maio
03
Posted on 03-05-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 03-05-2012


Lula chega ao BNDES(Rio) para seminario

==========================================================

DEU NO UOL

Magro por conta do tratamento do câncer a que se submete, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou de bengala nesta quinta-feira (3) à sede do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), no Rio de Janeiro. Segundo sua assessoria, o câncer fez Lula perder 18 kg e o uso da bengala é devido à fraqueza provocada pelo tratamento. O ex-presidente já recuperou boa parte do peso, mas, segundo sua assessoria, como ainda há uma defasagem, ele está usando a bengala “por segurança”, além das sessões de fisioterapia regulares a que se submete.

Ao lado do ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e do prefeito da capital carioca, Eduardo Paes (PMDB), Lula participou de um seminário promovido pelo banco sobre oportunidades e vantagens de investimento na África. Em sua fala, o ex-presidente voltou a responsabilizar as nações desenvolvidas pela crise econômica mundial.

“Os países ricos, responsáveis pela crise global de 2008, continuam punindo as vítimas dessa crise. Ao mesmo tempo, continuam distribuindo prêmios aos responsáveis por ela”, afirmou. Lula disse ainda que a crise permanece também porque muitos dos acordos econômicos firmados por governos em 2009 não foram colocados em prática.
África

Ao falar especificamente sobre a relação comercial com o continente africano, o ex-presidente citou um aumento no volume de negócios. Segundo Lula, a soma das importações e exportações entre o Brasil e a África passou de US$ 4,3 bilhões em 2002 para US$ 27,6 bilhões em 2011.

Dizendo que “o momento é de ousadia e criatividade” para defender investimentos brasileiros na África, Lula disse identificar um pessimismo no noticiário, quando se fala daquele continente. “No Brasil, não chegam muitas notícias sobre a África, e quando chegam, são ruins. A África está cheia de notícias boas, e nós temos obrigação de estreitar ainda mais negócios e relações econômicas com o continente africano.”

maio
03
Posted on 03-05-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 03-05-2012


Mantega:Emenda da Poupança sai amanhã no DOU

============================================================


DEU NO IG

Um senhor interrompeu o almoço do presidente da Ordem dos Economistas do Brasil, Manuel Enríquez Garcia, nesta quinta-feira (3), num restaurante do Ipiranga (SP). Queria saber se iam mexer no dinheiro dele, pois ouviu que o governo mudaria as regras da poupança, o que de fato foi anunciado há pouco em Brasília. “Expliquei que não iam mexer no valor que ele tem, apenas tornar a poupança parecida com as outras aplicações, que estão perdendo rendimento – e que isso é bom para o País”, diz Garcia.

Como esperava o senhor do restaurante e boa parte do mercado financeiro, a poupança mudou. O anúncio foi feito pelo Ministro da Fazenda, Guido Mantega, por volta das 18h. A Medida Provisória que altera a caderneta deve ser publicada amanhã no Diário Oficial da União.

Atualmente, a poupança rende 0,5% ao mês, mais a Taxa Referencial (TR), o que resulta num rendimento anual de aproximadamente 6,17%. A nova regra determina que, se a taxa básica de juros (a Selic, atualmente em 9%), que é definida a cada 45 dias pelo Banco Central, cair para 8,5% ou abaixo disso, o rendimento da poupança passa a ser de 0,70% da Selic.

A mudança só vale para depósitos feitos a partir de amanhã (4), conforme antecipou a coluna Poder Econômico. O dinheiro aplicado na caderneta antes desta quinta-feira seguirá a regra “antiga” mesmo se a Selic ficar igual ou menor a 8,5%. A poupança continua isenta do Imposto de Renda. “É uma mudança mínima, a caderneta continua com a mesma simplicidade e versatilidade”, disse Mantega.

A mudança tem como objetivo permitir que o governo siga reduzindo o juro básico, para estimular a economia. A redução da taxa dá impulso ao consumo e ao crédito, além de reduzir o custo da dívida pública, atrelada ao índice. Desde agosto passado, a equipe econômica vem cortando a Selic, que chegou a 9% após a última reunião do Copom. Mas a poupança passou a ser um obstáculo para novas reduções.

Isso porque os títulos da dívida pública são indexados à Selic. Se ela caísse mais, esses títulos ficariam menos atrativos que a poupança e o governo teria dificuldade para emitir novos papéis e rolar a dívida. A Ordem dos Economistas do Brasil calculou, num exercício de simulação, que sem mudanças na poupança a Selic só poderia cair até 8,5%. “Seria o valor mínimo suportável pelo mercado, mas poderia haver migrações (dos títulos para a poupança) mesmo antes de esse valor ser atingido”, diz Garcia.

LEIA MAIS SOBRE MUDANÇA NA pOUPANÇA NO IG

www.ig.com.br

Regina Simões:A Tarde perde sua dona e condutora

=======================================================

Regina Helena Simões de Mello Leitão, dona do jornal e presidente do grupo A Tarde ate o mes passado, faleceu na tarde desta quinta-feira(3) em sua residencia no Rio de Janeiro, as vesperas de completar 100 anos.A noticia foi confirmada pelos herdeiros do jornal baiano.

Dona Regina, como era chamada , foi durante decadas uma especie de matriarca da Bahia, maior acionista do jornal A Tarde e sua presidente de honra, cujo único filho vivo (dois outros ja morreram), Sylvio de Mello Leitão, exerce a presidência executiva do tradicional diario baiano.As vesperas de festejar 100 anos, em outubro, A Tarde se debate em uma das maiores crises financeiras e de queda de circulação da sua historia.

Regina Simoes desde muito jovem conviveu com o poder e com a fortuna. Era filha do ministro da Educação de Getúlio Vargas, o baiano Ernesto Simões Filho, que ela acompanhava em todos os eventos e solenidades, devido a problemas de saude de sua mãe, Helena Simões, grande dama da sociedade soteropolitana, e também do society internacional, que chegou a ser amiga de Greta Garbo e reconhecida em Paris.

Dona Regina, segundo o portal R7, herdou da mãe o prazer pelo convívio social e as grandes recepções.Foi presença marcante igualmente nas dependencias do diario de propriedade da familia.

Ganhou fama tambem por receber “de modo magnífico, na Urca, no Rio de Janeiro, em sua casa da Av. Portugal”, onde, logo que se casou com o médico Mello Leitão, era vizinha dos pais ainda vivos. Era uma fiell hóspede do Plaza Athénée, em Paris, onde tinha suíte cativa, anualmente, na sua temporada de férias, nos meses de maio e junho, e no Regency, em Nova York, onde ia, todos os anos, em outubro, novembro, sempre com a amiga Evelina Chamma…

Nos salões cariocas, Regina era convidada frequente e obrigatória dos jantares e almoços de Lily de Carvalho Marinho, Ruth Pinheiro Guimarães, Astréa Campos da Silva, Evelina, enfim, o melhor do melhor de nossos sobrenomes coroados. Convites que ela sempre sabia retribuir em grande estilo. O que era mais agradável em sua personalidade era seu surpreendente senso de humor, sob o véu da austera grande dama social, que na verdade se divertia com os inevitáveis deslizes humanos e as falhas nossas de cada dia.

Morreu às vésperas de completar 100 anos…

(Com informaçoes do portal R7, coluna de Hildegard Angel) )

DEU NO UOL
Duda Collier, ex-aluno da UFBA:
“morto e incinerado”

=======================================================

DEU NO UOL

Em livro lançado ontem (02), o ex-delegado capixaba Cláudio Guerra, 71, afirma ter participado da morte de ao menos 12 guerrilheiros e incinerado os corpos de outros dez desaparecidos políticos na ditadura militar (1964-85).

O depoimento está em “Memórias de uma Guerra Suja” (Topbooks), dos jornalistas Marcelo Netto e Rogério Medeiros. Guerra diz ter decidido confessar os crimes após se tornar pastor evangélico. Ele também promete depor à Comissão da Verdade.

Segundo o relato do ex-policial, os 10 corpos teriam sido queimados no forno de uma usina de açúcar pertencente à família do ex-governador do Estado do Rio Heli Ribeiro Gomes.

“Fui responsável por levar dez corpos de presos políticos para lá, todos mortos pela tortura”, afirma.

Ele cita entre essas vítimas David Capistrano, João Batista Rita, Joaquim Pires Cerveira, João Massena Mello, José Roman e Luiz Ignácio Maranhão Filho, do PCB (Partido Comunista Brasileiro).

Completam a lista: Ana Rosa Kucinski e Wilson Silva, da ALN (Ação Libertadora Nacional); Joaquim Pires Cerveira, da FLN (Frente de Libertação Nacional); Eduardo Collier Filho e Fernando Augusto Santa Cruz Oliveira, da APML (Ação Popular Marxista-Leninista).

O paradeiro desses desaparecidos políticos nunca foi informado às famílias.
Filha do ex-governador do Heli Ribeiro Gomes, Maria Cecília Ribeiro Gomes, 55, reagiu com indignação. “Estou estarrecida. Isso é uma acusação maluca, sem cabimento. Uma loucura da cabeça desse homem”, diz ela, que acaba de deixar o cargo de secretária de Trabalho de Campos.

“Trabalhavam mais de três mil funcionários na usina. Como alguém poderia levar corpos para lá, fazer uma barbaridade dessas, e ninguém ver?”
Entre os guerrilheiros que Guerra diz ter executado pessoalmente estão Nestor Veras, do PCB, e Manoel Aleixo da Silva, do PCR (Partido Comunista Revolucionário).
O livro relata a existência de três cemitérios clandestinos em São Paulo, Belo Horizonte e Petrópolis (RJ).

Guerra afirma ter participado também de atentados para tentar retardar a redemocratização do país, entre eles o do Riocentro, em 1981.
O livro vincula os autores desse atentado à morte do jornalista Alexandre Von Baumgarten, em 1982.

O ex-policial ainda diz que a morte do delegado Sérgio Paranhos Fleury, um dos chefes da repressão, teria sido tramada pelo Cenimar (Centro de Informações da Marinha). A versão oficial é de morte acidental no mar.

O livro identifica Guerra como agente do Dops (Departamento de Ordem Política e Social). O ex-delegado cumpriu pena de sete anos pela morte de um bicheiro no Espírito Santo, crime que ele nega. Há contra ele também acusação de participação em grupo de extermínio nos anos 80.

A presidente do grupo Tortura Nunca Mais no Rio, Vitória Garbois, disse que recebeu o livro com “perplexidade”. “Essa pessoa nunca apareceu nas listas de agentes da repressão.” Ela defendeu que os relatos sejam investigados.

A ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) disse que a Comissão da Verdade deve analisar “esse e todos os demais relatos” do período.

=========================================================

LISTA DE GUERRA / CORPOS DE DESAPARECIDOS QUE ELE DIZ TEREM SIDO INCINERADOS

João Batista Rita
Desaparecido em 13.jan.1974
Organização: M3G (Marighella, Marx, Mao e Guevara)
Joaquim Pires Cerveira
Desaparecido em 13.jan.1974
Organização: FLN (Frente de Libertação Nacional)
Ana Rosa Kucinski Silva
Desaparecida em 22.abr.1974
Organização: ALN (Ação Libertadora Nacional)
Wilson Silva
Desaparecido em 22.abr.1974
Organização: ALN
David Capistrano da Costa
Desaparecido em 16.mar.1974
Organização: PCB (Partido Comunista Brasileiro)
José Roman
Desaparecido em 16.mar.1974
Organização: PCB
João Massena Melo
Desaparecido em 03.abr.1974
Organização: PCB
Luiz Ignácio Maranhão Filho
Desaparecido em 3.abr.1974
Organização: PCB
Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira
Desaparecido em 23.fev.1974
Organização: APML (Ação Popular Marxista Leninista)
Eduardo Collier Filho
Desaparecido em 23.fev.1974
Organização: APML

maio
03
Posted on 03-05-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 03-05-2012

===============================================

Lembrete da jornalista Maria Olivia Soares aos leitores do BP:

Missa de 30º dia da morte do sambista Ederaldo Gentil acontecerá às 19h desta quinta: bahiatodahora.com.br/noticias/missa…

Saudades do poeta das ladeiras de Salvador!

(VHS)

maio
03
Posted on 03-05-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 03-05-2012


==============================================================
Dalcio, hoje, no Diario do Povo (Campinas-SP)

=============================================================

Deu no Conteúdo Livre

A família de Jordana Kfuri, mulher do empresário Fernando Cavendish morta no ano passado, pediu ontem na Justiça a retirada dos vídeos dos encontros entre o empreiteiro, o governador Sérgio Cabral e seus auxiliares.

A ação foi proposta pelo pai de Jordana, Dario Kfuri, contra o deputado federal Anthony Garotinho (PR), através do advogado Armando Miceli Filho, que também representa a Delta Construções.
Segundo Miceli, Kfuri alega que Jordana, que aparece em algumas das fotos e vídeos veiculados no blog, “não é uma pessoa pública e não deve ter a imagem divulgada”.

Jordana morreu no acidente de helicóptero em junho do ano passado que revelou a relação próxima entre Cabral e Cavendish. O grupo ia comemorar o aniversário do empresário.

Garotinho afirmou que respeita a decisão da família, mas diz que vai tentar manter as fotos e vídeos no ar. Ele disse ainda que preservou a imagem de Jordana não publicando outros arquivos que estão em seu poder.

http://youtu.be/V1PlvZodemY

================================================
Tudo de bom ! Letra, canto, arranjo, melodia!

Fiquem com eles, caros ouvintes e leitores. E durmam bem.

BOA NOITE!!!

(vhs)

  • Arquivos