jun
05


Irmã Margaret:livro incomoda Vaticano

==================================

A irmã Margaret A. Farley escreveu o livro “Just Love, a Framework for Christian Sexual Ethics”, que a Santa Sé considera uma obra em contradição com os ensinamentos católicos e que levou já o Vaticano a alertar os seus fiéis para ignorarem as suas afirmações.

No polémico livro, Margaret Farley escreve que a masturbação, particularmente nas mulheres, “normalmente não levanta questões morais nenhumas e atualmente favorece as relações em vez de as destruir”. O Vaticano refuta as afirmações, explicando que a Igreja ensina que a masturbação é um ato de desordem grave”.

Noutra passagem, Farley escreve que a “orientação sexual das pessoas, bem como as suas relações, devem ser respeitadas”. No entanto, a doutrina católica proclama que apesar das tendências homossexuais não serem pecado, as relações homossexuais são atos de desordem e contrários á lei natural”.

Farley declarou hoje (6) que não contesta o fato de algumas das suas afirmações não estarem de acordo com os ensinamentos oficiais da igreja Católica, mas que “o livro não teve a intenção de ser uma expressão da posição oficial da Igreja, nem de a criticar. Trata de assuntos diferentes”, diz.

As declarações da freira surgem em resposta às críticas do Vaticano e do próprio Papa, Bento XVI, que já criticaram o seu livro. No entanto, Farley recusou-se a explicar ao Vaticano, por carta, que o livro não teve a intenção de representar os ensinamentos católicos mas sim de ajudar os leitores a refletir sobre os “tabus morais” e a pensar na ética sexual “num contexto de justiça, sabedoria e amor”.

Vários teólogos católicos já vieram apoiar Farley, que descrevem como sendo “séria estudante de teologia”. A irmã Patricia McDermott, presidente do “Sisters of Mercy” da América, expressou também o seu “profundo desgosto” pelo Vaticano ter respondido à publicação do livro.

(Com informações do Diário de Notícias, de Lisboa)

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 5 junho, 2012 at 14:41 #

Às vezes, eu penso que vivemos na Idade Média ou no mundo muçulmano.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos