O presidente francês e candidato à reeleição, Nicolas Sarkozy, considerou hoje evidente a motivação antissemita do ataque contra uma escola judaica em Toulouse (sul) e anunciou que elevou para o máximo o alerta antiterrorista na região.

Um homem armado disparou esta manhã indiscriminadamente contra a entrada do colégio judeu Ozar Hatorah, em Toulouse, provocando a morte de um professor e três crianças, além de vários feridos.

No Eliseu, Sarkozy indicou que as informações transmitidas à presidência pelas autoridades policiais permitem afirmar que “uma mesma pessoa e uma mesma arma” mataram os três militares na semana passada e as quatro pessoas no colégio judeu.

O chefe de Estado, que suspendeu a campanha eleitoral “pelo menos até quarta-feira”, o dia do enterro dos três militares assassinados na semana passada, assegurou que “este ato odioso não pode ficar impune” e que foram mobilizados “todos os meios disponíveis” para capturar o responsável.

Sarkozy anunciou que o plano de alertas antiterroristas “vigipirate” foi elevado ao nível máximo, e que 120 investigadores se encontram em Toulouse, numa investigação coordenada pelo ministro do Interior, Claude Guéant.

O candidato conservador à primeira volta das presidenciais em abril indicou que “toda a República está mobilizada” para enfrentar o drama provocado “por uma evidente motivação antissemita”

(Deu no Diario de Noticias, de Lisboa)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos