DEU NO IG

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (24) o texto base do novo Código Florestal com as mudanças propostas pelo relator da matéria, deputado Paulo Piau (PMDB-MG). O texto aprovado é considerado mais próximo das demandas dos ruralistas e distante do que queria o Planalto.

Após horas de discussão, os deputados aprovaram por 274 votos a 174 e 2 abstenções, as mudanças feitas pelo relator ao texto aprovado pelo Senado, contrariando a orientação do governo e dos ambientalistas. Depois de passar pela Câmara, o projeto segue para a presidenta Dilma Rousseff, que pode vetar ou sancionar o texto.

“Perder nunca é bom. O governo perdeu e com a participação de uma parte da base”, disse o líder do PT na Câmara, Jilmar Tatto (SP). Para ele, o relatório de Piau é um retrocesso. O líder não descarta que as questões polêmicas sejam levadas à Justiça.

“Foram duas vitórias importantes, a do texto do Senado, que melhorou muito o texto da Câmara, e a do meu texto, que melhora o do Senado”, disse Piau.

O relator modificou seu texto pouco antes da votação para reinserir o trecho que trata do reflorestamento em margens de rios. As mudanças foram anunciadas por Piau em plenário, após o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), decidir com base no regimento da Casa que a supressão do artigo não era permitida.

O plenário, de forma simbólica, também acatou os dispositivos aprovados pelos senadores que receberam parecer favorável de Piau. Após a votação do texto-base, os deputados analisaram os destaques do projeto.

O governo e os ambientalistas defendiam o texto aprovado pelo Senado e enviado à Câmara para nova votação, com o argumento de que, no Senado, a proposta havia sido acordada com o setor produtivo e com os ambientalistas, e que também contou com a aprovação de deputados.

(Com Agência Câmara, Agência Brasil e Reuters)

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 26 Abril, 2012 at 9:08 #

Nada de novo no front. Nem há do que reclamar. Enquanto os ruralistas continuam dando as cartas no latifúndio tradicional, os petistas cuidam de manter, a qualquer preço, o que foi conquistado nos últimos 9 anos de poder: a burocracia engordada por polpudos salários, que enchem os cofres do partido, como nunca antes na história desse “país” e permite inimagináveis transações em bancos e empresas públicas. Sim, país entre aspas, claro, essa “república” que ninguém de bom senso pode levar a sério ao ler os jornais e ver e ouvir os programas de TV, nos últimos tempos. Enquanto isso, o animador da patuleia, aquele que a mantém sob controle para que bancos e empresários antigos e novos, como o fenômeno Lulinha, raspem o cofre deste imenso latifúndio, a pátria saqueada por todos os lados, circula venerado pelos palácios de Brasília, com enorme desenvoltura e cinismo. Viva Cachoeira, Marcos Valério e Delúbio!Na potência do século XXI, a cara de Neymar é uma overdose e a Gisele seduz com langerie. A inadimplência bate recordes e novos candidatos se preparam para controlar os cofres de cidades falidas para ofertar bons serviços de saúde e educação, certos de que o povo comparecerá em massa para a permití-lo pela enésima vez. Ah, esse país ainda vai virar uma grande nação. Viva o Brasil!
OBS: Na verdade, na verdade, tudo isso é culpa do imperialismo americano e do canibalismo monetário dos países ricos.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Abril 2012
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30