abr
03
Postado em 03-04-2012
Arquivado em (Artigos) por vitor em 03-04-2012 11:53


Marcelo Nilo, presidente da ALBA: “em transito”
quando a PF chegou
===============================================================

Pequenos e grandes detalhes da operação da Policia Federal esta terça-feira(3) na Assembleia Legislativa da Bahia:

1- Em carros sem identificação da corporação (chapas frias?) os agentes da Policia Federal bateram as portas da ALBA a caminho do gabinete do deputado Roberto Carlos (PDT) antes da 7 horas . Quando o presidente da Casa, deputado Marcelo Nilo ( do PDT como RC) foi procurado pela primeira vez, veio a informaçao: “Está em transito”.

2- Por volta das 10h já havia “quorun maximo”, com praticamente todos os deputados e seus principais auxiliares presentes no predio da Assembleia, no Centro Administrativo. Um fato sem precendentes nos ultimos anos.

Alguns, em seus respectivos gabinetes. Outros, como na canção de Gilberto Gil, “disfarçados rondando ao redor”.

3- Não ha lembrança, igualmente, de tanta movimentação e nervorsismo de parlamentares e assessores nos corredos e escadarias do predio do legislativo baiano. Varios deles carregando pilhas de pastas e papeis debaixo dos braços.

No meio da correria, uma servidora gritou: “Depois dizem que aqui na Assembleia não se trabalha!!!”

Desce o pano sobre a cena.

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 3 Abril, 2012 at 18:42 #

Acabo de ler, no Bahia Notícias, que o pecado do deputado Roberto Carlos foi a contratação de funcionários fantasmas. É como diz Danilo: Aí tem borogodó! Afinal, contratação de fantasma é coisa velha em qualquer Casa Legislativa no Brasil.


danilo on 3 Abril, 2012 at 23:24 #

disse e repito. de probo neste inloputo país (ops, impoluto), so vão restar os cumpanhêros.

é o Brasil na segunda reencarnação de Stálin. e a Sibéria invertida são os grotões dos cafundó do nordeste, dominados pela claque dedodurista bolsa familiasista do lullo-petismo.


rosane santana on 4 Abril, 2012 at 11:24 #

Repito: é muito, muito esquisita essa operação da PF na Assembleia da Bahia, como aliás, têm sido as intervenções da Polícia Política, quero dizer, Policia Federal na era petista. Como a imprensa está também dominada, ninguém fala nada. A quem interessa essa operação? Se é pra valer, por que não se faz esse trabalho em todas as casas legislativas do País? Ou acham que todo mundo é idiota idiota? Viver nesse país está cada dia mais difícil. Margô, vou seguir seu caminho e deixar de ler jornais.


rosane santana on 4 Abril, 2012 at 11:34 #

Sem muito esforço, a Polícia Política poderia constatar que os tais fantasmas estão em toda a parte do Legislativo. E, antes que alguém ache que eu esteja defendendo o deputado Roberto Carlos, que nunca vi pessoalmente, devo dizer que sou a favor da verdade e da transparência sempre, doa a quem doer. E detesto tentativas de manipulação e uso político do aparelho do estado, por gente que não merece respeito, sem credibilidade e tão corrupta quanto aqueles a quem acusam de práticas ilegais.


rosane santana on 4 Abril, 2012 at 12:10 #

Nem nos áureos tempos do carlismo o poder legislativo da Bahia foi tão avacalhado como agora. Duas invasões da Polícia Federal à Assembleia Legislativa em pouco mais de dois meses sem que o seu presidente, Marcelo Nilo, manifeste publicamente qualquer contrariedade. Deve ser a tal herança imaterial que o governador Jaques Wagner arrota para cima e para baixo, orientado por algum marqueteiro aloprado.


rosane santana on 4 Abril, 2012 at 12:14 #

Ou alguém tem dúvida de que sua excelência, o governador da Bahia, Jaques Wagner, não tem sido informado, em primeira mão, sobre as invasões do Poder Legislativo pela PF?


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Abril 2012
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30