jul
27

O Governo cubano afirmou hoje que o excesso de velocidade numa estrada em obras de reparo, devidamente sinalizada, a falta de atenção do condutor e uma freiada brusca foram as causas do acidente que vitimou dois opositores do regime, no domingo passado.Morreram no acidente Oswaldo Payá e Harold Cepero, enquanto o espanhol Angel Francisco Carromero e o sueco Jens Aron Modig ficaram feridos.

Segundo um comunicado do Ministério do Interior cubano, os investigadores consideram que o espanhol Angel Francisco Carromero, ao volante do automóvel de aluguer, “devia conduzir a uma velocidade média superior a 120 quilómetros por hora”.

“Foram a sua falta de atenção na direção do veículo, o excesso de velocidade e a incorreta decisão de aplicar os freios de maneira abrupta, numa superfície escorregadia, as causas que determinaram este trágico acidente”, acrescenta a nota oficial.

O acidente de trânsito ocorreu na direção nos arredores da cidade de Bayamo, na província oriental de Granma.

Fundador do Movimento Cristão de Libertação, Oswaldo Payá, um engenheiro de 60 anos, era um dos mais destacados opositores do regime de Havana, tendo sido distinguido com o Prémio Sakharov, galardão atribuído pelo Parlamento Europeu, em 2002.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos