fev
03
Postado em 03-02-2012
Arquivado em (Artigos) por vitor em 03-02-2012 17:01


—————————————————————–
A Blogueira dissidente do regime cubano Yoani Sánchez acaba de anunciar no Twitter que governo de seu país rejeitou seu pedido para viajar ao Brasil

. “Não há surpresas. Essa é a 19ª vez em que violam meu direito de entrar e sair de meu país”, afirma Yoani ao informar esta sexta-feira sobre a rejeição ao seu pedido de autorização para deixar Havana e viajar para a Bahia.

A blogueira queria sair da Ilha por ter sido convidada a participar de um festival na cidade de Jequié, a 360 km de Salvador, para assistir ao filme “Conexão Cuba Honduras” em 10 de fevereiro. Dirigido pelo brasileiro Carlos Galvão da Silva, a produção conta a história de blogueiros cubanos e hondurenhos perseguidos pelos governos de seus países.

Yoani disse ter recebido uma carta convite no início do ano e a apresentado às autoridades cubanas como parte dos trâmites burocráticos para poder viajar. Em 25 de janeiro, o governo brasileiro concedeu um visto de turista à dissidente.

Antes da concessão do visto, Yoani enviou uma carta à presidenta Dilma Rousseff pedindo a intervenção ante o governo de Havana para conseguir a permissão para sair da Ilha. Recentemente, a blogueira divulgou um vídeo na internet dirigido a Dilma pedindo que intercedesse por ela perante o presidente cubano, Raúl Castro, para que obtivesse permissão para deixar o país.

No dia 31, Dilma fez sua primeira visita oficial a Cuba, onde afirmou que o Brasil agiu de forma adequada ao conceder o visto de entrada à dissidente cubana. Ela, porém, fez a ressalva de que era uma questão interna de Cuba decidir se Yoani teria permissão de deixar o país caribenho. “O Brasil deu o visto à blogueira. O resto não é uma questão do governo brasileiro”, afirmou.

A líder brasileira também evitou fazer críticas à situação de direitos humanos na ilha, afirmando que todos os países têm um “telhado de vidro”. Segundo Dilma, não se pode tratar de direitos humanos como ferramenta para criticar apenas certos países.

Em Cuba: Dilma diz que violações de direitos humanos ocorrem em todos os países

Dilma afirmou que desrespeitos aos direitos humanos ocorrem em todas as nações, inclusive no Brasil, e citou como exemplo as violações denunciadas na base americana de Guantánamo. “Quem atira a primeira pedra tem telhado de vidro. Nós no Brasil temos o nosso. Então eu concordo em falar de direitos humanos dentro de uma perspectiva multilateral”, disse a presidenta.

Além de encontrar-se com o presidente Raúl, Dilma reuniu-se em Cuba com o líder da Revolução Cubana de 1959, o ex-presidente Fidel Castro, de quem recebeu de presente uma biografia inédita.

(Informações do portal IG, Com AP, EFE e AFP)

Be Sociable, Share!

Comentários

danilo on 4 Fevereiro, 2012 at 8:58 #

mas que coisa, hein? que maravilha ver Dilmão elogiar a democracia cubana e detonar a ditadura dos Estados Unidos. será que dá para imaginar Oliver Stone e Michael Moore ficarem proibidos de sair dos EUA?

sim, e sempre tem esse papo furado, esse guéri guéri de Guantánamo. pô, se os Casatros são amados perlo povo cubano, porque não convoca a população e invade aquela prisão e termina com aaquela josta de uma vez por todas?

aliás, tenho uma sugestão. que tal fazer um movimento “Desocupa”, na porta de Guyantánamo? iria ser um sucesso.

convocaria Zé Mensalão Dirceu pra financiar, convidaria Chico Buarque pra cantar, Carlinho Brown pra timbalar, Lullla pra discursar, Veríssimo para escrevinhar, Mino Carta pra bajular, Luis Nassif e Paulo Henrique Amorim pra comentar chapa-branquear, Cabelo de Q-Bôa pra orientar os passos da Policia Militar.

e para coordenar este regabofe, eu sugeriria o Marco Lino como porta voz do movimento e o seu assecla Jader para atuar como chefe dos meganhas que darão proteção aos miltantes da libertação.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2012
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    272829