de minha absoluta indignação com o PT. Para mim seu crime é inafiançável. E aparições e ou comentários de Lula até me recuso a assistir por uma questão de higiene.O PT e ele destruiram o sonho de muitos como eu que lutaram e se sacrificaram – fui processado pela ditadura – tentando construir uma sociedade menos excludente e perversa.
Agora, o que não aguento é a seletividade na indignação de muitos – não me referi a você – e a parcialidade da grande imprensa (Veja, Estadão, Folha, etc.)
Para esses, parece que tudo começou com o PT e que antes nossa (?) Pindorama era um exemplo de seriedade. Fica clara a insinuação: é só tirar o PT e voltar o tucanato que voltaremos ao paraíso. Essa parcialidade só não vê quem não quer.
De minha parte, há duas eleições que voto nulo e assim continuarei. Até em homenagem ao juíz Fausto De Sanctis e à ministra Eliana Calmon.


jader on 8 agosto, 2012 at 12:55 #

Rosane, gente fina .
Dá sim .O “Dedicated to one I love” vai também para a turma de mulheres inteligentes de Harvard. Continuamos pedindo respeito ao contraditório de petistas e antipetistas


PAULO SAMPAIO on 8 agosto, 2012 at 13:56 #

Concordo plenamente com o que Volney escreveu. O PT, antes travestido de moralidade, surpreendeu a muita gente, inclusive a mim, e hoje o que vemos é esse mar de corrupção que encobre todo o país, mas antes, na era FHC, já era assim, não mudou nada. Volney, com sua memória aguçada, lembrou de muitos casos, e existem inúmeros outros, que não dá para escrever. Esse país está mesmo avacalhado, e LULA enganou muita gente, durante algum tempo. Não voto nele para mais nada.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos