jul
31
Postado em 31-07-2012
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 31-07-2012 01:03


Wagner com Habbib (da Jac): lobby chinês?
=======================================

DEU NO UOL

O governador da Bahia tem encontro nesta terça-feira (31) com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília (DF), para discutir a situação da indústria automotiva no Estado. O petista Jaques Wagner deve tratar especificamente do caso da JAC Motors, empresa chinesa que pretende erguer uma fábrica na Bahia.

No domingo (29), o presidente da operação brasileira da JAC, Sérgio Habib, afirmou ao jornal Folha de S.Paulo que a sobretaxação dos carros importados via IPI (imposto sobre produtos industrializados) e o dólar a R$ 2,00 inviabilizam a instalação da fábrica na Bahia e até mesmo a rede comercial da JAC no país.

Wagner deve reivindicar a Dilma um tratamento tributário mais ameno a fabricantes de carros que desejam produzir no Brasil, mas que, em uma fase de sua implantação local, operem como importadoras — exatamente o caso da JAC. A Bahia já é sede da principal fábrica nacional da Ford.

A regulamentação do novo IPI favorável à JAC viria por meio de um decreto. Sobre isso, Wagner já falou nesta segunda-feira (30) com o ministro Fernando Pimentel, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O lobby do governador baiano acontece num momento em que as vendas gerais de carros importados sofrem forte queda, devido à elevação do IPI decretada no final do ano passado e apesar de um abatimento temporário no imposto, em vigor pelo menos até 31 de agosto. Os carros da JAC chegaram ao Brasil em março do ano passado pagando 13% de IPI. Com o aumento, essa taxa subiu a 43%. No momento, pagam 36,5%.

No entanto, os preços de tabela da fabricante chinesa caíram. Seu principal modelo, o J3, hoje é vendido por R$ 34.990 na carroceria hatchback. No ano passado, estreou por R$ 37.900, quando o dólar estava na casa de R$ 1,60. Hoje a moeda americana vale R$ 2,00.

UOL Carros apurou que a JAC do Brasil está “queimando dinheiro” para manter os preços atraentes e a rede de lojas no número atual. Verbas que iriam para o marketing, por exemplo, estão subsidiando os carros. Sem anúncios em televisão, jornais e revistas, as vendas do J3 (que não figura nem entre os 50 carros mais emplacados no Brasil) são sustentadas pelo “boca-a-boca”.

Eugênio Augusto Brito/UOL

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 31 julho, 2012 at 10:19 #

Francamente, nunca vi um governador tão desarticulado, tão perdido. Jacques Wagner em tudo se assemelha a João Henrique. Triste Bahia!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos