Joao Durval culpa ex-nora Maria Luiza…


…por desastres de JH na prefeitura de Salvador

=========================================================

DEU NA TRIBUNA DA BAHIA

OSVALDO LYRA

Editor de Politica

“O senador João Durval, cuja carreira política o credenciou a passar
por todos os parlamentos, em entrevista exclusiva à Tribuna, não
escondeu o entusiasmo pelo caminho que decidiu trilhar (ele formou-se
em odontologia, mas não exerceu a profissão).

Contudo, quando o assunto foi a sua ex-nora, a deputada estadual Maria Luiza,
recém-separada do seu filho João Henrique, o prefeito de Salvador,
Durval admitiu sem meias palavras o quanto ela atrapalhou a gestão de
João Henrique. Mais além, disse que ela tinha satisfação em dar as
ordens e que agora João reassumiu o controle da sua administração e
até voltou a sorrir.

Disse ainda que o PDT, partido ao qual é filiado,
faltou com respeito com a história dele em Feira de Santana. “Eu
construí a grande Feira de Santana quando fui prefeito. Sinceramente,
eu não gostei e acho que faltaram com respeito à minha pessoa. Eu
sempre respeitei o PDT”, disparou o senador, sem esconder o
ressentimento.

Tribuna – Como avalia sua atuação no Senado?

João Durval Carneiro – Sem falsa modéstia, acho que minha passagem
pelo Senado Federal tem sido positiva. Apresentei vários projetos
importantes, relatei também muitos projetos importantes, são cerca de
50 projetos relatados por mim. Tenho uma relação muito grande de
discursos, sempre discursos importantes. Quando eu subo à tribuna, o
pessoal todo para para olhar. Eu faço discursos sérios, discursos
importantes, sempre defendendo a Bahia.

Tribuna – Como o senhor avalia a relação da presidente Dilma Rousseff
(PT) com o Congresso hoje? Vai ser possível novamente um bom
entendimento com o governo federal?
João Durval – Eu creio que vai haver um consenso, até porque ela
procura tratar os parlamentares da melhor maneira possível. Há pouco
tempo houve realmente um período de conflito, de estremecimento.
Então, os parlamentares votaram alguns projetos importantes, mas como
eram oriundos do Executivo, os colegas lá votaram contra e derrubaram
uns quatro, cinco projetos.

Tribuna – Para corrigir os rumos da relação entre os dois poderes?
João Durval – Exatamente isso.

Tribuna – Como o senhor vê a demissão de tantos ministros envolvidos
com corrupção no primeiro ano de governo da presidente Dilma? Será que
a população não tolera mais esse comportamento? A que o senhor atribui
as demissões?
João Durval – Olha, isso aí é um problema complexo. Todos esses
ministros vieram do governo Lula. Será que Lula escolheu os nomes
dessas pessoas sem maior cuidado para ocuparem ministérios
importantes? Se não falha a memória, nove ministros já foram
demitidos. É uma coisa que realmente chama atenção porque todos eles
foram escolhidos por Lula.

Tribuna – Como o senhor avalia a administração do prefeito João
Henrique (seu filho) nesta reta final?
João Durval – Olha, pelo que eu tenho visto e lido, e conversado com
ele, nesta reta final ele cresceu muito, mas muito mesmo. Ele agora
está colocando nos órgãos de comunicação, ele tem colocado projetos
que ele já executou, projetos que estão em andamento, algumas obras
realmente muito importantes que a gente vê aí na televisão. Eu avalio
que na reta final o desempenho dele é positivo. Apesar da oposição
sistemática que alguns fazem, principalmente dos partidos, eu acho que
é positiva a atuação dele.

Tribuna – Diante de todo o esforço que o prefeito tem feito nos
últimos anos na Prefeitura, o que o senhor acha que poderia ser
melhorado em Salvador?

João Durval – Bom, da parte da Prefeitura… Eu acho que a educação,
no caso da Prefeitura, vai bem, está toda informatizada. Lembre-se de
que o pessoal para conseguir uma matrícula, ia para a fila meia-noite,
uma, duas horas da manhã, tinha que dormir na fila para conseguir
matricular um filho. Hoje está tudo informatizado. Você vai dormir na
hora que quer e no outro dia chega lá e faz sua matrícula. Então, tem
coisas assim, altamente positivas na gestão dele (de João Henrique).

Tribuna – O trânsito seria um gargalo na cidade? Deve ser colocado
como prioridade para o próximo prefeito?

João Durval – Acho, sim. Acho que deve ser colocado como prioridade. O
que tem ocorrido, e isso você, eu, qualquer um pode testemunhar, é a
quantidade de veículos depois daquela história de financiamento de 60
vezes. Então, o volume de veículos em circulação é muito grande, muito
maior do que era a cinco anos atrás. Agora, não é por ser muito grande
que se deve deixar as coisas como estão. João tem feito esforço e tal,
mas todos nós testemunhamos que o trânsito não vai bem em Salvador.

Tribuna – O governo do estado poderia ajudar mais o prefeito nessa
questão da mobilidade?
João Durval – João mantém, na realidade, um bom relacionamento com
Wagner, de maneira que ele podia melhorar ainda mais, se desejasse,
esse relacionamento entre a prefeitura e o governo do estado. Embora
seja bom o relacionamento, eu acho que pode ser melhorado.

Tribuna – A gestão do prefeito melhorou depois da saída da
ex-primeira-dama (deputada estadual) Maria Luiza?

João Durval – Acho. Ela realmente, você como jornalista sabe, ela
tinha satisfação em dar as ordens em secretários, arranjava um cidadão
lá para ser secretário de João Henrique contra a vontade dele. Ela
machucou um bocado João Henrique.

Tribuna – Nesse final de gestão, ele vai conseguir assumir o controle
realmente da administração?

João Durval – Não. Ele já assumiu. Você conversa com ele e percebe
claramente que ele está com o controle da situação, com pulso firme.
Uma coisa que João já quase não fazia era sorrir. Ele vivia chateado,
ele vivia machucado. Agora, não. Você encontra João em qualquer
momento e ele está sorrindo. Ainda ontem ele esteve aqui. Almoçou
conosco. Reunimos a família toda e ele ficou aqui a tarde quase toda
batendo papo. Ele está com outro estado de espírito. A outra (Maria
Luiza) realmente atrapalhava.

Leia integra da entrevista de Joao Durval na ediçao impressa da Tribuna da bahia

Colaboraram: Fernanda Chagas e Romulo Faro.

Confira aqui o tempo máximo de armazena

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 9 Abril, 2012 at 13:37 #

João Durval, se confirmadas as declarações acima, disse em alto e bom som, o que toda a cidade já sabia: que seu filho João Henrique, com licença, é um banana.


rosane santana on 9 Abril, 2012 at 13:41 #

Aliás… no tempo em que João Durval era governador da Bahia circulava nos quatros cantos que quem mandava mesmo era a professora Yeda Barradas, por isso mesmo odiada por ACM.


vangelis on 9 Abril, 2012 at 15:18 #

A banana, outrora, teve uma representação bem melhor nos turbantes de Carmen Miranda!!!


vangelis on 9 Abril, 2012 at 15:22 #

Talvez a Carmen Miranda tenha inspirado a esse alcaide banana com a sua música “Mamãe eu quero…”

http://www.youtube.com/watch?v=x2N5fQSfS94


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Abril 2012
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30