jun
08
Posted on 08-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 08-06-2012

DEU NO UOL

Caetano Veloso aderiu ao Twitter. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do cantor e compositor, que afirmou ainda que a conta no microblog, chamada @falacaetano, foi aberta na última quarta-feira (6).

Segundo a assessoria, a ideia é divulgar fotos pessoais exclusivas, vídeos de ensaios e participações em shows. O Twitter é alimentado pela equipe de Caetano e, esporadicamente, pelo cantor. “Caetano não escreve esse twitter, mas prometeu que vai entrar aqui um dia! Equipe do @falacaetano na torcida!”, escreveu a equipe em um dos posts.

A foto do perfil é de Caetano ainda jovem. Também há fotos do cantor nos bastidores do show de Arlindo Cruz, que aconteceu nesta quinta-feira (7) no Terreirão do Samba, no Rio. Caetano, Alcione, Marcelo D2, Seu Jorge e Zeca Pagodinho participaram do espetáculo do sambista.

jun
08
Posted on 08-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 08-06-2012

================================

DEU NO CORREIO DA BAHIA

Da Redação

Aos 94 anos, a atriz e uma das fundadoras do Teatro Vila Velha, Carmen Bittencourt, morreu na madrugada de quinta-feira (07), por falência múltipla dos órgãos. O enterro aconteceu às 16h30 do mesmo dia, no cemitério Campo Santo.

Em sua trajetória artística, Carmen atuou em espetáculos e filmes. Dentre as peças que fez parte do elenco estão Eles Não Usam Blequetai (1964), Estórias de Gil Vicente (1966), A Morte de Quincas Berro D’Água (1972), Branca de Neve e os 7 Anões (1973) e Salvador em Salvador (2003/04), entre outras. Também atuou em alguns filmes, como Moleques de Rua, direção de Álvaro Guimarães (1963) e Entre o amor e o Cangaço, direção de Aurélio Teixeira (1965). Em 1973 recebeu o título de Melhor Atriz pelo conjunto de seu trabalho.

História
Três meses antes de se formar na Escola de Teatro na Universidade Federal da Bahia (Ufba), Carmen interrompeu seu curso por não concordar com a linha de ensinamento da Escola e criou a Sociedade Teatro dos Novos. Era o começo da história do Vila Velha. Por conta do intenso trabalho cultural, o governo foi levado a ceder um espaço no Passeio Público para a construção da sede do Teatro dos Novos. Com ajuda de financiamentos de empresários e da sociedade baiana, o Vila Velha foi inaugurado em julho de 1964.

jun
08

http://youtu.be/EburQIrCdKA

Música de Beto Guedes e Ronaldo Bastos, “Lumiar” é do disco “Página do Relâmpago Elétrico”, do primeiro disco solo de Beto Guedes, lançado em 1977.
=====================================
BOA SEXTA-FEIRA A TODOS E TENHAM PACIÊNCIA (OS DE BOA VONTADE) ENQUANTO O EDITOR DO BP SE RECUPERA DO TROPEÇO DO FEIJÃO MAL DIGERIDO NA VÉSPERA DO FERIADO.

PELOS SINAIS VITAIS, O AFINAMENTO DOS SENTIDOS E A DISPOSIÇÃO DE HOJE, PARECE QUE O PIOR JÁ PASSOU.

O ATEU QUE ACREDITA EM MILAGRES PROCLAMA MAIS UMA VEZ:

SALVE O GLORIOSO SANTO ANTONIO, LÁ DO ALTO(COM INTERVENÇÃO DE DONA JANDIRA, PROVAVELMENTE) , E MARGARIDA, AQUI AO MEU LADO.

(VHS)


======================================
DEU NO DIÁRIO DE NEGREIROS

Colaboração para a Folha

APU GOMES
NELSON BARROS NETO
DE SÃO PAULO

O meia Valdivia, 28, do Palmeiras, foi vítima de um sequestro-relâmpago na noite desta quinta-feira (7) em São Paulo.

Segundo informações iniciais da Polícia Militar, o jogador foi abordado por volta das 21h na avenida Sumaré, na zona oeste da cidade.

Um homem armado teria rendido o atleta, entrado em seu veículo e o obrigado a entregar sua carteira. Teriam sido roubados R$ 1 mil.

Ainda segundo a PM, o meia chileno ligou para o 190 por volta das 23h. Ele foi abandonado em frente ao CT (Centro de Treinamento) do Palmeiras, localizado na avenida Marquês de São Vicente, na Barra Funda, também na zona oeste.

O assaltante abandonou Valdivia em seu carro e teria fugido em um táxi. O jogador não sofreu ferimentos.

A reportagem tentou entrar em contato com o atleta, que até agora não quis registrar boletim de ocorrência, mas não conseguiu.

CARREIRA

Revelado no Colo Colo, um dos principais clubes do Chile, o meia Jorge Valdivia, 28, nasceu na Venezuela, mas decidiu adotar a nacionalidade dos pais ao completar 18 anos. Ele defende a seleção chilena de futebol.

Está na segunda passagem pelo Palmeiras, onde foi campeão paulista em 2008 e virou ídolo da torcida. Voltou em 2010, mas nunca conseguiu repetir as atuações, ficando grande parte do tempo no departamento médico. Na atual temporada, já sofreu lesão muscular nas duas coxas.

Recentemente, retornou ao time comandado por Luiz Felipe Scolari, tendo atuado na derrota por 2 a 1 sofrida para o Sport Recife, quarta-feira (6), em Pernambuco, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Acabou substituído no segundo tempo.

jun
08
Posted on 08-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 08-06-2012


=================================
Pelicano, hoje, no Bom Dia (SP)

===================================

OPINIÃO POLÍTICA

BBB

Ivan de Carvalho

Os Brics – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – vinham sendo considerados, antes da crise que atingiu os Estados Unidos no final da década passada, o motor do mundo.

E com uma expressiva reserva acumulada em dólares e euros, a cotação alta das commodities que exportamos e “políticas pontuais” direcionadas para a expansão do consumo interno, a crise nos Estados Unidos, que afetou com certa severidade a Europa ou alguns de seus países, produziu aqui apenas o que o então presidente Lula chamou de “marolinha”. Marolinha muito malvada com uns, mas “marolinha”.

As coisas pareciam ir tão bem que uma grande parcela da população comprou motos e automóveis (populares, é verdade, mas superiores aos abarrotados ônibus e a encantados metrôs e trens bala), sem que ninguém se preocupasse – a “nova classe média” e o governo – onde esses veículos haveriam de rodar. O resultado foi o que está aí à vista: nenhum roda, todos se arrastam nos congestionamentos e engarrafamentos, porque não existe a infraestrutura de transportes adequada à frota posta nas ruas, avenidas e mesmo estradas e nem um transporte público adequado.

Bem, mas ficaram todos ou quase todos felizes. O governo ganhou as eleições de 2010 e a “nova classe média”, seja lá o que for essa coisa misteriosa, vive se arrastando no trânsito infernal com seu 1.0, a boca escancarada, cheia de dentes – não dá para engatar uma banguela – esperando as horas passarem. E com uma notícia maravilhosa zunindo na cabeça: nosso Produto Interno Bruto superou o do Reino Unido e o Brasil tornou-se a sexta maior economia do mundo. Temos um povo de 190 milhões de pessoas e o Reino Unido, de cerca de 70 milhões, mas, como se sabe, “povo é só mais um detalhe”.

Bem, aí àquela “marolinha” com DNA americano soma-se uma onda encrespada de DNA europeu. A crise americana foi a espoleta com dispositivo de retardo para a crise européia. E a velha Europa tinha lá os seus caprichos. Ficou resistindo aqui e ali às “medidas saneadoras” – ou sacaneadoras – que o pessoal do andar de cima se dispôs a impor ao pessoal dos outros andares.

Aí está a velha Grécia numa luta teimosa e inglória em que deverá mais uma vez sucumbir ao poderoso Império Romano, que agora vai do estreito de Dardanelos ao de Gibraltar, louco para dar o bote, mais uma vez, sobre o Canal da Mancha. Sorte do Reino Unido que a construção de uma passarela sobre uma avenida, a julgar pela mais próxima de minha casa, leva pra mais de dois anos, um espanto da engenharia baiana. Ah, mas lá na Mancha tem um túnel…

Bem, aqui no patropi as autoridades econômicas estão carrancudas, não falam mais em “marolinha”, vivem enrolando a língua com “medidas pontuais”, “desonerações pontuais” – e poderiam completar com “onerações compensadoras” – socam os juros básicos (só os básicos) pra baixo, mexem na poupança das pessoas e, de modo humano e eleitoral, compensam isso com um tal de Brasil Carinhoso, país tropical, abençoado por Deus, e bonito por natureza, mas que beleza!

Pelo conjunto da obra, já não somos o que, quando presidente, no regime militar, Ernesto Geisel nos anunciou que éramos – “Uma ilha de tranquilidade num mar de turbulências”. A agência Fitch, de classificação de riscos para investimentos, nos põe no grau BBB (não é Big Brother Brasil, necessário se faz advertir, evitando confusões previsíveis). A mesma agência derrubou em vários graus a Espanha – a bola da vez na crise da zona do Euro. Em janeiro, já a rebaixara do grau AA- para A. Agora, deu outra derrubada, de A para BBB.

Lá, D. Quixote caiu do cavalo.
Fidalgo, em solidariedade ao rei Juan Carlos, que de outro cavalo caiu caçando elefantes.

  • Arquivos