abr
03
Postado em 03-04-2012
Arquivado em (Artigos) por vitor em 03-04-2012 13:17

DEU NO JORNAL PUBLICO (LISBOA)

UM antigo estudante de Enfermagem e principal suspeito da autoria do tiroteio na universidade cristã de Oakland, que resultou na morte de sete pessoas.One Goh, 43 anos, não tinha antecedentes de violência registados na polícia, mas a sua vida estava marcada por uma tragédia familiar recente: a mãe e um dos seus irmãos morreram há um ano.

Goh estava também referenciado por fuga aos impostos e tinha sido despejado do seu apartamento, no estado da Virginia, por falta de pagamento.

Natural da Coreia do Sul, Goh estudou enfermagem na universidade de Oykos, mas não chegou a completar o curso. Em declarações ao jornal “Oakland Tribune”, o pastor Jong Kim – que fundou a universidade há dez anos – não soube precisar se o antigo aluno foi expulso ou se abandonou os estudos por iniciativa própria. Alguns alunos e funcionários confirmam que One Goh estudava na universidade, mas fizeram notar que ele já não frequentava as aulas há vários meses.

Antes de se ter mudado para Oakland, One Goh vivera em Springfield e em Hayes, no estado da Virginia, e em Castro Valle, já no estado da Califórnia. Os seus registos revelam uma série de problemas financeiros, desde dívidas ao fisco no valor de 23 mil dólares, relativos a 2006 e 2009, à falta de pagamento da renda de casa quando vivia em Hayes, o que lhe valeu uma ordem de expulsão.

Além dos problemas financeiros, a vida de One Goh estava marcada por uma tragédia familiar recente: a mãe e um dos seus irmãos morreram há um ano. O irmão, um sargento do Exército norte-americano, morreu em Março de 2011 num acidente de na Virginia, durante um exercício militar, e a sua mãe morreu também no ano passado, em Seul, para onde tinha regressado depois de ter vivido em Oakland. O seu pai viveu em Oakland, mas mudou recentemente de residência, segundo a edição online do jornal San Francisco Chronicle. One Goh tinha outro irmão, que vive atualmente no estado da Virginia.

O suspeito foi detido após uma hora de perseguição policial, acabando por se render às autoridades num centro comercial, a cerca de cinco quilómetros da universidade. A polícia encontrou a arma que acredita ter sido utilizada no crime, mas ainda não é possível determinar o que levou Goh a disparar contra os seus antigos colegas. “Vamos levar alguns dias para saber o que se passou. Não sabemos ainda qual foi o motivo”, disse à agência Associated Press o responsável pela investigação policial, Howard Jordan.

Das sete pessoas mortas por One Goh, cinco morreram no local e duas acabaram por morrer já no hospital. Os três feridos encontram-se em situação estável.

A universidade de Oykos é frequentada por menos de 100 estudantes, inscritos em cursos lecionados em coreano e em linglês. O objetivo da escola é ajudar à integração dos jovens coreanos recém-chegados aos Estados Unidos.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Abril 2012
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30