maio
01


Obama na chegada hoje (1/5) Cabul
===========================================================

Barack Obama chegou esta terça-feira a Cabul, numa visita surpresa ao Afeganistão, para assinar um acordo de parceria estratégica que tem como objetivo marcar o fim da guerra.

Depois de chegar à base militar de Bagram, a Norte de Cabul, Obama dirigiu-se, de helicóptero, para o palácio presidencial, para se encontrar com o Presidente afegão, Hamid Karzai. No acordo, avançou o New York Times, os Estados Unidos prometem ajudar o Afeganistão nos dez anos que se seguirem à retirada das tropas, prevista para o final de 2014.

Hoje cumpre-se o primeiro aniversário da morte de Osama bin Laden e está previsto que Obama se dirija aos americanos esta noite, num discurso de dez minutos, a partir da base militar de Bagram, a 50 quilómetros da capital, já depois de ter assinado o acordo com o seu colega afegão.

(Deu no Publico , de Portugal)

maio
01
Posted on 01-05-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-05-2012


=============================================

Homenagem bem brasileira ao Dia do Trabalhador – Cartola – O Samba do operário

Som na caixa, maestro!!!

(Maria Olivia Soares)


Ricardo Silva:”essa foi terrível”

===================================================

DEU NO SITE NE10

Gustavo Maia

Um evento tão inusitado quanto constrangedor movimentou a entrevista coletiva concedida pelo técnico inte Vitória do-BA, Ricardo Silva, no fim da manhã desta terça-feira (1º). Após o último treino do time rubro-negro antes do jogo contra o Botafogo-RJ, que acontece nesta quarta (2), em Salvador, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, Silva atendia os jornalistas, quando o hino do Bahia, maior rival do rubro-negro, começou a tocar na sala de imprensa, no Centro de Treinamento Manoel Pontes Tanajura, mais conhecido como Toca do Leão.

A música estava sendo executada pelo celular de um funcionário de uma empresa de TV de Salvador que filmava a coletiva. Para piorar a situação, o responsável pela gafe ainda estava cochilando na cadeira e, de acordo com informações das agências Lancepress e Futebol Interior, precisou ser acordado por um integrante da assessoria de imprensa do Vitória. O funcionário ainda foi convidado a se retirar do local.

Sem segurar o riso, Ricardo Silva comentou rapidamente o ocorrido: “essa foi terrível”. Em seguida, continuou a falar sobre o confronto com o Botafogo. Vale lembrar que no próximo domingo (6), O Leão da Barra enfrenta o Bahia pelo primeiro jogo das finais do Campeonato Baiano 2012, no estádio Manoel Barradas, o Barradão. A partida acontece às 16h. O duelo decisivo ocorre no próximo dia 13, no mesmo horário, no estádio de Pituaçu.

PREPARAÇÃO – Para enfrentar o Botafogo, às 21h50 desta quarta, no Barradão, o técnico Ricardo Silva relacionou 19 jogadores, que já iniciaram a concentração na chácara Vidigal Guimarães. São eles os goleiros Renan e Douglas; os laterais Dimas, Léo e Wellington Saci; os zagueiros Dankler, Rodrigo Costa e Victor Ramos; os volantes Michel, Rodrigo Mancha e Uelliton; os meias Pedro Ken, Tartá, Arthur Maia, Lúcio Flávio e Geovanni; e os atacantes Rildo, Dinei e Neto Baiano, este último o artilheiro do futebol brasileiro em 2012, com 28 gols marcados.

==============================================
Que Viva Quilapayun!!!

Que Viva Inti-Ilimani!!!

Que viva o 1º de Maio

(VHS)

maio
01
Posted on 01-05-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-05-2012


Damous:má conduta dos poderosos

====================================================

DEU NO JORNAL DO BRASIL (ONLINE)

O recente escândalo envolvendo a quadrilha do bicheiro Carlinhos Cachoeira, com envolvimento de políticos e funcionários públicos, reacendeu os questionamentos a respeito da postura que os trabalhadores devem ter em relação à administração pública e ao erário, alimentado, em grande parte, com os impostos pagos por milhões de assalariados brasileiros.

De acordo com Wadih Damous, presidente da OAB-RJ, a data deve dividir os cidadãos, que convivem ao mesmo tempo com o crescimento econômico e com seguidas denúncias de má conduta dos poderosos:

“Os trabalhadores brasileiros, nesse 1º de maio, devem estar experimentando sentimentos distintos. Por um lado, se beneficiam do crescimento econômico do país, que trouxe mais empregos, melhores salários e aumento do consumo; por outro, se indignam por verem parte do dinheiro que pagam em impostos – altos – ser desviado para a corrupção, ao invés de investimentos em saúde, segurança e educação”, explica. “Os últimos acontecimentos que culminaram com a instalação da chamada “CPI do Cachoeira”, mostram que os tentáculos do polvo da corrupção se estendem em diversas esferas da administração pública, dos poderes constituídos e do mundo empresarial, além de revelarem a promiscuidade de homens públicos com personagens de conduta duvidosa da iniciativa privada. Espera-se que a CPI não redunde em “pizza” e que constitua um duro golpe na corrupção endêmica existente na vida pública brasileira e leve à punição de corruptos e corruptores”, afirma.

Já o arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, destaca que o trabalhador comum não deve ser tentado a cometer desvios éticos por conta do exemplo que recebe da classe política. Segundo ele, toda a sociedade é responsável por construir um país melhor:

“Diante dos desafios do mundo de hoje, aqueles trabalhadores que buscam o sustento de sua família devem continuar acreditando que o sustendo deve ser obtido com honestidade. Só assim o trabalhador tem bons frutos para ele e para o país. Só desta forma é possível construir um mundo melhor. Todos somos responsáveis pela construção de uma sociedade justa e completa. Só quem vive na justiça e na ética com seu trabalho está colaborando para isso”.

Coordenador do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ), Cláudio Monteiro destaca que a cobrança da sociedade deve ser pela implantação de mecanismos de fiscalização à conduta do dinheiro público:

“O trabalhador tem que cobrar mais transparência. A gente enfrenta esse problema da corrupção, que é um dos problemas mais sérios que temos. Isso será resolvido com informação e transparência por parte dos governantes. Só com acesso às informações sobre a administração pública, tanto por parte da imprensa, quanto por parte do cidadão, é assim que evoluiremos para combater esses problemas”, sentenciou.

A Associação Brasileira de Imprensa também se manifestou sobre o assunto. Segundo o presidente da entidade, Maurício Azêdo, a indignação da sociedade com os corruptos pode ser uma barreira importante para impedir que políticos corruptos conquistem cargos:

“O conjunto da cidadania não pode perder a esperança de que as mazelas que o país apresenta atualmente sejam superadas, graças a iniciativas como a criação da CPI que investigará os negócios do Senhor Carlinhos Cachoeira e seus cúmplices enquistados no Legislativo e em outros cargos públicos. A sociedade está cansada de tanta corrupção e esse sentimento generalizado pode vir a se constituir em uma barreira para os aventureiros que encontram na vida pública formas de enriquecimento ilícito”, completa.

maio
01


======================================================
Dá-lhe, mestre Ataulfo. Mas fique sabendo, onde voce estiver, que tem gente ai mandando que não quer mais saber dessa conversa, não.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)


Marie Le Pen: nem Sarkozy nem Hollande

========================================================


DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

A líder da Frente Nacional anunciou, esta terça-feira, que vai votar em branco no segundo turno das presidenciais francesas, marcadas para domingo.

Apesar de implicitamente incitar os seus seguidores a também votarem em branco, Marine Le Pen disse que «cada um fará a sua escolha no seu íntimo e em consciência, de acordo com a sua responsabilidade».

«Esta é a vossa liberdade primeira de cidadão que também vou exercer não dando a confiança nem o mandato» a François Hollande nem a Nicolas Sarkozy .

Para Marine Le Pen, o candidato que «procura que ganhe a esquerda» e o que procura que «ganhe a Direita» contribuíram para a que a «França perdesse nos últimos 30 anos».

Num encontro no centro de Paris, de homenagem a Joana D’Arc, Le Pen explicou ainda que se recusa a escolher entre a «falsa esperança» François Hollande e a «nova deceção» Nicolas Sarkozy.

maio
01
Posted on 01-05-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-05-2012


=================================================
Mariano, hoje, no site A Charge On Line

maio
01

DEU NO IG

A presidenta Dilma Rousseff elevou o tom na guerra do governo para que bancos privados reduzam os juros cobrados a consumidores, instou as instituições a seguir movimento de cortes anunciado pelos concorrentes públicos e disse ser inadmissível que o Brasil continue com uma das taxas mais altas do mundo.

A guerra para a redução das taxas se intensificou nas últimas semanas, com Banco do Brasil e Caixa anunciando cortes nos juros numa tentativa de forçar uma redução por bancos privados, que acompanharam em parte o movimento.

Em pronunciamento em rádio e televisão dominado pela temática econômica, Dilma disse que o governo tem uma “posição firme” para a redução dos juros e foi direta na mensagem às instituições privadas.

“É inadmissível que o Brasil, que tem um dos sistemas financeiros mais sólidos e lucrativos, continue com um dos juros mais altos do mundo”, disse Dilma durante pronunciamento em comemoração ao Dia do Trabalho, transmitido na noite desta segunda-feira.

“A economia brasileira só será plenamente competitiva quando nossas taxas de juros, seja para o produtor seja para o consumidor, se igualarem às taxas praticadas no mercado internacional”.

Além de usar os bancos estatais como arma para forçar a redução das taxas, o governo tem tido a colaboração do Banco Central, que tem cortado sistematicamente a taxa básica de juros brasileira, hoje em 9 por cento.

“Os bancos não podem continuar cobrando os mesmos juros para empresas e para o consumidor, enquanto a taxa básica Selic cai, a economia se mantém estável e a maioria esmagadora dos brasileiros honra com presteza e honestidade os seus compromissos”, disse.

“O setor financeiro, portanto, não tem como explicar essa lógica perversa aos brasileiros”.

Dilma e outros integrantes do governo vêm demonstrando publicamente desagrado com as taxas de juros e o spread bancário -a diferença entre o valor pago pelos bancos para captar recursos e o cobrado pelos tomadores de crédito.

A presidenta disse ainda que o governo vai continuar buscando meios para baixar os impostos e voltou a citar a defesa dos empregos da indústria.

“Para que nosso país tenha uma economia mais forte, é preciso ainda que encontremos mecanismos que permitam uma diminuição equilibrada dos impostos para produtos e para consumidores”, disse.

“E que tenhamos uma taxa de câmbio que defenda nossa indústria e nossa agricultura, em suma, os nossos empregos”.
=====================================
VEJA INTEGRA DA FALA DA PRESIDENTE DILMA EM REDE NACIONAL DE RADIO E TV NA NOITE DE ONTEM(30/4)


============================================================

Opinião Politica

Sucessão em Salvador

Ivan de Carvalho

Sobre as eleições deste ano para a sucessão municipal em Salvador, vale voltar ao assunto para assinalar, com alguns novos matizes, certos aspectos:

1. O democrata ACM Neto lançou a candidatura e, apesar dos panos quentes subsequentes, o fez após uma avaliação de conjuntura que o levou a conclusão quase certamente definitiva. E deverá ter o apoio do PSDB, por causa de considerações de aliança de âmbito nacional entre os dois principais partidos de oposição. E, mais especificamente, porque em São Paulo o candidato tucano José Serra precisa do tempo de TV e rádio que o DEM pode lhe dar e esta legenda quer uma contrapartida, o apoio tucano em Salvador, a disputa municipal prioritária para o DEM este ano em todo o país. Para fechar o ciclo: o PSDB tem um bom pré-candidato, o deputado, ex-governador e ex-prefeito Antonio Imbassahy. Mas quem tem o controle na seção estadual do partido é o deputado Jutahy Júnior, aliado inseparável de José Serra. Em, síntese: o PSDB vai coligar com o Democratas, apoiando ACM Neto. A Imbassahy será dado o melhor tratamento possível dentro do cenário descrito. Possibilidade de mudança: a hoje impensável decisão de ACM Neto de não concorrer e apoiar Imbassahy ou Kertész.

2. O ponto seguinte é como fica o PMDB. Vai ficar complicado. Porque, sendo da base do governo federal, tendo o vice-presidente da República e estando com o seu principal líder na Bahia, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, participando da administração federal, tem praticamente bloqueada a possibilidade de apoiar um candidato do Democratas ou do PSDB na maior capital do país. Poderia lançar candidato próprio, sem problemas, mas para receber o apoio do DEM e, por gravidade talvez, do PSDB, teria de se comprometer desde já a apoiar ACM Neto para governador em 2014. Aí o PT pularia na garganta de Geddel e de Temer.

3. PMDB com candidato próprio sem apoio do DEM e do PSDB depende de uma solitária decisão de Mário Kertész. Ele seria entusiasmadamente candidato de uma coalizão das oposições ao governo estadual (PMDB, DEM, PSDB, talvez PR). Mas sair sozinho é outro departamento, é bem possível que não se disponha. O PMDB teria Alan Sanches, bom desempenho como vereador, presidente da Câmara Municipal, hoje deputado estadual eleito com bela votação – teria, se ele não houvesse migrado para o PSD de Otto Alencar. Sem Kertész, sem ninguém, o PMDB teria somente um capital a oferecer: o tempo amplo na TV e rádio para a propaganda eleitoral. PMDB como apoiador, numa aliança envolvendo Alice Portugal (PC do B) e talvez puxando, com auxílio dos estímulos do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, a ex-prefeita Lídice da Mata.

4. O candidato petista, Nelson Pelegrino, disse ontem que “tá todo mundo atrás” da adesão do prefeito João Henrique. Certamente projetou nos outros aspirantes à prefeitura uma atitude sua e do PT. De ACM Neto, também, mas aí para o segundo turno. Não de Imbassahy, nem de Kertész, nem de Alice, nem de Lídice.

5. O prefeito João Henrique está na dele. Bom ter outro João, o Leão, candidato de seu atual partido, o PP. Isso garante ao prefeito tempo no rádio e TV para defender sua administração, mostrar suas obras. E quanto a João Leão, nada tem a perder, só a ganhar, mesmo perdendo

Pages: 1 2

  • Arquivos