jan
11


Marta x Pimentel:embate petista no senado
===================================================
DEU NO IG

De olho na vitrine que cargos importantes no Legislativo trazem em ano eleitoral, caciques do Partido dos Trabalhadores iniciaram 2012 com uma disputa por postos-chave que rachou as bancadas no Senado e na Câmara dos Deputados.

No Senado, a disputa pela primeira vice-presidência da Casa opõe o líder do governo no Congresso, José Pimentel (CE), e a senadora Marta Suplicy (SP), atual dona do posto. Pimentel cobra acordo, firmado no início do ano passado, após conflito interno, que estabelecia um rodízio no qual cada um ocuparia a vaga por um ano.

Marta foi escolhida para iniciar no cargo por dois motivos: a importância simbólica de se ter uma vice-presidente mulher no primeiro ano de governo da presidenta Dilma Rousseff; e, como na época havia a possibilidade de que Marta disputasse este ano a prefeitura de São Paulo, seria melhor que ela não acumulasse a agenda de candidata com o posto na Mesa.

Porém, na última reunião da bancada, ocorrida em 20 de dezembro, Marta sinalizou aos petistas que não deixaria a primeira vice-presidência. Em conversas privadas, a senadora alega que seria obrigada a renunciar à vaga, o que, segundo ela, iria contra o regimento da Casa, além de gerar desgaste político.

“Isso pode esquentar o clima”, afirma o senador Walter Pinheiro (BA). “Fui o único a ser contra o acordo. Para passar o lugar ao Pimentel, a Marta teria que renunciar ao cargo. O regimento diz que seria preciso fazer nova eleição, com votação em plenário. É um negócio complicado”.

O líder do PT, Humberto Costa (PE), explica, contudo, que a questão da renúncia havia sido acertada com Marta no ano passado. “Acredito que não exista esse problema, não nada que respalde essa posição”, assinala Costa. “Pelo que senti em conversas, a maioria defende que o acordo seja cumprido. E não há problema de negociação com outros partidos. A vaga é do PT”.

A bancada petista se reunirá no dia 31 para resolver a questão. O acordo também inclui rodízio nas comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Direitos Humanos (CDH). Segundo Costa, Delcídio Amaral (MS) cederá o comando da CAE para Eduardo Suplicy (SP) e Paulo Paim (RS) passará a presidência da CDH para Ana Rita Esgario (ES).

Na data também deve ser votado o substituto de Costa na liderança. Os candidatos ao posto até o momento são Wellington Dias (PI) e o próprio Walter Pinheiro, que nega haver confronto pela liderança. “Não está neste contexto”, reforça. “Vários parlamentares pediram para que liderasse a bancada em 2012. O Wellington tem a pretensão ser líder. Não há nenhum tipo disputa”.

Tatto x Guimarães

Na Câmara, dois parlamentares pleiteiam a liderança da bancada petista, hoje ocupado pelo deputado Paulo Teixeira (SP): o cearense José Guimarães e o paulista Jilmar Tatto. Guimarães é ligado à corrente majoritária Construindo Um Novo Brasil (CNB) e conta com apoio do líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP).

Já a postulação de Tatto é sustentada pelo grupo de parlamentares que, na última eleição para a Presidência da Câmara, derrubou a candidatura de Vaccarezza e elegeu o deputado Marco Maia (PT-RS), então no início de seu segundo mandato como titular na Casa – sua primeira posse ocorreu quando era suplente, em 2005.

Nos bastidores, os dois grupos negociam o acerto de um rodízio, segundo o qual um parlamentar ficaria com a liderança em 2012 – ano eleitoral – e o outro, em 2013. A ordem de qual deputado assumirá primeiro o posto deve ser definida até o dia 1º de fevereiro, quando foi marcada a primeira reunião no ano da bancada petista da Câmara.

Berzoini assumirá CCJ

“A princípio tem essa divisão”, diz Vaccarezza. “Estamos tentando chegar a um acordo. Todo acordo, mesmo que seja ruim, é melhor do que uma boa briga”. O atual líder petista, deputado Paulo Teixeira, explica que também ocorrerão mudanças nas presidências de comissões.

Segundo ele, o deputado Ricardo Berzoini (PT-SP) substituirá João Paulo Cunha (PT-SP) no comando da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa e Cláudio Puty (PT-PA) entregará a presidência da Comissão de Finança e Tributação (CFT) para o PMDB.

Legenda com maior número de parlamentares na Câmara, o PT deve manter a relatoria da Comissão Mista de Orçamento (CMO) para 2012 e assumir a comissão de Saúde, além de negociar o controle das comissões de Educação e Direitos Humanos.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Janeiro 2012
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031