abr
26
Posted on 26-04-2012
Filed Under (Newsletter) by vitor on 26-04-2012


Plateia no julgamento das cotas raciais no STF
Agencia Brasil
===============================================

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou, por unanimidade, improcedente a ação que questionava o sistema de cotas raciais em instituições públicas de ensino superior. Dez ministros votaram pela constitucionalidade das cotas raciais: Ricardo Lewandowski, Luiz Fux, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Joaquim Barbosa, Cezar Peluso, Gilmar Mendes, Marco Aurélio, Celso de Mello e o presidente Ayres Britto. O ministro Dias Toffoli não participa do julgamento porque deu parecer a favor das cotas quando era advogado-geral da União.

Foram dois dias de julgamento. Na quarta-feira, apenas Ricardo Lewandowski, relator da ação, concluiu que a política de cotas da Universidade de Brasília (UnB) é constitucional e julgou “totalmente improcedente” a ação do partido Democratas (DEM) que a questiona. Após o voto, o presidente do STF, ministro Ayres Britto, encerrou a sessão que foi retomada nesta tarde, às 14h30.

Lewandowski afirmou que o Estado pode lançar mão de ações afirmativas que atingem grupos sociais determinados, de modo a permitir-lhes a superação de desigualdades históricas. O relator apontou que os critérios objetivos, “pretensamente isonômicos”, do vestibular quando empregados de forma linear em sociedades marcadamente desiguais como a brasileira, acabam por consolidar ou até mesmo acirrar as desigualdades existentes. Lewandowski também destacou que as ações afirmativas são temporárias.


Spike Lee e Joaquim Barbosa:conversa na Corte

==================================================================

DEU NO IG (ULTIMO SEGUNDO)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa recebeu nesta quinta-feira (26) a visita do cineasta americano Spike Lee, que está no Brasil organizando a produção do documentário Go Brazil Go! sobre como o país se desenvolveu nos últimos anos.

A visita aconteceu pouco antes da retomada do julgamento sobre cotas raciais no STF, tema que também é de interesse do cineasta.

Ontem, Spike Lee encontrou a presidenta Dilma Rousseff e disse que ficou impressionado com ela. “Fiquei impressionado. Ela me disse quais são os problemas e objetivos dessa superpotência que é o Brasil”, afirmou o cineasta.

Na semana passada, Barbosa causou alvoroço no STF ao atacar o colega Cezar Peluso (em resposta a agressoes dirigidas a ele pelo ex-presidente do Supremo na vespera de deixar o cargo) , em entrevista ao jornal O Globo. Peluso foi acusado pelo colega de manipular o resultado dos julgamentos de acordo com seus interesses.

Na ocasião, o também ministro do STF Marco Aurélio Mello se disse perplexo com a troca de acusações. Mello foi presidente do STF entre 2001 e 2003. “Vão-se os cargos, mas ficam as pessoas”, ressaltou sobre a crise institucional vivida atualmente pelo Supremo.

Em entrevista ao iG, o novo presidente do STF, Carlos Ayres Britto, admitiu que existe “uma rusga, um desentendimento entre dois ministros no plano subjetivo”, mas negou que exista crise “no sentido institucional” no tribunal.

http://youtu.be/5U7CdB6PwOA

============================================================

Dica de Maria Olivia para o Bahia em Pauta

A Orquestra Sinfônica Juvenil da Bahia faz neste sábado, 28, sua última apresentação na série que levou concertos de música erudita para igrejas do Centro Histórico de Salvador durante o mês de abril, na Igreja do São Francisco, no centro de Salvador. Sob a regência do maestro e diretor do Neojibá, Ricardo Castro, a orquestra fará um concerto especial apenas com obras do compositor austríaco Wolfgang Amadeus Mozart.

Como convidado especial, o violinista alemão Markus Däunert executará o Quarteto em Sol Menor ao lado de instrumentistas da Orquestra Juvenil da Bahia e de Ricardo Castro, ao piano. Em seguida, ele se junta à Orquestra Juvenil da Bahia como spalla, apresentando o Concerto para piano nº 21, também com o diretor do Neojibá ao piano.

A Orquestra encerra o programa com a famosa Sinfonia nº 40 de Mozart. O espetáculo começa às 17h, com entrada franca. Detalhe, a entrada será limitada à capacidade total do templo.

O Festival de Páscoa teve como proposta contribuir com as ações de revitalização do Centro Antigo, através de concertos abertos ao público. Nas três primeiras apresentações, o público total somou cerca de mil espectadores e o festival recebeu grandes convidados, como o violista americano Richard Young, o violinista e professor da UFBA, Alexandre Casado, o regente e ex-diretor da Escola de Música da UFBA, Horst Schwebel, dentre outros.

Se ligue no horário, chegue cedo e garanta seu lugar, espetáculo imperdível.

( Maria Ollivia Soares, jornalis, colaboradora do BP)

abr
26
Posted on 26-04-2012
Filed Under (Newsletter) by vitor on 26-04-2012

Deu na coluna Poder Economico, do portal IG, editada pelo jornalista Jorge Felix

A mudança na diretoria da Petrobras está relacionada diretamente à CPI de Cachoeira e ao fato de o processo do Mensalão estar na iminência de ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal.

Foi uma medida preventiva. Nada há de suspeita sobre os diretores que saem. Mas suas indicações políticas estarão sob holofotes nos próximos meses.

Paranaenses, Paulo Roberto Costa, diretor de Abastecimento, foi uma indicação do deputado José Janene (PP-PR), morto no ano passado e um dos principais nomes do mensalão – suspeito de ser o verdadeiro dono da corretora Bônus Banval, por onde passaram euros nas meias nas cuecas e etc.

Com a morte de seu padrinho, Costa fiou-se em José Sarney, presidente do Senado, e sua principal obra na empresa é a refinaria Premium, no Maranhão.

Detalhe: Costa gerenciava as obras executadas pela Delta para a Petrobras.

Renato de Souza Duque vinha perdendo poder desde o ano passado, como noticiou o iG, porque Dilma Rousseff deciciu reduzir a influência de seu padrinho político, José Dirceu, na empresa. Seu diretor adjunto, Roberto Gonçalves, é quem respondia, de fato, pela diretoria de Serviços e Engenharia.

Jorge Luiz Zelada, da diretoria Internacional, também tem fortes ligações com o PMDB de Minas Gerais – estado onde já chegaram os tentáculos do bicheiro Cachoeira.

Logo a mudança na diretoria, mais do que um ato natural da nova presidente, Graça Foster, soou no mercado como um antídoto.


================================================
Dicro – Funeral do Ricardao

BOM DIA?

(vhs)

EM TEMPO:Com agradecimentos ao leitor que assina Vangelis na area de comentarios do BP pela transmissao de pensamentos na escolha e postagem da musica em tributo do “sambista malandro”.
(VHS)


=========================================================

da Agencia O Globo

Morreu na noite de ontem (25) o cantor e compositor Dicró. Ele era diabético e tinha voltado de uma sessão de hemodiálise para casa, em Mauá (Magé), quando começou a passar mal. Sofreu um infarto e morreu num hospital em Magé, por volta das 23h, aos 66 anos.

Nascido em Mesquita, em 14 de fevereiro de 1946, Carlos Roberto de Oliveira, o Dicró, se especializou em sambas satíricos e com letras de duplo sentido, que retratavam de forma irônica o dia a dia do subúrbio e da Baixada. Filho de uma conhecida mãe de santo da região, ele passou a infância na favela do bairro do Jacutinga.

Seu apelido vem do tempo em que integrava a ala de compositores de um bloco de Nilópolis: ele assinava as músicas com as iniciais do nome C.R.O. Com o tempo, “De C.R.O.” virou Dicró. Junto com Moreira da Silva e Bezerra da Silva, foi um dos principais sambistas da linha humorística. São dele títulos como “A vaca da minha sogra”, “Botei minha nega no seguro”, “Funeral do Ricardão” , “Olha a rima” e “Chatuba”.

abr
26
Posted on 26-04-2012
Filed Under (Charges) by vitor on 26-04-2012


====================================================
Lute, hoje, no jornal Hoje em Dia (MG)

DEU NO IG

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (24) o texto base do novo Código Florestal com as mudanças propostas pelo relator da matéria, deputado Paulo Piau (PMDB-MG). O texto aprovado é considerado mais próximo das demandas dos ruralistas e distante do que queria o Planalto.

Após horas de discussão, os deputados aprovaram por 274 votos a 174 e 2 abstenções, as mudanças feitas pelo relator ao texto aprovado pelo Senado, contrariando a orientação do governo e dos ambientalistas. Depois de passar pela Câmara, o projeto segue para a presidenta Dilma Rousseff, que pode vetar ou sancionar o texto.

“Perder nunca é bom. O governo perdeu e com a participação de uma parte da base”, disse o líder do PT na Câmara, Jilmar Tatto (SP). Para ele, o relatório de Piau é um retrocesso. O líder não descarta que as questões polêmicas sejam levadas à Justiça.

“Foram duas vitórias importantes, a do texto do Senado, que melhorou muito o texto da Câmara, e a do meu texto, que melhora o do Senado”, disse Piau.

O relator modificou seu texto pouco antes da votação para reinserir o trecho que trata do reflorestamento em margens de rios. As mudanças foram anunciadas por Piau em plenário, após o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), decidir com base no regimento da Casa que a supressão do artigo não era permitida.

O plenário, de forma simbólica, também acatou os dispositivos aprovados pelos senadores que receberam parecer favorável de Piau. Após a votação do texto-base, os deputados analisaram os destaques do projeto.

O governo e os ambientalistas defendiam o texto aprovado pelo Senado e enviado à Câmara para nova votação, com o argumento de que, no Senado, a proposta havia sido acordada com o setor produtivo e com os ambientalistas, e que também contou com a aprovação de deputados.

(Com Agência Câmara, Agência Brasil e Reuters)


João e ACM Neto: divergem mas nao se hostilizam
============================================================

Opinião Politica

Difícil já estava

Ivan de Carvalho

A candidatura do deputado ACM Neto a prefeito de Salvador, pré-lançada (ah, essas frescuras mal intencionadas da legislação eleitoral) pelo Democratas, aparentemente criou uma grande dificuldade para que se chegue à unidade dos principais partidos de oposição ao governo estadual nas eleições deste ano para a sucessão do prefeito João Henrique.

Digo aparentemente porque na realidade, mesmo, a hipótese de unidade já se revelava extremamente difícil. Todo mundo via e continua vendo. O grande problema, melhor dizendo, o maior, é juntar o PMDB, da base do governo federal e com seu principal líder na Bahia, Geddel Vieira Lima, participando da administração federal, com o Democratas e o PSDB, os dois principais partidos de oposição ao governo Dilma Rousseff, do PT.

Vale ir registrando, no entanto, outros aspectos do cenário sucessório. O PMDB e o PSDB – representados pelos pré-candidatos Mário Kertész e Antonio Imbassahy, ambos ex-prefeitos desejosos de voltar a governar a cidade – fazem dura, radical oposição ao governo do prefeito João Henrique, do PP e que tem seu próprio candidato, o deputado João Leão.

Mas com o Democratas é diferente. No segundo turno das eleições de 2008 para prefeito, João Henrique, concorrendo na época pela legenda do PMDB e ressuscitado politicamente praticamente por este partido e seu líder na Bahia, o então ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima – obteve estreitíssima vantagem sobre o segundo colocado, o petista Walter Pinheiro, apoiado pelo governador Jaques Wagner. O terceiro colocado, com apenas três por cento de votos a menos que os dois primeiros, foi ACM Neto, candidato do Democratas.

Então veio o segundo turno. O PSDB e seu candidato Imbassahy, sem maiores motivos salvo o mal querer que sentiam pelo prefeito, para cuja primeira eleição os tucanos contribuíram decisivamente e foram a certa altura forçados a desembarcar do governo devido a desentendimentos insanáveis, deram um apoio pró-forma ao petista Walter Pinheiro e deixaram prá lá.

Mas com o Democratas foi diferente. ACM Neto, que tivera 27 por cento dos votos no primeiro turno, apoiou formalmente João Henrique e os 27 por cento de eleitores que haviam votado no Democratas votaram pela reeleição do prefeito. Porque ACM Neto recomendou ou porque esta era a tendência natural dessa faixa do eleitorado, a tendência de não votar no PT? Certamente por causa das duas razões, mas principalmente – é minha opinião – por causa da segunda.

Daí começou a haver um tratamento gentil entre o governo de João Henrique e o Democratas, especialmente ACM Neto. Algumas coisas mudaram (democratas que ocupavam postos discretos no governo municipal já não os ocupam mais), mas JH e ACM Neto não se hostilizam. Esta pode vir a ser (ou não, como diria Caetano, o Veloso) uma faceta importante da sucessão municipal, principalmente no segundo turno, se houver, como todo mundo diz que haverá.

Em síntese. Existem apenas dois traços de união entre os partidos que dizem desejar a unidade das oposições. O primeiro é a oposição dos três (que poderão vir a ser quatro, se for incluído o PR) ao governo Wagner. O segundo traço de união é a percepção de que, divididos ainda que só no primeiro turno, fica bem mais difícil vencer o PT, apesar do pré-candidato petista Nelson Pelegrino dar a impressão de que está usando sapatos de chumbo.

abr
26
Posted on 26-04-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 26-04-2012

http://youtu.be/YhwW_tN0ue4
===========================================================
Emilio Pericoli, em Amore Scusami (My love forgive me), para a hora de deitar. Bons sonhos!

BOA NOITE!!!

(Gilson Nogueira)

  • Arquivos

  • Abril 2012
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30