Deputado bispo Marcio Marinho

=========================================================

Opinião Política

Fragmentação confirmada

Ivan de Carvalho

Começa a se confirmar a expectativa de um cenário fracionado para as eleições de prefeito de Salvador. Uma das notícias que levam a essa constatação é a confirmação da candidatura do deputado Márcio Marinho, bispo da Igreja Universal do Reino de Deus e presidente do PRB, o partido controlado por essa igreja.

A confirmação da candidatura a prefeito do deputado federal Márcio Marinho – o que naturalmente só ocorre com o respaldo da IURD, circunstância que lhe dá um certo peso político-eleitoral – incluiu um ato formal. Numa reunião com correligionários, o deputado bispo se licenciou da presidência estadual do PRB para se dedicar à campanha eleitoral, que nesta fase leva a denominação de pré-campanha, um eufemismo necessário para driblar regulamentações desnecessárias da legislação eleitoral.

Não se pode garantir, neste momento, que a candidatura (perdão, pré-candidatura) do deputado bispo Marinho (mais marinho do que ele é o senador bispo Marcello Crivella, posto ministro da Pesca pela presidente Dilma Rousseff) seja uma coisa inafastável. Só ele mesmo pode garantir isto, ainda que com a devida ressalva “se Deus permitir”. Porque sabe o bispo que pode ser que o bispo queira, mas Deus não queira, já que às vezes os desígnios de Deus são insondáveis até mesmo por bispos.

Bem, o deputado bispo Marinho pode ser agora candidato para disputar a sucessão de João Henrique ou para ocupar espaço político e em seguida, de uma posição mais forte, negociar uma aliança do PRB (e IURD) com alguma das outras forças políticas em luta. Por exemplo, com o PT, que tem os governos federal e estadual e está representado na eleição para prefeito pelo deputado Nelson Pelegrino. Até porque, em nível nacional, o PRB, a IURD (e até sua máquina de média) estão notoriamente aliados ao governo petista de Dilma Rousseff e ao próprio PT.
De qualquer modo, porém, a interpretação preferencial da licença da presidência estadual do PRB para cuidar da pré-candidatura a prefeito ainda há de ser a de que o deputado bispo Marinho dá um passo relevante para, efetivamente, ir até às urnas de 7 de outubro. Às do segundo turno, dia 28 de outubro, certamente não chegará, ressalvado um milagre. Tendo declarado que “botamos fé nessa cidade”, o deputado talvez bote fé também em um milagre eleitoral.
O cenário fracionado da disputa pela prefeitura fica mais evidente ante as declarações do prefeito João Henrique no dia 29, em meio às comemorações dos 463 anos de Salvador – de onde, com medo, definitivamente se retiraram Juca Chaves e família, após 29 anos morando em Itapuã, por avaliar que a violência e a insegurança se tornaram insuportáveis.
Mas, voltando ao prefeito João Henrique – que muito pouco ou nada tem a ver com a violência e a insegurança –, o candidato petista Nelson Pelegrino, com o respaldo dos que apoiam sua candidatura, vinha fazendo o possível e o impossível para atrair o prefeito à aliança que tenta formar. Isso levaria junto a máquina municipal, com o que estariam unidas em torno da candidatura petista as três, já que já estão as máquinas federal e estadual. ACM Neto, mais discretamente, trabalha para ter o apoio do prefeito, no primeiro ou pelo menos no segundo turno.
Mas então o chefe do Executivo municipal resolveu anunciar pública e enfaticamente que vai apoiar o candidato de seu partido, o PP. É o deputado João Leão, até recentemente chefe da Casa Civil da prefeitura. Comentou ainda que “com certeza”, Leão será seu sucessor. Segundo disse uma vez o deputado Jutahy Júnior, João Henrique não sustenta de pé o que diz sentado. Esta, agora, é uma boa oportunidade de provar que sustenta.
Com Leão e Marinho somam-se a Pelegrino, provavelmente a Alice Portugal (PC do B) e, sabe Deus, a Marcos Medrado (PDT), tudo isso entre os partidos da base do governo estadual. Na oposição, dos aspirantes César Borges (PR), Mário Kertész (PMDB), ACM Neto (DEM) e Antonio Imbassahy (PSDB), um ou dois devem chegar às urnas.
Essa configuração, uma vez mantida, garante o segundo turno.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos