Albino:fossa com a queda de Adalberto
===============================================================

Nas rodas mais próximas ( e mais restritas) de amigos e companheiros do professor Albino Rubim cresce a preocupação com o estado de abatimento e desconforto do secretário de Cultura da Bahia, ultimamente.

Na verdade, o inferno astral de Albino (um petista de carteirinha de largo curso e prestígio na hierarquia do partido, principalmente em seu núcleo acadêmico da Universidade Federal da Bahia), é dos mais brabos exatamente por abranger multiplos motivos: pessoais, afetivos, politicos e administrativos.

Coincide com a denúncia do edital “muito doido” (a denominação perfeita é do jornalista político Ivan de Carvalho) da Secult para seleção de servidores públicos com nível de instrução superior para nove “regiões culturais” do Estado. Pelo edital, os candidatos ao concurso poderiam obter até 10 pontos graças “à atuação em sindicatos, partidos e organizações da sociedade civil”.

Denunciado no Correio da Bahia como evidente tentativa de aparelhamento partidário e sindical da administração pública no governo Jaques Wagner, o mostrengo burocrático foi retirado às pressas do mural de avisos da Secult e jogado na lata do lixo.

Acontece que o estrago ( dos grandes) já estava feito e com desdobramentos que agora tiram o sono do secretário de Cultura, principalmente depois da demissão, em seguida, do superintendente de Desenvolvimento Territorial da Secult, Adalberto Santos, que assumiu a responsabilidade pela autoria do edital e o ônus por suas consequências,

Santos, professor universitário, para quem ainda nao sabe, era braço direito e amigo da total confiança do secretário. Albino o retirou dos quadros da UFBA e o levou para trabalhar ao seu lado “com carta branca”, como se diz nas rodas do poder quando tudo vai bem, ou parece estar bem .

Pressionado pela forte repercussão negativa do “edital companheiro” para o governo Wagner, o secretário descartou o amigo Adalberto e o tempo virou na Secult e na UFBA.

Quem esteve com ele esta fim de semana diz:”Fossa é pouco para definir o estado do secretário Albino Rubim”.

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2012
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    272829