fev
23
Postado em 23-02-2012
Arquivado em (Artigos) por vitor em 23-02-2012 22:57


O incrível metrô de Salvador, que segue sem andar
==================================================


ARTIGO

As sete maravilhas de Salvador

JC Teixeira Gomes

O carnaval baiano foi providencial para desviar as atenções da gravidade da situação dos policiais, bem como de um sistema de segurança fundado em salários indignos.

A greve acabou, o carnaval aconteceu, a insatisfação policial refluiu ao seu estado de letargia, mas algumas injustiças não podem ser esquecidas: dentre elas, as críticas dirigidas a um digno militar com nome de poeta, o general Gonçalves Dias, comandante da VI Região, que, celebrando mais um aniversário de vida, foi procurado pelos grevistas para receber um bolo de presente e teve a grandeza de aceitá-lo.

Afinal, queriam o quê? Que fizesse cara feia ou rejeitasse o presente e o atirasse no chão? Isto jamais se ajustaria às tradições da civilidade de um oficial do Exército brasileiro. O fato de estar no comando das operações não significava que devesse agir com rudeza. Com seu gesto fidalgo, desanuviou tensões, pois um enfrentamento militar degeneraria num banho de sangue. Não contemporizou, foi apenas educado. Às vezes é proveitoso que um general aja como diplomata. Quantas guerras talvez pudessem ter sido assim evitadas! Nem sempre devemos imaginar que um homem fardado não deve sorrir ou está obrigado a comportar-se como um troglodita ou lobo feroz.

Mas não é mais a crise policial que me interessa, embora continue vendo a Bahia – como o comprovam todos os índices de avaliação – em estado de alarmante insegurança, ameaçando cidadãos e suas famílias. O que agora quero comentar é o lastimável estado de Salvador, devastada nos últimos oito anos por duplo flagelo: o desmoronamento do seu patrimônio histórico e o descontrole urbano provocado por uma expansão imobiliária devastadora, consentida pelo prefeito e responsável pela impressionante perda da qualidade de vida dos baianos. Tímida reação começou com o movimento “Desocupem Salvador”, dirigido contra a administração municipal, mas é inquestionável que, nesta etapa da devastação, o que o povo baiano tem que fazer é se preparar para usar seu voto com consciência nas próximas eleições.

É preciso que os baianos saibam avaliar a real importância do voto para mudar o poder e beneficiar a sociedade. E dou aqui uma sugestão: que todos os candidatos a prefeito sejam obrigados a fazer um curso prévio sobre a história da Bahia, da formação urbana e arquitetônica de Salvador e das suas mais caras tradições culturais e históricas, tudo isto que foi absurdamente desconsiderado pela prefeitura nos últimos anos. E, depois do curso, que sejam sabatinados em audiência pública, no Instituto Histórico e Geográfico da Bahia, com transmissão pela TV. Todos os candidatos, sem exceção!

Cansado de sofrer, o baiano está optando agora para o humor, mas o humor com sabor amargo, cáustico, o humor da revolta, que incomoda o poder público. Tal é o significado de um documento que acabo de receber pela internet, já deve ter chegado a milhares de baianos e ao próprio prefeito e seu auxiliares, bem como aos omissos vereadores, e que se intitula “As sete maravilhas de Salvador”. Eis em síntese, as enumeradas no documento, assinado pelo publicitário Nelson Cadena: 1) o incrível metrô que João Henrique não fez andar, e cuja construção, segundo o autor, “torrou um bilhão de reais para erguer seis quilômetros de colunas de concreto e estações bizarras”; 2) o eternamente poluído rio Lucaia, antiga agressão à saúde de todos os baianos ; 3) a praça Cayru, com “casarões centenários equilibrando-se entre andaimes e estacas”, uma das maiores aberrações cometidas contra o velho burgo baiano; 4) a estação da Lapa, que o autor define, pelo abandono municipal, como um dos locais mais sinistros de Salvador; 5) o grotesco Aeroclube, hoje um monumento à incompetência da prefeitura; 6) o sistema de ferryboats, “ sucata sujeita à deriva no mar”; 7) e finalmente, diz Cadena, o parque S. Bartolomeu, tido como decadente e fétido reduto de drogados.

Bem, meu espaço acabou, mas não custa lembrar que o riso tem também função de catarse e pode causar às autoridades, segundo o poeta espanhol Quevedo, mais dano “do que espadas afiadas”.

Be Sociable, Share!

Comentários

danilo on 23 Fevereiro, 2012 at 23:25 #

e a cidade continua sendo “Salvador Shitty”!


rosane santana on 24 Fevereiro, 2012 at 5:48 #

Meu caro Joca, vou me deter em uma das maravilhas, o nosso metrô. Já consumiu muito mais de um bilhão. É o mesmo metrô que vem do tempo de Mário Kértesz e vai mudando de nome de uma administração para outra, enquanto engorda os bolsos de muita gente há 25 anos. Curioso é que as verbas são federais e passam pelo “controle” do Tribunal de Contas da União, donde se vê que tal órgão, que acaba de ser abrilhantado por Ana Arraes, é totalmente inútil. Bom, sabe-se, é verdade, que o TCU aponta a irregularidade e cabe o julgamento final das contas ao Congresso Nacional , onde tudo vira pizza, por conta de tenebrosas transações sempre atribuídas ao caixa dois de campanha, mas que, na verdade, vai parar no bolso de antigos e novos capitães donatários. O controle judicial pelo Poder Judiciário não existe, pois não houve provocação a esse respeito e, ainda que houvesse, transitaria com a lentidão das tartarugas. Vê-se o tratamento dado ao mensalão e ao chefe da quadrilha – alcunha de um ministro do STF -, o José Dirceu, que continua dando as cartas nesse país, que ele jura transformar em uma China (Cuba é coisa do passado) e, que ninguém duvide, se não houver reação, o fará. Em matéria de corrupção, amigo, esse país avançou sobremaneira, porque os novatos vão com muita sede ao pote, num banquete macabro que faz com que esse país permaneça no atoleiro da ignorância, do atraso e da servidão.


vangelis on 24 Fevereiro, 2012 at 9:10 #

Danilo faça o registro urgente da marca “Salvador Shitty”, os oportunistas estão de plantão na Soterópolis que é um verdadeiro favelão(rimou)!!!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2012
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    272829