fev
14
Postado em 14-02-2012
Arquivado em (Artigos) por vitor em 14-02-2012 00:18

DEU NO IG

Em assembleia realizada na noite desta segunda-feira (13) na sede do Sindisprev (Sindicato dos Trabalhadores Federais da Saúde e da Previdência) no centro do Rio de Janeiro, os bombeiros e os policiais militares decidiram suspender oficialmente a greve, que foi iniciada na noite da última quinta-feira (9).

Segundo Ana Paula Matias, mulher de um dos 12 bombeiros presos na penitenciária de segurança máxima Bangu 1, na zona oeste do Rio de Janeiro, o objetivo do movimento agora é pela soltura dos militares que continuam detidos por terem incitado a greve. Além dos bombeiros, há 17 PMs na cadeia.

“Importante destacar que as corporações nunca deixaram de atender a população”, disse Ana Paula.

Os policiais civis, que também haviam aderido ao movimento, encerraram a greve no último sábado (11).

Leia também: PM usa pressão militar, ameaça exclusão sumária, e tropa vai às ruas

A paralisação das três categorias foi decidida durante uma assembleia que reuniu cerca de 3 mil pessoas na noite de quinta-feira, na Cinelândia. A greve, no entanto, teve baixa adesão.

A PM ameaçou expulsar os grevistas e esfriou o movimento. Só na sexta-feira, pelo menos 20 PMs foram presos e 129 que trabalham no interior do Estado foram indiciados. Em relação ao Corpo de Bombeiros, 123 guarda-vidas haviam sido presos por faltarem ao serviço.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2012
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    272829