Olney e a camera no cartaz do filme vencedor
========================================================

Deu no site C de Cinema

Diretor do vitorioso Filhos de João: Admirável Mundo Novo Baiano, filme que acompanha a trajetório dos Novos Baianos, o cineasta Henrique Dantas tem mais um motivo para comemorar: Ser Tão Cinzento acaba de ganhar o prêmio de melhor documentário curta-metragem na 17ª edição do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, encerrado na noite de sábado.

Premiado também no Festival de Brasília do ano passado (melhor trilha sonora – Ilya São Paulo – e prêmios Aquisição Canal Brasil e Marco Antônio Guimarães, de pesquisa cinematográfica), Ser Tão Cinzento foi um dos nove concorrentes na categoria curta-metragem da Competição Brasileira do É Tudo Verdade, realizado no Rio de Janeiro e em São Paulo.

O filme remexe o baú de Manhã Cinzenta (1969), do também baiano Olney São Paulo, que foi usado como pretexto para a prisão e tortura do diretor. Henrique Dantas utiliza imagens da única cópia que restou do curta de Olney (documentarista baiano de Feira de Santana, premiado no festival JB com o filme “Pinto Vem Ai”) , reapropriadas em diversos suportes, “unindo as diferentes memórias na voz dos entrevistados que assistem ao filme mais de 40 anos após sua realização”.

A história do filme de Olney é curiosa: concluído em 1969, o filme foi levado para uma sessão no avião brasileiro sequestrado pelo MR-8 em outubro do mesmo ano e desviado de Cuba. As cópias foram confiscadas e destruídas pelo governo militar. Apenas uma foi preservada, a duras penas, na Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Libertado, Olney São Paulo ficou com sequelas das torturas que sofreu na prisão e morreu em 1978.

A seguir, a lista dos vencedores do festival:

COMPETIÇÅO INTERNACIONAL

Melhor Documentário Longa-Metragem
Planeta Caracol, de Seung-Jun Yi

Melhor Documentário Curta-Metragem
Vovós, de Afarin Eghbal

Menção Honrosa
Queríamos Explodir o Vasa, de Idji Maciel e Simon Moser

COMPETIÇÃO BRASILEIRA

Melhor Documentário Longa-Metragem

Prêmio CPFL Energia É Tudo Verdade “Janela para o Contemporâneo”
Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz, de Joel Pizzini

Melhor Documentário Curta-Metragem
Ser Tão Cinzento, de Henrique Dantas

Menção Honrosa
A Cidade, de Liliana Sulzbach

Prêmio Aquisição Canal Brasil de Incentivo ao Curta-Metragem

Melhor Documentário
A Cidade, de Liliana Sulzbach

Prêmio Abraccine

Melhor Longa / Média-Metragem Competição Brasileira
Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz, de Joel Pizzini

Melhor Curta-Metragem Competição Brasileira
A Cidade, de Liliana Sulzbach

Prêmio ABD São Paulo de Melhor Curta-Metragem Brasileiro

Melhor Documentário
A Cidade, de Liliana Sulzbach

Menção Honrosa
Piove, Il Film Di Pio, de Thiago Brandimarte Mendonça
FacebookEmailCompatilhe +

Cenas de “Chico vem Ai”, filme premiado de Olney

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Abril 2012
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30