jun
01
Posted on 01-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-06-2012

DEU EM A TARDE (ONLINE)

Da Redação

Raul Spinassé

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira, 1º, a Prefeitura de Salvador anunciou a nova tarifa de ônibus, que passa para R$ 2,80, aumento de R$ 0,30. Os passageiros já devem pagar o novo preço a partir de 0h desta segunda-feira, 4. Os empresários pediam aumento para R$ 3,15;

Durante a coletiva, técnicos da prefeitura apresentaram a planilha de custo e informaram que não tinham como conter o aumento da tarifa, cujo último reajuste ocorreu há 18 meses.

O aumento das passagens foi solicitado pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (Setps) após o aumento salarial e benefícios concedidos aos rodoviários pela Justiça do Trabalho da Bahia (TRT-BA), na última sexta, 25, depois do julgamento do dissídio coletivo dos trabalhadores.

Após avaliar o impacto da decisão da Justiça, o Setps argumentou que, com a atualização salarial, o custo por passageiro que era de R$ 2,96 passaria para R$ 3,15.

O aumento da tarifa já era prevista. Depois de uma reunião a portas fechadas com representantes das empresas de ônibus, na terça, 29, no auditório da Secretaria Municipal de Transportes e Infraestrutura (Setin), o secretário José Matos já havia admitido a possibilidade do reajuste na passagem do transporte público em Salvador.

Protesto

Na quinta, 31, alunos da Universidade Federal da Bahia (Ufba) realizaram uma mobilização contra o aumento da tarifa de ônibus por parte da Secretaria Municipal de Transportes e Infraestrutura (Setin).

Com caras pintadas e faixas de protesto, cerca de 200 estudantes participaram da caminhada, do Pavilhão de Aulas do bairro de Ondina até o Farol da Barra.

Os protestos também foram parar na internet. Cerca de 10 mil pessoas já assinaram uma petição pública exigindo o congelamento das tarifas de coletivos.

jun
01

DEU NO JORNAL DO BRASIL

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) alertou hoje, em discurso no Senado, para a crise de legitimidade que ameaça as instituições no país e risco de descrédito sobre a própria democracia. Simon aponta como elementos que favorecem esse ambiente a condução da CPI do Cachoeira, que ainda não convocou o dono da construtora Delta, Fernando Cavendish, e a proximidade do julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF), fatos esses aliados às denúncias de pressões políticas sobre o tribunal envolvendo o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro do STF Gilmar Mendes, no encontro mediado por Nelson Jobim, ex-presidente da instituição.

“Venho denunciando a incursão do crime organizado na burocracia de Estado, na arquitetura do que se chama, comumente, de “Estado paralelo”. O que estes novos fatos denunciam à população brasileira é o risco de contaminação do próprio Estado, e não somente da sua burocracia. O que é muito grave”, desabafa Simon.

O senador lamenta ainda que as autoridades ainda não tenham realizado uma devassa completa na Delta, a maior empreiteira do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), amealhando contratos no valor de R$ 4 bilhões.

“Sinais de enriquecimento ilícito da quadrilha de Cachoeira, por exemplo, não faltam. A Receita Federal tem sido miupe para esse fato, mas não tolera o mínimo deslize de um assalariado na declaração do imposto da renda”, acrescenta o senador, lembrando que o maior gangster norte-americano Al Capone, foi preso por sonegação fiscal.

DEU NO IG

Durante essa semana, o ex-delegado do Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), Cláudio Guerra, confirmou mais duas mortes de militantes de esquerda durante o regime militar: Thomaz Antônio da Silva Meirelles Netto e Issami Nakamura Okano. Ambos foram incinerados na usina de açúcar Cambahyba, localizada no município de Campos, no Rio de Janeiro.

A execução de Thomaz Netto, militante da Ação Libertadora Nacional (ANL), foi relatada durante depoimento prestado essa semana por Guerra no Ministério Público Federal (MPF) de Vitória, como parte do processo investigatório conjunto das procuradorias da República do Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais sobre as mortes narradas por Guerra no livro “Memórias de uma guerra suja”. O depoimento de Guerra a quatro procuradores federais durou aproximadamente 16 horas.

jun
01
Posted on 01-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-06-2012


===================================
Pelicano, hoje,no Bom Dia (SP)

=====================================

OPINIÃO POLÍTICA

A candidatura Kertész

Ivan de Carvalho

Foi com grande surpresa, quase espanto e radiante felicidade que o presidente estadual do PMDB, deputado Lúcio Vieira Lima, falou no começo da manhã de ontem ao programa Jornal da Bahia no Ar, da Rádio Metrópole, para manifestar seu entusiasmo por ter sido praticamente despertado pela notícia de que o âncora do programa, o radialista Mário Kertész, decidira em definitivo aceitar a missão de ser candidato a prefeito de Salvador pelo partido que Lúcio preside na Bahia. Surpresa assim seria mesmo inimaginável.

Outro dado importante foi o telefonema do ex-prefeito Antonio Imbassahy a Mário Kertész, com breve intervalo entre isto e a entrevista de Kertész a Raimundo Varela, no programa Balanço Geral. Uma sincronia de sinfonia.

Imbassahy não terá a legenda do PSDB para ser candidato, como queria, pois seu partido decidiu apoiar ACM Neto, do DEM, formando uma coligação na qual poderá se inserir o PPS. Imbassahy diz que atendendo a recomendação médica está descansando da política em São Paulo, onde fez uma angioplastia, mas daqui a poucos dias estará em Salvador, quando conversará com Kertész. O apoio de Imbassahy é desejado por vários aspirantes.

Nos últimos dias já estavam claras as indicações de que Kertész aceitaria o encargo da candidatura e, se os eleitores quiserem, o cargo de prefeito da capital pela terceira vez. Disso até chegamos a tratar neste espaço, com base numa declaração enfática do próprio ex-prefeito. Muitos, entretanto, duvidavam.

Com a candidatura de Kertész fixada, o PMDB sai da desagradável possibilidade de não ter um nome expressivo para a disputa pela prefeitura de Salvador. E a sucessão do prefeito João Henrique se altera profundamente. Surge mais um aspirante forte à prefeitura. Então se tem postos e considerados agora inabaláveis pelo menos os deputados ACM Neto e Nelson Pelegrino e o ex-prefeito Mário Kertész.

Isso já garante segundo turno, mas está aí ainda Alice Portugal, do PC do B e há que ver se a candidatura de Kertész abalará ou não a disposição de seu partido de apresentar candidatura própria a prefeita. Também estão numa estranha dança de pré-candidaturas balouçantes os deputados Marcos Medrado, do PDT e Maurício Trindade, do PR. E ainda nesta categoria pode-se incluir o deputado João Leão, do PP, partido do prefeito João Henrique. Que em troca de seu apoio precisa de alguém para defender sua gestão.

O PT bem que quer o apoio para seu candidato Pelegrino, mas não parece disposto a defender a gestão atual na campanha. O PT costuma ter posturas interessantíssimas.

De resto, está aí, resolvendo se vai ou não ser candidata, a senadora Lídice da Mata, do PSB. Se for à luta, tanto pode mexer com a candidatura de Alice Portugal quanto complicar especialmente a campanha do PT. E haverá uma certeza e duas dúvidas. A certeza já existe mesmo sem Lídice candidata, a realização do segundo turno. A primeira dúvida: quais, entre ACM Neto, Nelson Pelegrino, Lídice da Mata e Mário Kertész, os dois candidatos que chegarão ao segundo turno? A outra dúvida? Bem, o comportamento cheio de surpresas do eleitorado de Salvador é o responsável pela imprevisibilidade (absoluta, se precoce) do resultado final.

jun
01

Informações do site Forrobodologia no You Tube

“Esse disco foi lançado originalmente em 1979, pelo selo Japoti, o exemplar do qual o audio foi extraído, é um re-lançamento de 1982, pelo selo Bervely. Vários instrumentais, forrós, baiões e arrastapés, intercaladas por alguns xotes cantados, destaque para o forró “Saudade de Iracema” e para o xote “Diga Marieta”.”

Além de “Noites de Junho” ,acrescenta este editor do BP, um clássico da música nordestina, interpretado neste clip por Zé Gonzaga, o Nenen, irmão querido de Gonzagão.

Bemvindo Junho, de João, Antonio e Pedro!!!
BOA PRIMEIRA NOITE DE JUNHO DE 2012!
(VHS)

jun
01
Posted on 01-06-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-06-2012


Lula com Ratinho:audiência do SBT sobe
=======================================

DEU NO ESTADÃO

Pela primeira vez desde que se curou do câncer da laringe, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu entrevista em um programa de TV. Em aproximadamente uma hora de entrevista e deixando o programa (na SBT) em segundo lugar na audiência, um Lula rouco falou sobre a sua doença, sobre o governo Dilma, sobre a gestão de Fernando Haddad frente ao Ministério da Educação, sobre a candidatura de Haddad em São Paulo e rapidamente falou sobre o episódio Gilmar Mendes. O ápice do programa aconteceu quando Ratinho perguntou sobre a sua intenção em voltar ao governo.

“A única possibilidade de voltar ao governo seria se a Dilma não quisesse se reeleger. Não posso deixar que um tucano volte a governar”, disse o ex-presidente muito aplaudido. “José Serra você se ferrou”, emendou Ratinho.

Lula chegou ao programa acompanhado de Luiz Marinho, prefeito petista de São Bernardo do Campo, e do pré-candidato à Prefeitura de São Paulo Fernando Haddad. Ratinho tocou em alguns assuntos, entre eles, a recente polêmica protagonizada por Lula e o ministro do STF Gilmar Mendes. “O povo não entende muito”, explicou Ratinho. Lula foi enfático na resposta: ”Não tenho interesse em falar nisso, enviei uma nota (…) quem acusou que se explique”, cutucou.

Na afã de aproximar Haddad do povo, Ratinho falou de programas desenvolvidos na gestão de Haddad frente ao Ministério da Educação e depois pergunta: ”A população topa o novo?”. Haddad responde imediatamente: “A população vai votar no novo. Ela quer mudança.”

Amigo do apresentador Carlos Massa, o Ratinho, a aparição de Lula em seu programa estava agendada inicialmente para 22 de maio, mas foi cancelada para que Lula pudesse poupar a voz. A exposição em rede nacional faz parte da estratégia de falar sobre a melhora de seu estado de saúde e, principalmente, alavancar Haddad.

  • Arquivos