mar
21
Postado em 21-03-2012
Arquivado em (Artigos) por vitor em 21-03-2012 11:53


Policia francesa cerca suspeito de atentados

===============================================================


DEU NO JORNAL “PUBLICO” (LISBOA)

O homem de 24 anos que se identificou como o autor do ataque contra a escola judaica de Toulouse num telefonema à televisão France 24, afirmando pertencer à rede terrorista al-Qaeda, continua cercado em sua casa, num bairro residencial daquela cidade. Durante algum tempo não quis negociar com a polícia, mas diz que se renderá esta tarde. O advogado que o representou noutros casos, que o conhece há oito anos, diz que ele tem “uma personalidade que faz temer um comportamento imprevisível”.

O homem, identificado como Mohammed Merah, é suspeito de ter matado quatro pessoas – um adulto e três crianças – à porta da escola judaica Ozar Hatorah, na segunda-feira, além de três militares, com intervalos de quatro dias dias, na mesma região do Sudoeste de França, tendo fugido numa scooter roubada.

Trata-se de um francês de origem argelina que diz ter agido por “vingança pelas [mortes de] crianças palestinas e pelas operações militares francesas no estrangeiro”.

Desde a madrugada e manhã ele falou com a polícia. Mas interrompeu a conversa durante algum tempo, o que levou as o RAID, a unidade de elite da polícia francesa, a evacuar o prédio de cinco andares onde ele habita, num rés-do-chão.O ministro francês do Interior, Claude Guéant, tinha garantido esta manhã que a principal preocupação das autoridades neste era recuperar o suspeito vivo e entregá-lo à justiça.

A televisão BFMTV falou com o advogado de Merah, que o defendeu noutras ocasiões, em casos de delito comum, como roubo por arrastão, ou crimes relacionados com droga, que diz ter estado em contato mais recentemente não com ele mas com uma irmã mais velha. “Tenho o seu número de telemóvel, mas acho que está numa situação tal que não me vai atender”, disse Christian Etelin.

O diretor da prisão de Kandahar, citado pelas agências noticiosas, disse que o suspeito já esteve detido em Kandahar, bastião dos taliban no Afeganistão, por crimes de delito comum, e que fugiu quando os taliban atacaram a cadeia, em Junho de 2008. Mas a notícia foi desmentida ao jornal britânico “The Guardian” pelo porta-voz do governo provincial de Kandahar.

“Esteve de fato preso um homem com o nome Mohamed Merah, que era apelidado ‘o francês’, mas não é o mesmo”, garantiu Jawed Faisal. “O pai e o avô deste homem tinham nomes afegãos, e ele podia passar por afegão. O nome do pai era Mohammad Seddiq, e do avô Mohammad Shah”, disse o porta-voz do governo provincial de Kandahar.

O suspeito já arremessou uma arma – uma Colt 45, de calibre 11.43 – pela janela, mas a polícia acredita que terá mais armamento em sua posse, incluindo uma Kalashnikov e uma mini-Uzi de nove milímetros.

Sabe-se igualmente que um dos irmãos do suspeito foi detido numa outra zona de Toulouse e que um segundo irmão foi ouvido numa esquadra de polícia, indicam os media franceses.

A mãe do homem cercado, que é argelina, foi levada para junto da casa, mas o ministro adiantou que ela recusou envolver-se no caso alegando ter “pouca influência” junto do filho.

O ministro indicou ainda que o suspeito fez várias viagens ao Afeganistão e ao Paquistão e que alega ser um “mujahedin (combatente) da al-Qaeda”.

A BBC avança que o primeiro nome do suspeito – Mohamed – foi conhecido depois de ter sido identificado através de uma mensagem de e-mail que enviou à sua primeira vítima.

A polícia desenvolve uma operação paralela tentando identificar possíveis cúmplices.

Funerais das vítimas em Jerusalém

Os corpos do rabino e das três crianças mortas no ataque de segunda-feira contra a escola judaica já chegaram a Israel..

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Alain Juppé, acompanhou as famílias das vítimas até Jerusalém.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos