mar
30
Postado em 30-03-2012
Arquivado em (Artigos) por vitor em 30-03-2012 10:33

DEU NA FOLHA

Um dia depois de ter anunciado o desaparecimento do tumor na laringe, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse em entrevista à Mônica Bergamo e Cláudia Colucci que teve mais medo de perder a voz do que de morrer com a doença.

A entrevista está na edição desta sexta-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

“Se eu perdesse a voz, estaria morto”, afirmou o ex-presidente, quase 16 quilos mais magro e com a voz um pouco mais rouca que o normal.

Sobre sua vida política, Lula disse que tentará evitar uma agenda “alucinada” e que vai procurar a senadora Marta Suplicy (PT-SP) para que ela entre na campanha do ex-ministro Fernando Haddad pela Prefeitura de São Paulo.

“Eu acho que ele vai surpreender muita gente. E desse negócio de surpreender muita gente eu sei. Muita gente dizia que a Dilma era um poste, que eu estava louco, que eu não entendia de política. Com o Fernando Haddad será a mesma coisa.”

Leia a reportagem completa na Folha desta sexta-feira, que já está nas bancas
.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos