jun
06
Posted on 06-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-06-2012

======================================


DEU NO ESTADÃO

Anna Maria Niemeyer, filha única do arquiteto Oscar Niemeyer, morreu aos 82 anos na tarde desta quarta-feira, no Rio de Janeiro. Segundo o Hospital Samaritano, Anna estava internada desde o dia 1º de junho para tratar um enfisema pulmonar.

O corpo será enterrado no Cemitério de São João da Boa Vista, no bairro de Botafogo, zona sul do Rio. Oscar Niemeyer, de 104 anos, também esteve internado no mesmo hospital em maio deste ano vítima de pneumonia e desidratação.

Filha da primeira mulher de Niemeyer, Anita, com quem ele ficou casado desde 1928 até a morte dela, em 2004, Anna Maria era muito ligada ao pai – falavam-se ao telefone todos os dias e jantavam juntos com frequência.

Ela trabalhou com ele desde jovem, em vários projetos. Fez a decoração do interior dos palácios do Planalto e da Alvorada e do Congresso Nacional. Por conta disso, morou em Brasília desde a fundação da cidade, em 1960, até 1973.

Os dois desenvolveram juntos uma linha de móveis cujos exemplares foram parar em museus. Desde 1977 Anna Maria mantinha galeria de arte com seu nome, e representava no Rio artistas como Franz Weissmann e Luiz Alphonsus. Ela organizava exposições e fazia curadorias.

jun
06
Posted on 06-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-06-2012


Elize:fez tudo sozinha

================================

A advogada Elize Araújo Kiutano Matsunaga, de 38 anos, confessou em depoimento ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) que matou e esquartejou o marido Marcos Kitano Matsunaga, de 42 anos, diretor da Yoki. O crime ocorreu por ciúmes.

Ela disse que usou anticoagulantes e esquartejou o marido num quarto de empregadas da cobertura do casal na Vila Leopoldina. De acordo com a polícia, Elize tem conhecimentos em enfermagem. A acusada mostrou à polícia a arma que ela usou no crime.

Elize, presa preventivamente desde segunda-feira, 4, começou a depor por volta das 11 horas. Os restos mortais da vítima foram espalhados paulatinamente por Cotia. O corpo foi enterrado ontem, terça-feira, no Cemitério São Paulo, na zona oeste da capital paulista.

Até o depoimento desta quarta-feira, Elize negava o crime. De acordo com a polícia, ela contratou um detetive particular para seguir o marido e descobriu seguidas traições.

Marcos é neto do fundador da Yoki, Yoshizo Kitano. A empresa esteve envolvida em um conturbado processo de venda que terminou na semana passada com sua aquisição, por R$ 1,95 bilhão, pelo grupo americano General Mills, um dos maiores conglomerados de produtos de gêneros alimentícios do mundo – enquanto Marcos ainda estava desaparecido.

O empresário deixou um seguro de vida de R$ 600 mil, que tinha a mulher como uma das beneficiárias. Elize e Matsunaga eram casados havia dois anos e tinham uma filha de 1. Foi o segundo casamento dele, que tinha outra filha do relacionamento anterior.

jun
06

O governo francês decidiu permitir a reforma aos 60 anos, e não aos 62, dos trabalhadores que tenham 41 anos de descontos, anunciou a ministra dos Assuntos Sociais após o conselho de ministros.

A reforma aos 60 vai abranger 110.000 pessoas em 2013, com um custo estimado de 1,1 mil milhões de euros nesse ano e de até três bilhões em 2017, ano em que termina o mandato do presidente, François Hollande, indicou a ministra Marisol Touraine.

Os trabalhadores abrangidos serão aqueles que começaram a trabalhar aos 18 e 19 anos e tenham descontado sempre para a segurança social.

Segundo a ministra, a decisão do governo é «uma medida de justiça para aqueles que foram mais duramente penalizados com a reforma de 2010», que elevou a idade de reforma na França para aos 62 anos.

A nova medida prevê que as mulheres trabalhadoras possam incluir dois trimestres por maternidade no cálculo da reforma e que os trabalhadores que tenham estado desempregados também possam acrescentar dois trimestres aos anos de descontos.

Touraine disse que a medida vai entrar em vigor em novembro.

jun
06
Posted on 06-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-06-2012


====================================
BOM DIA!!!

jun
06
Posted on 06-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-06-2012


La Benguell com Jece Valadão em Os Cafagestes
=====================================

DEU NO SETARO`S BLOG, DO PROFESSOR E CRÍTICO DE CINEMA ANDRÉ SETARO

Norma Bengell, já com 77 anos, está paralítica, cadeirante, e sem dinheiro sequer para comer. Atriz formosa, vedete de Carlos Machado no teatro de revista, era uma mulher que fascinava pela sensualidade, pelo poder de sedução. Além de atriz, cantora, diretora, uma mulher de mil instrumentos. Após a sua fase mágica, finda a mocidade, batalhou para não ser um objeto do desejo, procurando por em prática suas atividades. Combateu a ditadura nas famosas passeatas da Cinelândia (Rio de Janeiro). Sua imitação de Brigitte Bardot em O homem do sputinik (1959), de Carlos Manga, é antológica. Numa reportagem televisiva domingo passado, ela é entrevistada e conta seu infortúnio. Está completamente paralítica, não aguenta ficar em pé, seu advogado, que dizia fazer o seu imposto de renda, fugiu com tudo que ela tinha e não declarou à Receita Federal durante um período de 10 anos sem que ela soubesse. Está devendo uma fortuna ao Leão. Possui apenas uma casa, mas está ficando cada vez mais vazia, porque vende os móveis e os objetos para poder comer. A pessoa que a ajuda está há 10 meses sem salário. Ela não tem mais um tostão. O que vai abaixo, biografia da atriz, tirei da Wikipédia.
Norma Aparecida Almeida Pinto Guimarães d’Áurea Bengell mais conhecida como Norma Bengell (Rio de Janeiro, 21 de fevereiro de 1935) é uma atriz, cineasta, produtora, cantora e compositora brasileira.
Foi a primeira atriz brasileira a apresentar-se em uma cena de nu frontal, no filme Os Cafajestes, de 1962. Ela estreou no cinema em 1959, no filme estrelado por Oscarito O Homem do Sputnik. Chamou a atenção pela sua sensualidade, cantando e parodiando a famosa atriz francesa Brigitte Bardot.
Norma Bengell depois tentaria a carreira de diretora, realizando, nessa função, o filme de 1996 O guarani, baseado na obra do romancista José de Alencar.
Em 2008 assinou contrato com a TV Globo até novembro, efetivando assim sua personagem Deise Coturno até o final da segunda temporada da série Toma Lá, Dá Cá. Antes, ela já havia feito participações esporádicas após a saída temporária do ator Ítalo Rossi, que vive o Seu Ladir.
Como cantora, seu primeiro sucesso foi o 78 rpm com “A lua de mel na lua” e “E se tens coração” (da trilha sonora do filme “Mulheres e milhões”, de Jorge Ilely).Cantora
Em 1959, lançou “Ooooooh! Norma”, seu primeiro LP, com uma sonoridade bastante próxima da bossa nova, com várias canções deTom Jobim e João Gilberto.
Após anos gravando participações em trilhas sonoras e discos de outros artistas, seu segundo LP “Norma canta mulheres”, sai apenas em 1977, com composições de Dona Ivone Lara, Luli e Lucina, Marlui Miranda, Dolores Duran, Chiquinha Gonzaga, Rosinha de Valença, Glória Gadelha, Sueli Costa, Rita Lee, Joyce e Maysa, além de “Em nome do amor”, parceria de Norma com Glória Gadelha.
Foi casada durante 3 anos com o ator italiano Gabrielle Tinti

jun
06
Posted on 06-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-06-2012


================================
Sid, hoje, no Metro1(BA)

  • Arquivos