O Vitória sempre deu o sangue por você, chegou a hora de retribuir. Participe da campanha de doação de sangue que vai trazer as cores do uniforme do Vitória de volta.
A campanha foi criada pela diretoria de marketing do Esporte Clube Vitória e ganhou uma repercussão mundial.

BAHIA EM PAUTA REITERA O APELO DE WAGNER E FELICITA O VITÓRIA
PELA MAGNÍFICA INICIATIVA.

PARABÉNS!!!

(Postado por Vitor Hugo Soares, editor do BP)

jul
11
Posted on 11-07-2012
Filed Under (Newsletter) by vitor on 11-07-2012


Demostenes:”música, literatura, política” no twitter
================================================

Do ex-senador Demóstenes Torres, postado no Twitter pouco depois do plenário do Senado ter cassado o seu mandato  por quebra de decoro parlamentar e cumplicidade com o contraventor Carlinhos Cachoeira.

” Vamos voltar a conversar aqui. Falar de música, literatura, política. A esquerda me tirou o mandato, mas não a coragem”.


Demostenes:último desempenho no Senado
Foto: Geraldo Magela/Ag. Senado

========================================

O Senado cassou nesta quarta-feira (11) o mandato de Demóstenes Torres (ex-DEM-GO, atualmente sem partido) por quebra de decoro parlamentar. A cassação veio pouco mais de quatro meses após a prisão do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, em uma operação da Polícia Federal que investigou as relações do bicheiro com vários políticos, policiais e empresários.

Foram 56 votos a favor da cassação, 19 votos contra, 5 abstenções e 1 ausência. Eram necessários 41 votos para que a cassação fosse aprovada.

A sessão do Senado que cassou o mandato de Demóstenes começou às 10h10 e durou pouco mais de três horas.

Com a cassação, o ex-líder do DEM fica inelegível até 2027 (oito anos após o fim da legislatura para o qual foi eleito), quando terá 66 anos. Além disso, ele perde o foro privilegiado e seu processo poderá deixar de ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal para ser julgado apenas pela Justiça Federal de Goiás.
Ver em tamanho maior
Veja frases de Demóstenes Torres, antes e depois da crise

Foto 22 de 23 – 10.jul.2012 – “Agora sobrevivente de uma atrocidade sem precedentes, me sinto mais maduro para legislar”, disse Demóstenes Torres no dia que antecede a votação no plenário do Senado que pode cassar seu mandato Mais 10.jul.2012 – Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A trajetória do então senador era marcada por críticas pesadas a políticos desonestos. Demóstenes era um dos primeiros parlamentares a criticar a falta de ética de colegas e de membros do governo.

Sobre Renan Calheiros, por exemplo, o goiano disse: “É intolerável sob qualquer critério que o presidente utilize a estrutura funcional do Congresso para cometer crimes”, criticando o colega acusado de cometer irregularidades em 2007.

Nem seu próprios companheiros de partido eram poupados. “Defendo sempre a expulsão sumária”, disse o então senador Demóstenes Torres sobre o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, envolvido em 2009 no escândalo do mensalão do DEM.
Sessão de cassação

A sessão do Senado que culminou na cassação começou às 10h desta quarta-feira.

O primeiro a discursar na tribuna foi o senador Humberto Costa (PT-PE), que foi relator do caso no Conselho de Ética e encaminhou seu parecer pela cassação de Demóstenes. Depois dele, falou senador Pedro Taques (PDT-MT), que foi relator na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça do Senado). Após a fala dos dois, discursaram os demais parlamentares que se inscreverem, começando pelo senador Mário Couto (PSDB-PA).

Em sua defesa, tanto Demóstenes quanto seu advogado criticaram a imprensa.

“Hoje cai o rei de espadas, cai o rei de ouros, cai o rei de paus, não fica nada”, disse Demóstenes Torres (ex-DEM-GO), lembrando Ivan Lins, ao falar na tribuna do Senado nesta quarta-feira (11). Alvo de processo de cassação no Conselho de Ética da Casa, o parlamentar se comparou a Jesus Cristo, disse que foi perseguido como “um cão sarnento” e afirmou que a Casa praticará política de dois pesos e duas medidas se o cassar, já que sua situação é similar à do relator de seu processo, Humberto Costa (PT-SE).

O senador goiano é alvo de processo de cassação no Conselho de Ética do Senado. Contra ele, pesam suspeitas e matérias na imprensa que o ligam ao bicheiro Carlinhos Cachoeira. Demóstenes disse que o volume de denúncias envolvendo seu nome é infundado e coisa de pessoas que “não tendo mais o que fazer, começaram a dizer isso e aquilo”.
“Como vou me defender disso? É como acusar uma mulher de vagabunda. Tudo que ela disser estará equivocado.”

Em seu discurso, Demóstenes lembrou que o relator de seu caso no Conselho de Ética, Humberto Costa (PT-PE), foi acusado de envolvimento na máfia dos Sanguessugas –esquema de liberação de emendas para a compra superfaturada de ambulâncias– quando era ministro da Saúde.
Baluarte da ética

Procurador de Justiça, professor universitário, jornalista, advogado, presidente do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Justiça, secretário de Segurança Pública e Justiça de Goiás, senador, líder de partido e, finalmente, suspeito de ser membro de um esquema de corrupção ligado ao jogo. A trajetória de Demóstenes Torres foi meteórica. Oposicionistas o consideravam um bom candidato a vice-presidente em 2014. Governistas o respeitavam. Hoje, ele deixa a arena política pelos mesmos vícios que já apontou em colegas que nunca se afastaram do poder.

(Com informações do UOL)


===========================================

feito-jorge-ser-amado

( DÊ UM CLIQUE NO LINK ACIMA E OUÇA MORAES CANTANDO PARA JORGE )

BOM DIA PARA TODOS , APESAR DAS CHUVAS, DOS ALAGAMENTOS, DOS BURACOS E DO CAOS EM SALVADOR. NÃO ESQUEÇAM DE QUE É PRECISO VOTAR BEM E QUE, ESTE ANO, A CIDADE E SEU POVO TERÃO OUTRA OPORTUNIDADE!!!

(Vitor Hugo Soares )
=============================================

jul
11
Posted on 11-07-2012
Filed Under (Charges) by vitor on 11-07-2012


==============================
Dálcio, hoje no Diário do Povo (Campinas-SP)

DEU NO SITE CONSULTOR JURÍDICO

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ayres Britto, concedeu liminar nesta terça-feira (10/7) que permite a divulgação dos salários dos servidores públicos federais de forma individualizada. O ministro atendeu a pedido da Advocacia-Geral da União e suspendeu as liminares que impediam a divulgação, com base na Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/11).

A decisão de Britto foi tomada na noite desta terça. A AGU recorreu ao Supremo com pedido de Suspensão de Liminar contra decisão cautelar da 22ª Vara Federal do Distrito Federal, que havia determinado à União que deixasse de divulgar os rendimentos dos servidores públicos federais dos três poderes de forma individualizada em seus portais da internet.

A AGU, então, recorreu ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Na segunda-feira (9/7), o desembargador federal Mário César Ribeiro, presidente do TRF-1, manteve a cautelar que proibia a divulgação. No recurso ao STF, a AGU teve o pedido atendido pelo ministro Ayres Britto.

No Supremo, a AGU sustentou que o próprio STF já chancelou a legitimidade da divulgação de salários dos servidores municipais de São Paulo na internet ao julgar a Suspensão de Segurança 3.902. A instituição ressaltou que a função social do Portal da Transparência “é a socialização dos dados relativos aos gastos públicos, em salutar respeito ao estado de direito democrático”. Alegou, também, que a proibição da divulgação teria “indesejável efeito multiplicador”, com o ajuizamento de inúmeras ações com o mesmo objetivo e abrindo a possibilidade de pedidos de indenização por eventuais perdas e danos.

Para a AGU, a divulgação não viola a intimidade, a vida privada, a honra da pessoa, pois os vencimentos pagos pelo Poder Público são “informação de caráter estatal, decorrente da natureza pública do cargo e a respeito do qual toda a coletividade deve ter acesso”, a fim de permitir a fiscalização, pela sociedade, das contas e dos atos públicos. “Trata-se de prática que se repete em vários países, como Argentina, Canadá, Israel, Hungria, Peru, Chile e Estados Unidos”, sustentou.

A liminar concedida pelo ministro Ayres Britto vale até a decisão definitiva sobre a ação que contesta a divulgação dos salários.

jul
11


Prefeitura: fantasma no pé da escadaria
===========================================

OPINIÃO POLÍTICA

A sucessão em Salvador

Ivan de Carvalho

Antes que se saiba quem sucederá João Henrique no cargo de prefeito de Salvador a partir de 1º de janeiro do ano que vem, muita água vai ainda correr por cima da ponte Salvador – Itaparica. Não há muito a fazer para os curiosos senão observar a água passando e tentar identificar na correnteza objetos significativos.

Nesse momento de partido da campanha eleitoral oficial – a informal e supostamente dissimulada está aí faz algum tempo, com maior ou menor ênfase a depender dos candidatos e das forças que os apoiam – avaliações técnicas são importantes, não para se prever o vencedor, mas para conhecer as inclinações do eleitorado no momento em que, após todas as definições dos partidos, as campanhas dão seus primeiros passos e são planejados os seguintes, bem como a estratégia geral de cada postulante.

Não é segredo para ninguém que, até aqui e neste momento, o deputado ACM Neto, candidato da coligação liderada pelo Democratas e composta ainda pelo PSDB, PV, PPS e PTN, está muito à frente dos demais concorrentes.

Há uma escadaria que dá acesso ao Palácio Thomé de Souza, sede do governo municipal construída por Mário Kertész no seu segundo mandato de prefeito. Se usássemos essa imagem da escada, poderíamos dizer que ACM Neto está 26 degraus acima do 15º degrau onde se encontra o deputado Nelson Pelegrino, candidato de uma coligação liderada pelo PT e que reúne 15 partidos, alguns freneticamente atraídos para a aliança nos últimos dias anteriores à convenção petista, o que passou a impressão de uma certa aflição ou, no mínimo, preocupação.

Mas até aí não há propriamente surpresa, apenas uma confirmação de outras avaliações que já vinham sendo feitas – pelo “olhômetro” dos políticos e por meios mais sofisticados do que esse –, mas com um sabor de mais atualidade. A verdadeira surpresa, se houver, é que o radialista e ex-prefeito Mário Kertész está, com a sua modesta coligação de dois partidos – PMDB e PSC – apenas um degrau abaixo de Pelegrino na escada do Palácio Thomé de Souza. Isso costuma ser considerado como pau a pau.

É cedo para conclusões, mas é evidente que, para começo de campanha, Kertész, que entrou nela por último, após um período de indefinições, deve estar feliz. Já quanto ao PT e sua coligação, o sentimento talvez continue sendo de preocupação.

Por falar neste sentimento, ontem o magistério estadual decidiu perseverar na greve que já atinge seus 93 dias. Quando se acrescentam a isso os dias sem aulas por causa da greve na Polícia Militar, fica difícil não pensar em um ano letivo perdido. Talvez não seja um fato consumado, mas pode vir a ser e, mesmo que não, essa crise terá causado prejuízos e perturbações grandes para muita gente. É um foco de insatisfação – coisa que não interessa, eleitoralmente falando, ao governo e tende a empurrar eleitores para candidatos das oposições.

No momento, um fantasma se insinua na sucessão municipal. O que era antes impensável – um segundo turno sem candidato governista – está posto como hipótese de trabalho. Ela, agora, não pode ser descartada.

jul
11
Posted on 11-07-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 11-07-2012


============================================

LINDA CANÇÃO DE HAROLDO BARBOSA E LUIZ REIS, GRAVADA POR NANA CAYMMI NO ALBUM BIS (2000)- EMI MUSIC

MARAVILHA DE INTERPRETAÇÃO, COMO SEMPRE EM NANA!!!

BOA NOITE!!!

(VHS)

  • Arquivos