mar
04
Posted on 04-03-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 04-03-2012

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a ser internado neste domingo (4) no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, por causa de uma febre baixa. Segundo o comunicado da equipe médica, após avaliação, foi constatada a presença de uma infecção pulmonar de leve intensidade, iniciando-se administração endovenosa de antibióticos.

O boletim afirma que Lula deve permanecer em tratamento no hospital “nos próximos dias”. A equipe médica que atende o ex-presidente é coordenada pelos Profs. Drs. Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff, Artur Katz e David Uip.

Lula se recupera da radioterapia que combateu um câncer na laringe. O ex-presidente pretendia voltar a ativa no dia 15 de março, participando de campanhas políticas e viagens internacionais.

Comunicado do hospital Sírio-Libanês:

O ex-presidente da República, Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, foi internado hoje, 04/03, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, em função de ter apresentado febre baixa.

Após avaliação, foi constatada presença de infecção pulmonar de leve intensidade, iniciando-se administração endovenosa de antibióticos.

O paciente deverá permanecer em tratamento no hospital nos próximos dias.

A equipe médica que assiste o Sr. Lula é coordenada pelos Profs. Drs. Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff, Artur Katz e David Uip.

Dr. Antonio Carlos Onofre de Lira
Diretor Técnico Hospitalar

Dr. Paulo Cesar Ayroza Galvão
Diretor Clínico


===================================
ORQUESTRA DE RAY CONNIFF, EM DANCING IN THE DARK, ENQUANTO FRED ASTAIRE E CYD CHARISSE DANÇAM DIVINAMENTE.

CONFIRAM ENQUANTO A TARDE CAI EM SALVADOR.

(Gilson Nogueira)

mar
04
Posted on 04-03-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 04-03-2012

por Lusa/DN/Hoje

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, apareceu hoje na televisão pela primeira vez desde que há nove dias viajou para Cuba para ser submetido a uma operação para remover um tumor.

Nas imagens, difundidas pelo canal estatal VTV, Chávez afirma que a sua recuperação tem sido “franca, progressiva e rápida”.

O presidente aparece junto de vários ministros do seu governo e do irmão, Adan Chávez.

Para “datar” as imagens, Chávez mostrou exemplares de hoje do jornal cubano Granma e do jornal venezuelano Correo del Orinoco.

Deu no jornal portugues Diario de Noticias (online), com agencia LUSA

Pelo menos 206 pessoas morreram e centenas ficaram feridas numa série de explosões ocorridas hoje num depósito de munições em Brazzaville, a capital do Congo.

Fonte diplomática europeia em Brazzaville referiu à AFP ainda que os feridos têm dado entrada em hospitais civis.

Um correspondente da AFP deparou-se com os corpos de quatro pessoas, um dos quais de uma criança de dez anos, numa clínica localizada perto da área afetada, além de inúmeros feridos, muitos dos quais em uniforme e que foram inicialmente tratados nas ruas.

Cinco explosões muito fortes e espaçadas no tempo ocorreram a partir das 08:00 , provocando danos materiais em Kinshasa, a capital da vizinha República Democrática do Congo, separada de Brazzaville pelo rio Congo.

Contudo, foram-se registando explosões mais ligeiras e com intervalos irregulares até às 13:00 locais.

Um incêndio em dois armazéns de munições e no quartel blindado de Mpila, a este da cidade, esaria na origem do desastre, disseram à France Press militares que pediram o anonimato.

mar
04
Posted on 04-03-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 04-03-2012

http://youtu.be/U3dQ8jXLmMI

=======================================
DEU NO IG

O cantor Sérgio Reis, de 71 anos, foi internado na madrugada deste domingo (04), após sofrer um acidente durante um show em Três Marias, na Região Central de Minas.

Sérgio participava de um festival de música em comemoração ao aniversário da cidade quando caiu do palco no momento em que cantava um de seus maiores hits: “Panela Velha”. O show estava quase no fim e faltavam apenas duas canções para encerrar sua performance. Ele despencou de uma altura de cerca de dois metros. Por volta das duas horas da madrugada, o cantor foi levado para o Hospital São Francisco, em Três Marias.

O iG entrou em contato com Sérgio, que ainda está internado. Ele contou que se machucou, mas passa bem. “Quebrei duas costelas, mas não vou precisar engessar. A recomendação médica é que eu fique em repouso”, falou.

No momento, Sérgio está às voltas com o DVD “Música Caipira: as 270 Maiores Modas de Todos os Tempos”, baseado no livro homônimo do jornalista José Hamilton Ribeiro. Devido aos ferimentos, o sertanejo precisou adiar as gravações de voz e também as interpretações das músicas que faria nesta semana.

De acordo com Luciana Mara Gomes, enfermeira do primeiro hospital que atendeu Sérgio, ele realizou um raio-X e tomou medicamentos para as dores. Em seguida, foi levado pela família para o Hospital Mater Dei, em Belo Horizonte, onde permanece internado.

A assessoria do Mater Dei ainda não divulgou boletim médico, nem quis se pronunciar sobre o cantor até o momento.


Gabrielli em foto de Foto: Marcos Alves / O Globo
===================================================

Chico Otávio, O Globo

strong>Deu em O Globo (reproduzido no Blog do Noblat)

Quem entra na orla marítima de Salvador pela Praia da Armação dá de cara com um barbudo sorridente e engravatado. Muitos ainda não conhecem o rosto estampado no outdoor do Clube dos Empregados da Petrobras (Cepe), ao lado da frase “Desafio sempre será a sua energia” — variante de um famoso slogan da estatal. Mas nos bastidores da política baiana, só se fala dele. O dono da barba é o economista José Sérgio Gabrielli, ex-presidente da Petrobras que há duas semanas desembarcou na capital baiana disposto a ser “um soldado do governador Jaques Wagner (PT)”. Seu projeto, ao sair do comando da maior empresa do país para o governo baiano, é alavancar a candidatura à sucessão estadual.

Depois da tensão para remover os soldados da PM que ocuparam a Assembleia Legislativa, na greve da categoria, a oferta pôs Wagner diante do dilema de acomodar o “soldado Gabrielli” na equipe. É nítida a insatisfação de outros aliados que acalentam as mesmas ambições políticas. Embora a decisão seja aguardada para o meio da semana, pois governador está na Alemanha com a presidente Dilma Rousseff, é provável que o ex-presidente da Petrobras ocupe a Secretaria estadual de Planejamento no lugar de Zezéu Ribeiro (PT), que reassumirá a contragosto o mandato de deputado federal.

— Fiquei um ano montando intensamente projetos de larga escala, com alcance regional e nacional, e na hora de capitalizar isso para a Bahia, eu saio — desabafou semana passada na imprensa local.

Pelo menos outros três petistas sonham encabeçar a chapa da situação em 2014: Rui Costa, secretário-chefe da Casa Civil e amigo de Jaques Wagner há 30 anos; Walter Pinheiro, líder do PT no Senado Federal; e Laura Gramacho, prefeita do município de Lauro de Freitas. O cientista político Jorge Almeira, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), descreve o desembarque de Gabrielli como “situação complexa” por suspeitar que o economista não faça parte da lista de preferidos do governador:

— Jaques Wagner não pode negar espaço a ele. É um quadro com autonomia muito grande. Se eleito, não será visto como continuidade. Não é herdeiro do governador.

Conhecido pelo estilo “bateu, levou” exibido nos seis anos a frente da Petrobras, que lhe rendeu a reputação de arrogante, Gabrielli esforça-se agora para demonstrar que o rosto simpático não é só na foto do outdoor. Recebido no aeroporto de Salvador pelos blocos afros Ilê Aiyê, Malê Debalê, Muzenza e Os Negões, ofereceu as bochechas para o beijo das baianas. Até sexta-feira, ele ainda aguardava a confirmação oficial do convite de Wagner. Indagado sobre a candidatura à sucessão, desconversou:

— À sucessão da prefeitura de Salvador, não (sou candidato).

Gabrielli irá a todas as regiões

Ex-professor da UFBA, com doutorado pela Universidade de Boston, Gabrielli foi fundador do PT baiano, partido pelo qual disputou o governo estadual em 1990, perdendo para Antônio Carlos Magalhães. Foi diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Petrobras entre 2003 e 2005, quando assumiu a presidência da estatal no lugar de José Eduardo Dutra. É essa a experiência que pretende levar agora para o governo baiano.

— Meu perfil profissional envolve questões relacionadas com gestão, captação de recursos, relacionamento com novos projetos, planos de desenvolvimento. A função será de secretário do estado da Bahia, onde pretendo visitar todas as suas regiões — disse.

A acolhida de Gabrielli na Bahia tem eco no cuidado que a Petrobras dispensa ao estado. Em 2011, foram pelo menos 55 projetos de patrocínio de festas e eventos destinados à Bahia. Grande parte, verbas para o carnaval e para festas de São João. No ano passado, foram R$ 14,7 milhões destinados a projetos que vão do “São João do Dendengoso 2011” (R$ 1,56 milhão) ao patrocínio de evento da Associação de Magistrados da Bahia. Para o carnaval do ano passado, a estatal reservou verba para trios elétricos como Armandinho, Tripodão e Novos Baianos. E também para blocos como o Olodum e o Ileaiê.

Tudo isso serve de munição para os adversários, que o acusam de usar a máquina da Petrobras para popularizar o nome no estado. O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), que apelidou Gabrielli de piano de cauda, “por ser grande, vistoso, mas ninguém sabe onde colocar”, chegou reclamar na Petrobras do ex-chefe da Comunicação Institucional da estatal Bahia e hoje deputado estadual Rosemberg Pinto, que teria comandado o esquema de patrocínio cultural de troca de votos. Rosemberg, terceiro mais votado do PT nas últimas eleições, é apontado como o aliado mais próximo de Gabrielli no partido.

— Acho as acusações completamente levianas pois não são substanciadas em fatos, mas em especulações, fofocas e interpretações políticas de adversários — reagiu Gabrielli.

Em 2009, o Ministério Público do Estado abriu inquérito para investigar a ausência de licitação e os contratos de patrocínio da Petrobras com a Associação de Apoio e Assessoria a Organizações Sociais do Nordeste (Aanor) e a Fundação Galeno D’Alvelírio para a promoção do São João no interior baiano. As duas entidades, dirigidas por petistas ligados a Rosemberg,receberam R$ 2,96 milhões, metade para cada, para produzir as festas em 44 municípios em 2008.

MP pode pedir ressarcimento

O MP informou que haverá pedido de ressarcimento ao erário, em futura ação a ser proposta, caso a análise das prestações de contas e a eventual quebra de sigilos fiscal e bancário dos investigados comprovem a aplicação indevida dos recursos financeiros.

— Não há vinculação da estrutura da Petrobras com a política — disse Rosemberg.

A sede do Clube dos Empregados da Petrobras, que exibe o outdoor de Gabrielli, é o quartel-geral da rede petroleira que o apoia. Na ata da diretoria, aparecem aliados como Armando Tripodi, ex-chefe da gabinete do então presidente da estatal. Fora da Bahia, o futuro secretário tem dois aliados: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, responsável pela sobrevida de Gabrielli na Petrobras por mais um ano, apesar das divergências com Dilma, e o ex-ministro José Dirceu, a quem Gabrielli visitou no ano passado.

— Lula gosta dele. Mas temos de parar com essa história de que Lula é o Deus do Brasil — reclama Geddel.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/energia-de-gabrielli-

===========================================================
Esta cantiga vai para Janio Ferreira Soares, amigo e colaborador que viu o Bahia em Pauta nascer e tem a graça de ver o Rio São Francisco passar por sua janela todos os dias nas barrancas de Santo Antonio da Gloria e Paulo Afonso.

Saudade de doer!

Grande abraço para Janio e Bom Dia para todos os navegantes do BP

(Vitor Hugo Soares)

mar
04
Posted on 04-03-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 04-03-2012

DEU NO SITE CAMARA EM PAUTA


Baianinha, de Santana, personagem de “Os Chicos”

============================================================

Brasília será palco de uma grande festa para celebrar as pessoas que nasceram ou possuem família nas cidades ribeirinhos do Rio São Francisco e que hoje moram na capital federal. O evento “Homenagem ao Velho Chico” terá o lançamento do livro Os Chicos – Prosa e Fotografia (Nitro Editorial), dos mineiros Gustavo Nolasco e Leo Drumond e show de Aloísio Brandão, filho do sertão sanfranciscano radicado em Brasília há cerca de 30 anos. O grande encontro acontecerá no dia 06 de março, no Espaço Cultural Balaio Café (CLN 201 Norte – Bloco B), com entrada gratuita.

“Já fizemos o lançamento do livro em sete cidades brasileiras, mas este será uma festa especial para reunir amantes do Velho Chico e os filhos daquela região que estão espalhados por Brasília. Espero que seja uma noite inesquecível de reencontros e lembranças das margens do São Francisco”, afirma Nolasco, um dos autores do livro Os Chicos

Os Chicos

O livro Os Chicos – Prosa e Fotografia, do jornalista Nolasco e do fotógrafo Drumond, surgiu da pesquisa realizada de 2007 a 2011, quando os autores percorreram as margens do Rio São Francisco, passando por Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas.

Em homenagem ao nome do rio e para satisfazer suas veias de repórteres, os dois impuseram o instigante desafio de percorrer as comunidades ribeirinhas à caça apenas de personagens que se chamassem Francisco ou Francisca.

A caixa com dois livros – um de prosa e outro de fotografias – traz leituras poéticas de histórias do Rio São Francisco contadas pelos próprios ribeirinhos. Durante o evento “Homenagem ao Velho Chico”, a caixa será vendida por R$ 50,00. Os autores ainda doarão 30 exemplares para bibliotecas públicas do Distrito Federal e entorno.

O livro encerra a primeira etapa do Projeto Os Chicos (www.oschicos.com.br), que teve o patrocínio do Governo Federal, da Cemig, Copasa, do Governo de Minas Gerais, do Banco BMG, da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) e do Grupo Orguel. Contou ainda com o apoio da General Motors.

A segunda etapa do projeto se inicia em 2013, numa nova expedição ao longo do Rio São Francisco para a produção e filmagem de um vídeo documentário.

Aloísio Brandão

Baiano da cidade de Santana dos Brejos, sertão do Sudoeste baiano, onde morou até os 17 anos, Aloísio Brandão está radicado em Brasília desde 1980. Jornalista, músico, compositor e agitador cultural, é membro do Movimento Viva Arte, um observatório da cultura permanente que tem como objetivo mobilizar todas as forças das artes de Brasília.

Suas composições e músicas carregam de forma visceral a poesia do sertanejo brasileiro. Entre os seus parceiros de composição estão Climério Ferreira, Luli, Lucina, Ivan Braga, Olivá Apolinário e o genial poeta Vicente Sá. Está produzindo seu disco “O sobrevivente” (título provisório).

Para o evento “Homenagem ao Velho Chico”, Aloísio Brandão preparou um repertório especial tendo como inspiração o Rio São Francisco e sua gente.

mar
04
Posted on 04-03-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 04-03-2012

====================================================
Aroeira, no jornal O Dia (RJ)

  • Arquivos