Elieser (primeiro plano): livro exalta heroina baiana

===============================

Dica muito especial da jornalista Maria Olívia Soares para os leitores do Bahia em Pauta:
=================================

O retorno da guerreira

Escritor e jornalista Elieser Cesar publica A Guerreira da Lapinha, em edição solo. A história saiu, originalmente, no livro As Baianas.

Esta quarta-feira (04 de julho), a partir das 10h, o escritor e jornalista Elieser Cesar estará aos pés do Caboclo do Campo Grande, não para chorar suas mágoas, como fazem muitos baianos , mas para lançar o livro A Guerreira da Lapinha, cuja ação transcorre durante o cortejo do Dois de Julho.

A guerreira da Lapinha é uma das histórias que integra a coletânea As baianas, lançada em fevereiro passado, pela editora Casarão do Verbo e que, agora, ganha uma edição solo, em formato de bolso e com ilustrações.

A iniciativa é da Fundação Pedro Calmon (FPC), como parte das comemorações da Independência da Bahia. Por isso, o livro de Elieser Cesar será lançado no evento “Aos pés do Caboclo”, promovido pela FPC. A história resgata a simbologia e importância da maior festa cívica da Bahia, através da personagem Quitéria, uma negra pobre e maltrata pela vida, xará da heroína histórica. Durante o cortejodo Dois de Julho Quitéria vai desfilando o rosário de seus sofrimentos, até o desfecho comovente aos pés da estátua do Caboclo, no Largo do campo Grande.

Para o passeio solo, Elieser Cesar, observa que pediu licença às suas companheiras do livro As baianas: A Bonnie dos Barris, de Mayrant Gallo; A putinha da Vitória, de Carlos Barbosa; A piriguete de Ondina; de Lima Trindade; A santinha da Ribeira, de Tom Correia, e A noivinha do Cabula, de Gustavo Rios.

“Junto com o editor da Casarão do Verbo, Rosel Soares, que assina orelha do livro, os cinco autores, gentilmente, concederam a licença para que Quitéria pudesse retornar no Dois de Julho. Depois, ela voltará para a companhia das demais baianas do livro em que, originalmente, foi publicada a sua história” observa o escritor e jornalista.

A apresentação de A Guerreira da Lapinha é do historiador Ubirantan Castro, presidente da FPC.

Espero vocês. Quem quiser, pode até chorar no pé do Caboclo.

======================

Grande Elieser Cesar!. Vai daqui o o enorme abraço
e a admiração de sempre (e cada vez maior) dos que fazem este Bahia em Pauta, em especial de seu editor.

(Vitor Hugo, Margarida e Olívia)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos