jun
01
Postado em 01-06-2012
Arquivado em (Artigos) por vitor em 01-06-2012 20:29

DEU NO JORNAL DO BRASIL

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) alertou hoje, em discurso no Senado, para a crise de legitimidade que ameaça as instituições no país e risco de descrédito sobre a própria democracia. Simon aponta como elementos que favorecem esse ambiente a condução da CPI do Cachoeira, que ainda não convocou o dono da construtora Delta, Fernando Cavendish, e a proximidade do julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF), fatos esses aliados às denúncias de pressões políticas sobre o tribunal envolvendo o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro do STF Gilmar Mendes, no encontro mediado por Nelson Jobim, ex-presidente da instituição.

“Venho denunciando a incursão do crime organizado na burocracia de Estado, na arquitetura do que se chama, comumente, de “Estado paralelo”. O que estes novos fatos denunciam à população brasileira é o risco de contaminação do próprio Estado, e não somente da sua burocracia. O que é muito grave”, desabafa Simon.

O senador lamenta ainda que as autoridades ainda não tenham realizado uma devassa completa na Delta, a maior empreiteira do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), amealhando contratos no valor de R$ 4 bilhões.

“Sinais de enriquecimento ilícito da quadrilha de Cachoeira, por exemplo, não faltam. A Receita Federal tem sido miupe para esse fato, mas não tolera o mínimo deslize de um assalariado na declaração do imposto da renda”, acrescenta o senador, lembrando que o maior gangster norte-americano Al Capone, foi preso por sonegação fiscal.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos