DEU NO GLOBO.COM ( REPRODUZIDO NO BLOG DO NOBLAT)


Chico Otavio, O Globo

O presidente da Associação dos Policiais, Bombeiros e seus Familiares, soldado Marco Prisco, pediu no início da noite deste domingo aos grevistas concentrados na Assembleia Legislativa que resistam a uma eventual desocupação do prédio, mas que não usem arma de fogo.

Cerca de 200 pessoas, entre elas mulheres e crianças, estão na rampa de acesso à Assembleia. Há outras pessoas dentro da Casa. O clima de tensão é grande, principalmente depois que o presidente da Assembleia, deputado Marcelo Nilo (PDT), pediu ao comando das forças de segurança da Bahia que desocupe o local até meia-noite.

Por volta das 20h, os grevistas informaram que a energia elétrica da Assembleia Legislativa foi cortada e a segurança patrimonial retirada. A luz só não apagou porque o gerador interno foi acionado, mas a situação só vai durar enquanto o combustível que alimenta o equipamento durar.

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia Marcelo Nilo (PDT) pediu ao general do Gonçalves Dias, comandante das forças de segurança na Bahia, na 6ª Região Militar do Exército, apoio para a retirada dos policiais militares em greve do prédio da Assembleia, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), até a meia-noite deste domingo, sexto dia de paralisação da Polícia Militar do Estado.

Nilo afirmou que não admite que o prédio da AL seja usado para “abrigar fugitivos da justiça com mandado de prisão em aberto”.

– A Assembleia está funcionando de forma precária, os funcionários estão falando ao serviço, há homens armados pelos corredores, pelas rampas de acesso e utilizando os banheiros. Já perdi a paciência, desde sexta-feira tentamos maneira pacifica para desocupar (o prédio) – afirmou Nilo.

Nesse domingo, quarenta homens do Comando de Operações Táticas da Polícia Federal (PF), considerada a “tropa de elite” da corporação, chegaram na capital baiana para cumprir 11 mandados de prisão dos 12 expedidos pela justiça.

O primeiro policial preso foi Alvin dos Santos Silva, lotado na Companhia de Policiamento de Proteção Ambiental (COPPA). O agente foi detido pelo comandante da COPPA, major Nilton Machado.

(Leia mais sobre o assunto no Globo.com e Blog do Noblat)


Marcelo Nilo:”desocupação rápida da ALBA”

=====================================

O presidente da Assembleia Legislativa Bahia, Marcelo Nilo, se pronunciou por volta das 17h30 deste domingo (5), no Quartel do Exército, localizado na Mouraria, em Salvador. Dirigindo-se ao comandante das forças de segurança na Bahia, coronel Judias, Nilo solicitou providência para desocupação da Assembleia Legislativa o mais rápido possível. Os policiais militares grevistas estão acampados no local há seis dias.

O discurso do presidente legislativo foi rápido e ele não chegou a sentar. Ninguém do Exército comentou qual será a estratégia. Depois do comunicado, por volta das 18h, coronel Judias convocou reunião com outros comandantes, da Polícia Federal, Aeronáutica, Força Nacional, entre outros, para avaliar o pedido.

Pouco antes das 17h30, dois helicópteros realizaram voo baixo na Assembleia Legislativa para observar e intimidar os servidores grevistas. No local estão os policiais, muitos acompanhados de esposas, filhos e outros parentes.

Com a chegada dos helicópteros, os líderes do movimento pediram, através de carro de som, que os policiais se concentrassem na rampa principal, situada na área externa e que dá acesso à Assembleia.
Dois tanques do Exército chegaram ao antigo Quartel, localizado no Centro Administrativo da Bahia (CAB), pouco antes das 18h. De acordo com o governo, eles estão monitorando a situação.

(Com informações do G1 e site do Cap. Assunção )


===============================================

DEU NA FOLHA DE S. PAULO

CONTEÚDO LIVRE

O carnaval do governador

Janio de Freitas

Os feitos da violência na Bahia mostraram, em sua gratuidade na rua e irresponsabilidade no palácio, o mesmo espírito carnavalesco que, como sempre, há semanas invadiu Salvador por antecipação.

A quebra dos limites que levou aos saques e destruição de lojas, a outros roubos e violências, e mesmo a tantos crimes de morte, não foi causada diretamente pela greve da Polícia Militar. Veio da espontaneidade que tem o motivo único e simples de estar liberado. Para vestir o que quiser ou desvestir-se, cantar e dançar nas ruas, assaltar, encher-se de bebida ou de tóxicos, roubar e saquear, agarrarem-se uns aos outros, soltar-se para o sexo ou para o crime: o carnaval autêntico e o carnaval da violência permitidos pela mesma ausência de impedimentos.

A cota mais pesada de responsabilidade pelos distúrbios criminosos na Bahia cabe ao governador Jaques Wagner, o mais prestigiado por Dilma Rousseff. Não é imaginável que a greve da sua polícia o surpreendesse. Ainda que o fizesse, já no começo da semana estava concretizada e, portanto, evidente.

Logo se comprovava que o governador não adotou medidas preventivas. Não cuidou de sustar a eclosão da greve, não preparou o deslocamento de contingentes policiais discordantes do plano de greve, não se articulou com os comandos militares para eventualidades previsíveis, e não se coordenou com o governo federal para o auxílio da Força Nacional. Se fez alguma outra coisa útil, e de seu dever, não se sabe.

Diante disso, nem importa saber onde estava e o que fazia o governador enquanto a sua PM cuidava de deixar a capital do Estado desprovida de policiamento, como também outras áreas. A seu favor (se é), só o fato de que não esteve sozinho na omissão. Os secretários de Segurança e de Justiça, o comando da PM e várias assessorias o acompanharam na ausência de ação. Os fatos o atestam.

Efetivada a greve e iniciadas suas consequências sobre a população, o governo baiano tardou ainda dois dias, ou algumas horas menos, para adotar providências perceptíveis. Só na quinta-feira foi possível perceber algumas delas, sobretudo a pedida presença de militares nas ruas.

Greves de serviços públicos essenciais, em especial os chamados de saúde (a rigor, falta de) e os de segurança da população, sempre serão polêmicas. Não precisam, porém, ficar nesse limbo em que permanecem no Brasil. Entre direito, abuso, consequências públicas e particulares desrespeitadas pelo poder público, e outras muitas obscuridades artificiosas. Mas convenientes aos governantes e aos parlamentares, que assim escapam aos ônus eleitorais, em qualquer sentido, da posição definida.

Quando escrevo, as indicações do número de mortos continuavam contraditórias. Mais de 20, por certo. Em circunstâncias também mal definidas. Teriam ocorrido, todas, fossem diferentes a greve e o que se passou à sua volta no governo? Ora, isso não importa aos poderes públicos que têm mais o que fazer. E de preferência o que não fazer.

fev
05


Wagner a TM: “não serei refém”

==============================================

DEU NA REVISTA DIGITAL TERRA MAGAZINE:

Bob Fernandes

Entre o início da tarde de quinta-feira (2) e a sexta-feira, Salvador viveu horas de barbárie. Homicídios, 55, em número maior do que já é o habitual, saques, PMs em greve a tomar ônibus e fechar ruas, PMs a exibir armas e intimidar a população. O governador da Bahia, Jaques Wagner, que no começo da crise estava fora do Brasil, em viagem a convite da presidente Dilma Rousseff, conversou com Terra Magazine na noite do sábado.

Pela manhã, 3 mil soldados do Exército e da Força Nacional já patrulhavam as ruas. Wagner, ladeado pelo Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e pelo general José Carlos de Nardi, Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, respondeu a perguntas numa entrevista coletiva e, em seguida, reuniu-se com militares e com o ministro na moradia oficial, o Palácio de Ondina.

No início da noite, por telefone, a conversa com Terra Magazine, instante em que o governador fez um desabafo:
– PM armado não pode fazer greve, e não serei refém de quem comete crimes…

A seguir, a conversa.

Terra Magazine – A pergunta é: por que o governo não negociou com os grevistas?

Jaques Wagner – Como é de conhecimento de todos, no início da semana eu estava numa viagem ao exterior a convite da presidente Dilma. Enquanto eu estava fora, se dá um fato que demonstra a má intenção embutida: uma parcela minoritária da PM faz uma assembleia, na véspera da greve, e no mesmo dia protocola uma pauta de reivindicações sem ter negociação alguma…

As negociações não vinham desde antes, já não tinham sido abertas?

Não tinha negociação, isso foi obviamente uma busca de demonstração de força para tentar pressionar o governador, e a má intenção está expressa logo no primeiro item da pauta: “Anistia geral e irrestrita para os grevistas”… Claro que não há hipótese de eu assinar essa anistia, uma vez que uma porção desses PMs se portou como criminosos. Quem inicia uma negociação pedindo anistia já sabe que vai cometer crimes… tomar ônibus e fechar ruas, exibir armas ostensivamente e ameaçar a população não são atitudes de policial, nem de grevista, isso é crime…

Bem, o senhor foi líder sindical, fez greves…

Fui líder sindical, mas jamais dilapidei patrimônio público, jamais aceitei esse tipo de atitude e quem me conhece sabe que sempre fui pelo diálogo, que sou um democrata.

Leia entrevista na íntegra na Terra Magazine:
http://terramagazine.terra.com.br

fev
05
Posted on 05-02-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 05-02-2012


Prisco, lider da PM: ajuda de Wagner na freve de 2001
Foto: A Tarde
=============================================

Chico Otávio, O Globo (Reproduzido pelo Blog do Noblat)

Apontado como líder da greve dos PMs baianos, o presidente da Associação de Policiais, Bombeiros e seus Familiares da Bahia (Aspra), soldado Marco Prisco, disse que o governador Jacques Wagner, quando ainda era deputado federal, participou com outros parlamentares do PT e de partidos da base do esquema de financiamento da paralisação dos policiais militares do estado em 2001.

Ele acrescentou que o Sindicato dos Químicos e Petroleiros da Bahia, que tinha na direção o atual presidente da Petrobras, Sergio Gabrielli, alugou e cedeu, na época, seis carros para garantir a greve na Bahia, onde diz que foi preseguido e ameaçado de prisão pelo então governador carlista Cesar Borges.

– O motorista que me levou para Brasília era um funcionário do sindicato, Nelson Souto. Na capital, foi recebido pelo então senador petista Cristóvam Buarque – disse.

Leia integra desta matéria no Blog do Noblat e em O Globo


Cida e Jairzinho, na Lapa
========================================

CRÔNICA/ ALEGRIA, ALEGRIA

Verão, samba e Jairzinho (o craque)… no Rio

Maria Aparecida Torneros

O verão invadiu a Lapa, novamente, é fevereiro, multidão pelas ruas, bares, restaurantes. Para conseguir uma mesa cheguei duas horas antes, no Carioca da Gema, casa de samba, pra “gringo” nenhum botar defeito.

“Bombou” a noite de sexta, lá fui eu, esperar que a Kátia pegasse no hotel Pestana, os amigos portugueses, que voltam ao frio de Lisboa, no dia seguinte. Não é a primeira vez deles no Rio de Janeiro, mas é sempre uma alegria renovada e sua estréia na nova Lapa.

Entre 19 e 21 horas, a casa estava repleta de botafoguenses. Sim, eles escolhiam seu samba oficial para o carnaval. No júri, uma figura ilustre: Jairzinho, o artilheiro da Copa de 1970. Meus amigos chegaram pelas 9 e meia quando começava o show da casa, e o jogador famoso já tinha ido embora.

Mas, a Cida admiradora dele, claro, foi lá e pediu para tirar foto com o ídolo, avisando que ia enviar para um outro fã dele, que é francês, o Ahmed, que me disse ser apaixonado pela seleção brasileira de 70.

Seu jeito e olhar carinhoso, ele demonstrou, quando me ouviu falar que eu tinha 20 anos naquele dia da vitória inesquecível e que me encontrava em Copacabana, onde, literalmente, pulei, como uma cabrita, na Miguel Lemos.

Respondeu que tem fotos de Copa(cabana), no dia da Copa…rs.. pois lhe deram de presente, ele guarda até hoje, mesmo sabendo que o Brasil inteiro festejou, disse que sabia que Copacabana ferveu naquela data!

Pois é, o samba vencedor do “Bota” conquistou seu chequinho de 5 mil “pilas” e o show da casa começou.

Kátia chegou com Abílio, Rosy e Sofia, caímos no samba. “Amélia que era mulher de verdade”, Quitandeiro, avisa à rapaziada que hoje tem macarronada, a Vida é bonita é bonita, Gonzaguinha, ai, meu Deus, a noite é maravilhosa, na Lapa carioca, dá pra pular como há 40 anos atrás…rs…

Vamos que vamos, a garotada, gente de pele bronzeada, os “gringos” sambando em francês, em inglês, em italiano, em “espanhol”, aí, passo um email também pra minha amiga Penha, chefe da torcida Tulipas Vascaínas, avisando que tirei foto com o Jairzinho para fazer inveja no Ícaro Moreno, meu ex-chefinho da EMOP, botafoguense doente…rs… mando cópia pra ele, que imediatamente, na madrugada, responde…”quero ver essa foto” , coisa de gente antenada, ligada em samba e em futebol, como cabe ser a todo brasileiro ou brasileira que se preza…

Na manhã seguinte, meu querido Ahmed também responde, desde Paris, onde ele me conta que faz menos 6 graus, e me agradece a foto, cheia de “calor” brasileiro, que lhe mandei… Esclarece que o Jairzinho é o jogador de quem mais gosta!

Acertei na mosca, ou melhor, ela me acertou…pois me levou para testemunhar a festa preto e branca no Carioca, e não é que, eu estava com um vestido preto de bolas brancas…. coincidência ou premonição?

Amei a festa, amei desejar saúde ao Jairzinho, amei agradecer a ele novamente pelo grande artilheiro que é nosso, é do Brasillllllllll… hummm… Viva o samba e a Copa de 70

Cida Torneros, jornalista e escritora, mora no Rio de Janeiro, onde edita o Blog da Mulher Necessária


Greve de PMs em Salvador na boca do mundo

===========================================

DEU NO CORREIO DA BAHIA

Da Redação

Depois da paralisação parcial de PMs repercutir nos jornais espanhois El Mundo e El País, desta vez a greve foi noticiada ontem (4) pelo site da edição online do jornal argentino Clarín. A publicação do país vizinho ressaltou a surpresa de turistas ao ver homens do exército em Salvador, enviados pelo governo federal para reforçar o policiamento.

“É uma cidade grande, que você sempre tem que andar com cuidado. O dono do hotel nos alertou da greve de policiais, mas não aconteceu nada conosco. Temos que tomar mais precauções e mais nada”, relatou ao Clarín um argentino oriundo de Buenos Aires em férias na capital baiana. Segundo a publicação, diversos argentinos de férias disseram ao Clarín que se surpreenderam com a quantidade de soldados. O jornal publicou que, de acordo com informação oficial, não há turistas entre os mortos, contabilizados em pelo menos 50 desde sexta-feira, até o fechamento da edição.

Algumas notícias desta semana foram destacadas pelo jornal argentino. O registro de 17 homicídios na madrugada de sexta-feira (3), a morte de uma mulher que amamentava uma criança na Praça da Piedade e os saques às lojas foram mencionados.


Principe se prepara para treinamentos nas Malvinas
Foto:Reuters
===============================================

O príncipe William, herdeiro do trono britânico, iniciou ontem (4) sua missão de seis semanas pela Força Aérea do Reino Unido nas Ilhas Malvinas (Falklands), no Atlântico Sul. Na missão, William deve trabalhar como piloto de busca e resgate, parte de uma equipe de quatro homens, que atende a população civil e militar das ilhas.

A chegada do herdeiro do trono ocorreu em meio ao aumento das tensões entre Reino Unido e Argentina, que lutaram pelo território em uma guerra ocorrida em 1982.

Buenos Aires criticou a visita de William, considerando-a uma “provocação”. O Ministério da Defesa britânico disse que a viagem do príncipe – que é piloto de resgate da Força Aérea – é parte de uma missão rotineira de treinamento.

O início da missão de William nas ilhas também coincide com o envio pela Marinha britânica de um de seus últimos navios de guerra para a região, o HMS Dauntless, que realiza sua primeira viagem. A Marinha britânica afirma que o envio do navio de guerra já estava planejado há muito tempo e não é uma reação ao aumento da tensão.

Em janeiro, o premiê britânico, David Cameron, respondendo a novas iniciativas do governo Cristina Kirchner para pressionar por negociações sobre o futuro das ilhas, acusou a Argentina de estar adotando uma postura “colonialista”. A afirmação foi respondida no mesmo tom de acusação por ministros argentinos.

(Informações do IG com BBC de Londres)

=====================================

Documentário: Meu Tempo é Hoje
Recomendação:Veja e escute este o vídeo
até o final, com palavras de Paulinho.

=======================================

“Sou igual ao Paulinho da Viola, quando penso no futuro, não esqueço o passado…” Maria Olivia, costuma dizer, e é assim essa menina consciente do mundo e vidas ao seu redor.

Poucas pessoas que passaram por minha vida deixaram em mim impressões tão precisas e marcantes de uma personalidade vibrante, ativa, atual, renovada a cada passo, carregada das lições que o tempo e a vida vão ensinando nas suas reviravoltas.

Ela é minha irmã de sangue, mas, se assim não fora, tenho certeza que ao nos encontrar-nos pela vida, ela me chamaria a atenção, não passaria despercebida…

Hoje, 5 de fevereiro, é seu dia e eu, familiares, seus sobrinhos, seus muitos amigos, incontáveis beneficiários, mandam bater os tambores da alegria e da luta, pois essa guerreira não sabe o que é descanso….

Viva ela!!!!

(Regina, direto de Belmont, na área da baía de San Franciaco da Califórnia.)

———————————————–

“Viva ela!”, bate palmas o Bahia em Pauta inteiro, com louvor, muito afeto e agradecimentos a esta jornalista fora de série, irmã, amiga e colaboradora de todas as horas deste site blog baiano plugado no mundo.

A Olívia, que festeja o seu dia no Rio de Janeiro, a cidade que ela ama apaixonadamente , votos de parabéns, paz, saúde e…tranquilidade.

(Hugo e Margarida, em nome pessoal e do do BP, direto de Salvador, a linda cidade da Baía de Todos os Santos e de quase todos os pecados, como é fácil perceber nestes dias de temores e tumultos).

  • Arquivos

  • Fevereiro 2012
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    272829